alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE pence

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Pence e Pompeo dizem não ser autores de artigo de 'resistência' publicado no New York Times

    Pence e Pompeo dizem não ser autores de artigo de 'resistência' publicado no New York Times

    WASHINGTON (Reuters) - O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, e o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disseram nesta quinta-feira que não escreveram um artigo anônimo publicado no New York Times segundo o qual muitas autoridades de alto escalão são parte de uma 'resistência silenciosa' dentro do governo do presidente Donald Trump.

    O artigo de opinião veiculado na quarta-feira levou o presidente republicano a atacar o autor anônimo e o jornal, e deu mais combustível às acusações de críticos que julgam Trump instável e inapto para ocupar a Presidência dos Estados Unidos.

    Muitas autoridades de alto escalão do governo vêm trabalhando internamente para frustrar partes de sua agenda de forma a proteger o país de seus piores impulsos, escreveu o funcionário anônimo de Trump no NYT.

    O artigo sacudiu Washington e levou a especulações sobre se o autor trabalha na Casa Branca ou em uma agência governamental, e se outras autoridades podem se pronunciar, renunciar ou serem demitidas.

    O secretário de Estado Pompeo, que antes serviu como diretor da CIA na gestão Trump, disse não ser o autor, e criticou o NYT por publicar o texto.

    'Não é meu', disse Pompeo a repórteres durante uma viagem a Nova Délhi, na Índia. 'Se for verdadeiro... eles não deveriam ter escolhido aceitar a palavra de um elemento ressentido, traiçoeiro e ruim para nada e a colocado em seu jornal'.

    O porta-voz do gabinete do vice-presidente Mike Pence também criticou o jornal, e disse que Pence não escreve colunas anônimas.

    'O vice-presidente coloca seu nome em seus artigos de opinião. O @nytimes deveria estar envergonhado, e também a pessoa que escreveu este artigo de opinião falso, ilógico e covarde. Nosso escritório está acima de atos tão amadores', disse o porta-voz Jarrod Agen no Twitter.

    Na quarta-feira Trump classificou o autor anônimo de 'covarde' e mencionou a possibilidade de uma traição, exortando o NYT a identificar a pessoa ao governo por motivos de segurança nacional.

    'O Estado profundo e a esquerda, e seu veículo, a mídia de notícias falsas, estão enlouquecendo -- e não sabem o que fazer', tuitou Trump na manhã desta quinta-feira. 'Estou drenando o pântano, e o pântano está tentando reagir. Não se preocupem, venceremos!', havia escrito ele mais cedo.

    Em seu artigo no NYT, o autor anônimo escreveu: 'Dada a instabilidade que muitos testemunharam, já houve quem sussurrasse dentro do gabinete a respeito da invocação da 25ª Emenda', mas que este a descartou para evitar uma crise constitucional.

    A 25ª Emenda da Constituição dos EUA trata sobre como responder a incapacidades do presidente.

    O comentário deve ressuscitar as conversas de alguns democratas sobre a possibilidade de pedir um impeachment do presidente caso a oposição assuma o controle da Câmara dos Deputados nas eleições de novembro.

    (Por Phil Stewart e Susan Heavey)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Sob sombra da China, Pence diz a Temer que quer estreitar comércio com o Brasil

    Sob sombra da China, Pence diz a Temer que quer estreitar comércio com o Brasil

    Por Ricardo Brito

    BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, afirmou nesta terça-feira em reunião reservada com o presidente Michel Temer que os EUA querem estreitar o comércio com o Brasil e que vai trabalhar para reduzir barreiras tarifárias entre os dois países, segundo uma fonte com acesso direto ao encontro.

    A visita de Pence -maior autoridade do governo norte-americano a visitar o país no governo Temer- ocorre no momento em que os Estados Unidos pretendem reforçar as relações com o Brasil, ante o avanço da China nas relações com a principal economia da América Latina.

    Os EUA investiram no ano passado 11 bilhões de dólares no Brasil, um pouco a mais que os 10 bilhões de dólares dos chineses. Esse investimento dos norte-americanos é mais do que o dobro da média da última década, segundo a fonte ouvida pela Reuters, com base em dados oficiais.

    Em um dos encontros reservados, Pence -dizendo falar em nome do presidente dos EUA, Donald Trump- declarou que pretende intensificar o comércio e trabalhar para reduzir barreiras com o Brasil, disse a fonte à Reuters. Ele também elogiou as medidas econômicas adotadas pelo governo Temer e afirmou que a visita dele agora teve o propósito de reconhecer avanços e melhorias nas relações entre os dois países.

    Existe um novo clima e essa viagem marca esse novo clima , disse uma alta fonte da chancelaria brasileira. Essa viagem foi feita para marcar este novo momento, nova visão estratégica sobre nós , completou.

    Na avaliação de duas fontes governamentais, a relação entre os dois países melhorou e se aprofundou nos últimos meses. Uma das fontes cita até o fato de o país ter ficado de fora da sobretaxação do aço, em março, como o primeiro gesto do governo dos EUA nessa relação.

