alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE resgate

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bombeiros tentam resgatar corpos em ônibus encontrado na lama; total de mortos sobe para 60

    Bombeiros tentam resgatar corpos em ônibus encontrado na lama; total de mortos sobe para 60

    Por Gram Slattery

    BRUMADINHO, Minas Gerais (Reuters) - Equipes de resgate retomaram os trabalhos de busca na madrugada desta segunda-feira focadas em retirar corpos que estariam dentro de um ônibus encontrado no mar de lama decorrente do rompimento de uma barragem de mineração da Vale em Brumadinho (MG), o que deve elevar o número de 60 mortes confirmadas até o momento.

    Os bombeiros precisaram encerrar as buscas na noite de domingo devido à falta de iluminação e retomaram os trabalhos às 4h da manhã desta segunda-feira, de acordo com o porta-voz da corporação, tenente Pedro Aihara.

    Segundo a mais recente atualização de números de vítimas, divulgada na manhã desta segunda-feira, o rompimento da barragem deixou 60 mortos e 292 desaparecidos, e outras 192 pessoas foram resgatadas. Os números devem mudar ao longo do dia conforme os trabalhos de resgate prosseguem.

    Nesta segunda-feira, uma equipe enviada por Israel, que desembarcou na noite de domingo em Belo Horizonte, ajudará as equipes de resgate de Minas Gerais na operação de busca pelas vítimas.

    O tenente Aihara também informou, em entrevista à Globonews, que os bombeiros localizaram no domingo o local onde ficava uma pousada em Brumadinho que estaria com 35 pessoas no momento da tragédia, mas que não há mais nada no local. Segundo ele, a força da lama provavelmente deslocou a estrutura para outro lugar.

    O rompimento da barragem em Brumadinho, ocorrido na sexta-feira por volta do horário do almoço, provocou uma enorme avalanche de lama de rejeitos que atingiu comunidades e área administrativa da própria Vale.

    Esse é o segundo desastre do tipo evolvendo a Vale em pouco mais de três anos. O número de mortos já supera as 19 vítimas fatais do rompimento em 2015 de uma barragem em Mariana, também em Minas Gerais, da Samarco, uma joint venture da Vale com a BHP.

    No domingo, um alerta no início da manhã para um possível rompimento de uma outra barragem da Vale na região provocou pânico e levou à suspensão das buscas por diversas horas. Os trabalhos só foram retomados depois que o alerta foi suspenso pelas autoridades.

    0

    0

    60

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Equipes de resgate da Indonésia enfrentam chuvas a caminho de vilarejos atingidos por tsunami

    Equipes de resgate da Indonésia enfrentam chuvas a caminho de vilarejos atingidos por tsunami

    Por Fergus Jensen

    SUMUR, Indonésia (Reuters) - Equipes de resgate da Indonésia enfrentaram chuvas nesta quarta-feira para chegar a áreas remotas do litoral oeste de Java em meio a um alerta de 'condições climáticas extremas' após um tsunami que matou mais de 400 pessoas na semana passada.

    Chuvas pesadas assolaram vilarejos de pescadores ao longo da costa, cobrindo estradas de lama e atrasando comboios que levam máquinas pesadas e ajuda a áreas isoladas, e as autoridades aconselharam os moradores a manterem distância das praias para o caso de surgirem novas ondas.

    Nuvens de cinzas emanavam do vizinho Anak Krakatoa, ou filho de Krakatoa, quase obscurecendo a ilha vulcânica onde o colapso de uma cratera, ocorrido durante a maré alta de sábado, gerou ondas de até 5 metros que se espalharam pelo litoral no Estreito de Sunda, situado entre as ilhas de Java e Sumatra.

    A agência de meteorologia da Indonésia (BMKG) disse que o clima ruim pode fragilizar a cratera do vulcão.

    'Desenvolvemos um sistema de monitoramento concentrado especificamente nos tremores vulcânicos do Anak Krakatoa para podermos emitir alertas com antecedência', disse o diretor da BMKG, Dwikorita Karnawati, acrescentando que uma zona de exclusão de dois quilômetros foi imposta.

