alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE roraima

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Temer rebate interventor e diz que não há restrição à entrada de venezuelanos em Roraima

    Temer rebate interventor e diz que não há restrição à entrada de venezuelanos em Roraima

    (Reuters) - O presidente Michel Temer desautorizou nesta segunda-feira o interventor federal em Roraima, governador eleito Antonio Denarium (PSL), e garantiu que não há restrição à entrada de venezuelanos no Brasil, um dia após o futuro governador ter afirmado que era preciso restringir a entrada de cidadãos do país vizinho para resolver o 'caos' vivido pelo Estado.

    'Segundo o presidente, o governo do Brasil segue uma política de apoio aos refugiados e não há restrição à entrada de venezuelanos em Roraima', disse o Palácio do Planalto no Twitter, acrescentando que Temer também enfatiza que a situação em Roraima deve se normalizar em breve, já que a intervenção permite o envio de recursos federais para a região.

    Segundo o Planalto, os valores enviados pelo governo federal serão usados para a saúde das contas públicas e o pagamento de salários de funcionários públicos estaduais.

    O governo federal publicou nesta segunda-feira no Diário Oficial da União o decreto de intervenção federal em Roraima até o dia 31 de dezembro, pelo qual Temer nomeou o governador eleito como interventor para enfrentar a crise financeira e de segurança no Estado.

    Com dificuldades financeiras, Roraima tem recebido um grande fluxo de venezuelanos que deixam seu país natal por causa da grave situação econômica e social, o que vinha pressionando os serviços públicos do Estado.

    No domingo, Denarium afirmou em entrevista à Globonews que iria restringir a entrada de venezuelanos no Estado.

    'Nós não conseguimos atender e não temos estrutura para tantos venezuelanos. Hoje estão entrando aproximadamente 1 mil venezuelanos por dia aqui no Estado de Roraima', disse.

    'Nós vamos fazer um trabalho junto ao governo federal de restringir a entrada de venezuelanos no Brasil e vamos fazer também um trabalho de interiorização dos venezuelanos para outros Estados do Brasil, só assim nós vamos resolver o caos que estamos vivendo na saúde, na educação e na segurança pública.'

    Segundo o decreto publicado no Diário Oficial, o objetivo da intervenção é acabar com 'grave comprometimento da ordem pública', e o interventor fica subordinado diretamente ao presidente da República, não estando sujeito às normas estaduais que conflitarem com as medidas necessárias à execução da intervenção.

    'O interventor poderá requisitar a quaisquer órgãos, civis e militares, da administração pública federal, os meios necessários para consecução do objetivo da intervenção, ressalvada a competência do presidente da República para o emprego das Forças Armadas', diz o decreto.

    A intervenção foi acertada na sexta-feira por Temer com a governadora de Roraima, Suely Campos (PP).

    (Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

    1

    0

    12

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Decreto de intervenção federal em Roraima é publicado no Diário Oficial

    Decreto de intervenção federal em Roraima é publicado no Diário Oficial

    (Reuters) - O governo federal publicou nesta segunda-feira no Diário Oficial da União o decreto de intervenção federal em Roraima até o dia 31 de dezembro, pelo qual o presidente Michel Temer nomeou o governador eleito Antonio Denarium (PSL) como interventor para enfrentar a crise financeira e de segurança no Estado.

    Segundo o decreto, o objetivo da intervenção é acabar com 'grave comprometimento da ordem pública', e o interventor fica subordinado diretamente ao presidente da República, não estando sujeito às normas estaduais que conflitarem com as medidas necessárias à execução da intervenção.

    'O interventor poderá requisitar a quaisquer órgãos, civis e militares, da administração pública federal, os meios necessários para consecução do objetivo da intervenção, ressalvada a competência do Presidente da República para o emprego das Forças Armadas', diz o decreto.

    A intervenção foi acertada na sexta-feira por Temer com a governadora de Roraima, Suely Campos (PP), diante da crise financeira e de segurança vivida pelo Estado.

    Com dificuldades, Roraima tem recebido um grande fluxo de venezuelanos que deixam seu país natal por causa da grave situação econômica e social, o que vinha pressionando os serviços públicos do Estado.

    No domingo, Denarium afirmou em entrevista à Globonews que vai restringir a entrada de venezuelanos no Estado.

    'Nós não conseguimos atender e não temos estrutura para tantos venezuelanos. Hoje estão entrando aproximadamente 1 mil venezuelanos por dia aqui no Estado de Roraima', disse.

    'Nós vamos fazer um trabalho junto ao governo federal de restringir a entrada de venezuelanos no Brasil e vamos fazer também um trabalho de interiorização dos venezuelanos para outros Estados do Brasil, só assim nós vamos resolver o caos que estamos vivendo na saúde, na educação e na segurança pública.'

    (Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

    0

    0

    23

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Temer diz que acertou com governadora de Roraima intervenção federal no Estado

    Temer diz que acertou com governadora de Roraima intervenção federal no Estado

    (Reuters) - O presidente Michel Temer anunciou nesta sexta-feira que acertou com a governadora de Roraima, Suely Campos (PP), uma intervenção federal no Estado em função da situação financeira e de segurança.