    Os Estados Unidos oficializaram no final de maio imposição de tarifas de importação de 25 por cento para aço e de 10 por cento para alumínio, em medida que impactou o Brasil. Após meses de negociações, o Brasil conseguiu que os EUA aceitassem criar uma cota de importação sem a incidência da tarifa, com base nos volumes negociados entre 2015 e 2017. A cota para o aço semi-acabado, que compõe a maior parte das exportações da liga produzida no Brasil para os EUA, foi de 100 por cento dessa média, enquanto para aços longos, planos, inoxidáveis, e tubos a quota definida foi de 70 por cento da média.

    Em um dos encontros reservados, foi o vice-presidente dos EUA quem fez questão de tocar no assunto da imposição da cota para importação de aço, segundo relatou a fonte com acesso ao encontro. Ele se disse preocupado com a situação brasileira em relação às tarifas do aço, conforme relato.

    As duas autoridades não conversaram, entretanto, sobre uma eventual revisão do acordo, segundo a fonte.

    O vice-presidente Pence até tomou iniciativa de suscitar a questão do aço e do alumínio, e nós concordamos, naturalmente, em seguir trabalhando para eliminar barreiras ao comércio entre os nossos países , afirmou Temer em declaração à imprensa após reunião e almoço com Pence no Palácio do Itamaraty.

    Em entrevista após o encontro de Temer e Pence no Palácio do Itamaraty, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, declarou que essa cota poderá vir a ser ampliada de acordo com a evolução das condições do mercado . Enfim, é um assunto sobre o qual nós vamos continuar conversando , disse o chanceler, sem dar mais detalhes de como isso poderia ocorrer.

    Na avaliação da alta fonte da chancelaria brasileira, a agenda de 10 pontos da gestão Temer para a relação com os EUA está avançando em quase todos pontos .

    Na presença de Pence, Temer promulgou o acordo que põe fim à limitação de voos entre os dois países, chamado de acordo de céus abertos. Esse acerto, firmado em 2011, dependia do aval do Congresso -que ocorreu este ano.

    Em pronunciamento ao lado do vice-presidente dos EUA, o presidente afirmou que também vai avançar em relação ao acordo para uso comum da base de Alcântara, no Maranhão. Uma fonte da chancelaria classificou como positivo ter recomeçado essa negociação.

    Na avaliação de uma fonte palaciana do governo brasileiro, o interesse dos EUA no Brasil também decorre de questões geopolíticas: haverá eleições gerais no país este ano.

    IMIGRAÇÃO

    Temer disse que tratou com Pence também da situação de filhos de brasileiros separados de seus pais ao tentarem entrar ilegalmente nos EUA e pediu a ajuda do vice-presidente norte-americano para uma rápida solução para o problema. Além disso, afirmou que o governo brasileiro ofereceu transporte para trazer de volta essas pessoas ao Brasil se esse for o desejo das famílias.

    Pouco antes da declaração de Temer, o embaixador do Brasil em Washington, Sérgio Amaral, disse que Temer havia afirmado a Pence que iria mandar um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) a fim de resgatar as crianças brasileiras desacompanhadas dos familiares nos Estados Unidos. Ele alegou que o país defende essa política por razões humanitárias.

    O presidente também falou que ambos lamentaram a crise humanitária enfrentada pela Venezuela e reiterou a disposição do Brasil em receber refugiados do país vizinho. Na quarta-feira, Pence vai a Manaus, onde deve visitar um centro de refugiados venezuelanos.

    Reiterei nossa disposição para receber venezuelanos no Brasil com muita dignidade , disse Temer no Itamaraty, em fala de oito minutos.

    Embora o vice-presidente dos EUA tenha defendido uma atuação mais firme sobre Venezuela, o Brasil não vai mudar a sua política atual de não apoiar sanções econômicas para o país vizinho, conforme uma fonte palaciana. A avaliação do governo é que uma medida dessas só iria ampliar o sofrimento dos cidadãos, que já convivem com desabastecimento.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Pence alerta centro-americanos a imigrar legalmente ou nem tentar

    Pence alerta centro-americanos a imigrar legalmente ou nem tentar

    Por Ricardo Brito

    BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse durante a primeira parada de uma viagem pela América do Sul nesta terça-feira que, se centro-americanos pensando em imigrar para os EUA não puderem ir legalmente, então não venham de modo algum .

    Mais cedo, um assessor da Casa Branca disse a repórteres que Pence se reunirá com presidentes da Guatemala e Honduras e com o vice-presidente de El Salvador na quinta-feira, na Guatemala, para discutir a questão da imigração na fronteira sul dos EUA.

    Nas conversas, Pence contará também com a presença da secretária do Departamento de Segurança Interna, Kirstjen Nielsen.

    A reunião ocorrerá uma semana depois da ordem abrupta do presidente Donald Trump para encerrar sua política de separar famílias que cruzam a fronteira dos EUA ilegalmente, o que havia gerado uma revolta global.