    O saldo de mortes confirmadas é de 430, e ao menos 159 pessoas estão desaparecidas. Quase 1.500 pessoas ficaram feridas e mais de 21 mil foram levadas para terrenos mais elevados.

    Um estado de emergência vigorará até 4 de janeiro, o que as autoridades esperam facilitar o envio de assistência, disse Sutopo Purwo, diretor da agência nacional de mitigação de desastres.

    Equipes de busca e resgate se concentraram na cidade de Sumur, próxima do extremo sudoeste de Java, mas 'as estradas estão danificadas e entupidas' e foi preciso usar helicópteros para realizar avaliações e retiradas, acrescentou.

    Voluntários estavam tendo que improvisar pontes com blocos de concreto depois que as ondas varreram elementos da infraestrutura ao longo a costa.

    A Indonésia é um vasto arquipélago situado no 'Círculo de Fogo' do Pacífico. Neste ano o país sofreu seu pior saldo de mortes em desastres em mais de uma década.

    As ondas do tsunami de sábado engoliram vilarejos de pescadores e resorts de férias, deixando o litoral repleto de fragmentos de madeira de casas, veículos esmagados e árvores caídas.

    (Reportagem adicional de Bernadette Christina Munthe, Tabita Diela, Fanny Potkin, Nilufar Rizki e Wilda Asmarini, em Jacarta)

    0

    0

    20

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Número de mortos por furacão Michael sobe a 16 nos EUA enquanto buscas prosseguem

    Número de mortos por furacão Michael sobe a 16 nos EUA enquanto buscas prosseguem

    Por Rod Nickel

    PORT ST. JOE, Estados Unidos (Reuters) - O número de mortos nos Estados Unidos pelo furacão Michael subiu para 16 nesta sexta-feira, disseram policiais, enquanto equipes de resgate trabalhavam nas cidades na região de Florida Panhandle, mais duramente atingidas pela tempestade.

    Três mortes adicionais foram registradas em Marianna, no condado de Jackson, na Flórida, disse o xerife Lou Roberts em entrevista coletiva.

    O número de fatalidades deve aumentar ainda mais, já que ainda não foram registradas mortes em comunidades à beira-mar, como a de Mexico Beach, Port St. Joe e Panama City, que sofreram o impacto da ira da tempestade. Os socorristas até agora não conseguiram realizar buscas completas nesses locais.

    'Eu acho que você vai ver isso subir', disse Brock Long, administrador da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA, na sigla em inglês), sobre a contagem de mortes. 'Ainda não entramos em algumas das áreas mais atingidas.'

    As equipes da FEMA usaram equipamentos pesados, cães farejadores, drones e satélites de posicionamento global em suas buscas.

    O Michael atingiu o solo perto da pequena cidade de Miami Beach, na Florida Panhandle, como uma das tempestades mais poderosas da história dos EUA, com ventos de até 250 km por hora. Ele empurrou uma parede de água do mar para o interior, causando inundações generalizadas.

    A tempestade, uma categoria 4 na escala Saffir-Simpson de cinco níveis, destruiu bairros inteiros na região e muitas casas em Mexico Beach foram reduzidas a fundações de concreto descobertas ou pilhas de escombros.

    O serviço de telefone para as áreas mais danificadas caiu, deixando os sobreviventes sem contato com parentes preocupados. Um repórter da CNN leu, no ar, vários nomes de moradores com quem conversou, para permitir que as partes interessadas soubessem que estavam em segurança.

    Cerca de 40 oficiais do Exército foram enviados para limpar estradas perto da pequena cidade de praia de Alligator Point.

    Apesar de mais fraca à medida que avançava sobre o sudeste dos Estados Unidos, a tempestade ainda tinha fortes ventos e provocou chuvas torrenciais na Geórgia, nas Carolinas e na Virgínia.

    Cerca de 1,5 milhão de residências e empresas estavam sem energia da Flórida para a Virgínia na sexta-feira, de acordo com empresas de serviços públicos.

    Pode levar semanas até que a energia seja restaurada nas partes mais danificadas da Flórida.

    0

    0

    30

    5 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. resgate

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.