    O decreto de Trump não esclarece como suas políticas agressivas de imigração seriam ajustadas para manter famílias intactas, abrigá-las e avaliar seu status legal, adicionando caos ao debate de imigração no Congresso.

    Às pessoas da América Central, eu tenho um recado , disse Pence em Brasília. Não arrisquem suas vidas ou a vida de seus filhos ao tentar entrar nos Estados Unidos em uma via operada por traficantes de drogas e seres humanos. Se você não pode vir legalmente, então nem venha.

    Pence se reuniu nesta terça-feira com o presidente Michel Temer. Em notas conjuntas, ambos disseram que conversaram extensamente sobre a situação na Venezuela, onde as crescentes crises política e econômica levaram milhões de venezuelanos a deixar seu país natal nos últimos anos.

    Pence e Temer também discutiram sobre como fortalecer relações comerciais entre as duas maiores economias das Américas.

    Na quarta-feira, Pence deverá visitar Manaus, onde vai se reunir com imigrantes da Venezuela antes de viajar ao Equador.

    (Reportagem adicional de Roberta Rampton, em Washington)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Temer diz que acertou com vice dos EUA que países sigam buscando eliminar barreiras no comércio

    Temer diz que acertou com vice dos EUA que países sigam buscando eliminar barreiras no comércio

    Por Ricardo Brito

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira que o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, mencionou a questão das tarifas de aço, durante reunião em Brasília, e os dois concordaram que ambos países seguirão trabalhando para eliminar as barreiras para o comércio.

    O vice-presidente Pence até tomou iniciativa de suscitar a questão do aço e do alumínio, e nós concordamos, naturalmente, em seguir trabalhando para eliminar barreiras ao comércio entre os nossos países , afirmou Temer em declaração à imprensa no Palácio do Itamaraty, após reunião e almoço com Pence.

    Os Estados Unidos oficializaram no final de maio imposição de tarifas de importação de 25 por cento para aço e de 10 por cento para alumínio, em medida que impactou o Brasil.

    Após meses de negociações, o Brasil conseguiu que os EUA aceitassem criar uma cota de importação sem a incidência da tarifa, com base nos volumes negociados entre 2015 e 2017. A cota para o aço semiacabado, que compõe a maior parte das exportações da liga produzida no Brasil para os EUA, foi de 100 por cento dessa média, enquanto para aços longos, planos, inoxidáveis, e tubos a quota definida foi de 70 por cento da média. [nL2N1T329A]

    FILHOS DE IMIGRANTES

    Temer disse que tratou também da situação de filhos de brasileiros separados de seus pais ao tentarem entrar ilegalmente nos EUA e pediu a ajuda do vice-presidente norte-americano para uma rápida solução para o problema. Além disso, afirmou que o governo brasileiro ofereceu transporte para trazer de volta essas pessoas ao Brasil se esse for o desejo das famílias.

    Pouco antes da declaração de Temer, o embaixador do Brasil em Washington, Sérgio Amaral, disse que Temer havia afirmado a Pence que iria mandar um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) a fim de resgatar as crianças brasileiras desacompanhadas dos familiares nos Estados Unidos.

    VENEZUELA

    Na conversa que teve com Temer no Palácio do Planalto, o vice-presidente dos Estados Unidos elogiou a forte liderança do Brasil em enfrentar a crise venezuelana. Ele chegou a dizer que está ansioso em ser aconselhado sobre formas de como auxiliar a população da Venezuela, de onde milhares já fugiram para o Brasil.

    Os Estados Unidos estão orgulhosos de apoiar esses esforços , disse Pence, ao destacar que está firme com o Brasil e outras nações do continente para ver a democracia restaurada na Venezuela.

    Na declaração à imprensa, Temer também falou que ele e Pence lamentaram a crise humanitária enfrentada pela Venezuela e reforçou a disposição do Brasil em receber imigrantes do país vizinho. Na quarta-feira, o vice norte-americano vai a Manaus, onde deve visitar um centro de refugiados venezuelanos.

    Reiterei nossa disposição para receber venezuelanos no Brasil com muita dignidade , disse Temer no Itamaraty, na declaração, que durou cerca de oito minutos.

    O Brasil recebe centenas de venezuelanos diariamente, em fuga de uma crise que se agrava a cada dia. Muitos deles chegam ao país pedindo asilo, e o governo brasileiro tem tomado medidas para lidar com o grande fluxo de migrantes, principalmente em Roraima.

    AVANÇOS

    No encontro reservado que ambos tiveram, segundo relato de uma fonte à Reuters, Pence disse em várias ocasiões que falava em nome do presidente dos EUA, Donald Trump, e reconheceu o sucesso de medidas econômicas do presidente brasileiro. Ele deixou claro que sua visita teve o propósito também de atestar os avanços e melhorias nas relações entre os dois países.

    Aos jornalistas, Pence afirmou ainda que os dois países tem “fortes laços” econômicos e disse estar ansioso para aproximar essa relação.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. pence

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.