    'A questão de Roraima está se agravando de dois dias para cá. Tentamos os mais variados meios, de maneira que pudéssemos fornecer recursos a Roraima, a fim de tentar inviabilizar esse movimento que lá está ocorrendo', disse o presidente no Palácio do Alvorada.

    'Não encontramos nenhuma saída legal para tanto, e daí porque falei com a governadora e disse que a única hipótese para solucionar essa questão, especialmente aquela de natureza salarial, seria decretar a intervenção até a posse do novo governador, ou seja, até 31 de dezembro, e fiz com a governadora uma espécie de intervenção negociada', acrescentou.

    No sábado, a decisão será levada aos conselhos de Defesa Nacional e da República.

    Segundo o Jornal Nacional, o interventor será o governador eleito Antonio Denarium, que é do PSL, mesmo partido do presidente eleito Jair Bolsonaro. Na prática, a intervenção antecipará a posse de Denarium no comando do Estado.

    Com dificuldades financeiras, Roraima tem recebido um grande fluxo de venezuelanos que deixam seu país natal por causa da grave situação econômica e social, o que vinha pressionando os serviços públicos do Estado.

    Na quinta-feira, a crise chegou à área de segurança, com paralisação de policiais e agentes penitenciários devido a salários atrasados.

    Em agosto, o governo de Roraima ingressou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) solicitando a suspensão temporária da imigração de venezuelanos por meio da fronteira em Pacaraima, no norte do Estado.

    Antes disso, o governo de Roraima chegou a pedir o fechamento temporário da fronteira com a Venezuela. Temer rejeitou a possibilidade afirmando que 'fechar fronteiras é incogitável'.

    (Por Alexandre Caverni)

    0

    0

    36

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Venezuela garantiu que não cortará envio de energia a Roraima, diz governadora

    Venezuela garantiu que não cortará envio de energia a Roraima, diz governadora

    (Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, garantiu que a Venezuela não cortará o envio de energia elétrica para Roraima, que depende em parte de importações do país vizinho para atender à demanda, disse em nota nesta sexta-feira a governadora do Estado, Suely Campos.

    A promessa foi feita em reunião realizada na véspera em Caracas, onde a governadora foi buscar apoio após notícias de que os venezuelanos estariam ameaçando suspender o fornecimento ao Estado em meio a dificuldades da estatal Eletrobras para efetivar pagamentos ao país devido a problemas no sistema bancário da Venezuela.

    A ocorrência de blecautes em Roraima tem crescido neste ano com o acirramento da crise na Venezuela, que segundo especialistas prejudica as atividades de manutenção de uma linha de transmissão de energia que conecta os dois países.

    'Tivemos resultados muito positivos. O presidente (Maduro) garantiu que vai iniciar imediatamente a manutenção da rede elétrica. Ele também garantiu que vai melhorar a qualidade da energia para nós', afirmou a governadora de Roraima.

    Ela acrescentou que Maduro disse também que vai prorrogar o contrato de fornecimento de energia ao Estado e poderia até aumentar os envios até que o Brasil conclua um projeto que prevê a construção de uma linha de transmissão para conectar Roraima ao sistema elétrico nacional e acabar com a necessidade de importações.

    TÉRMICAS ACIONADAS

    Apesar da sinalização de Maduro à governadora, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou na noite de quinta-feira que a unidade de distribuição de energia da Eletrobras em Roraima iniciou no domingo uma operação em modo contínuo das termelétricas locais, o que evita a dependência da energia importada da Venezuela.

    'A medida é preventiva e partiu de determinação do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). Com o acionamento do parque térmico local, o objetivo do governo federal foi garantir a confiabilidade e a qualidade do suprimento de energia elétrica em Roraima, mesmo no caso de uma eventual interrupção prolongada no fornecimento que vem da Venezuela', explicou a agência em nota.

    Segundo a Aneel, já foram registrados 65 blecautes em Roraima neste ano, dos quais 34 apenas em setembro, 'o que demonstra a frequente descontinuidade do sistema'.

    O diesel que abastecerá as térmicas para garantir o suprimento em Roraima será custeado por um fundo que banca subsídios no setor de energia, o que deverá impactar as tarifas dos consumidores brasileiros.

    (Por Luciano Costa)

    0

    0

    9

    6 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Roraima pede apoio em Brasília após Venezuela ameaçar cortar energia, mas não vê risco

    Roraima pede apoio em Brasília após Venezuela ameaçar cortar energia, mas não vê risco

    BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), foi a Brasília nesta terça-feira para cobrar uma posição do governo federal após ameaças da Venezuela de cortar o fornecimento de energia ao Estado, que é abastecido com importações de eletricidade do país vizinho cujo pagamento ficou pendente.

    Após reunião com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco (MDB-RJ), no entanto, a governadora descartou riscos de um desabastecimento no Estado e disse que recebeu garantias de que o governo está comprometido em resolver a questão.

    No final de agosto, o Ministério de Minas e Energia disse que a Eletronorte, da Eletrobras, tem enfrentado dificuldade para efetivar pagamentos à venezuelana Corpoelec devido a problemas no sistema bancário do país vizinho, e não por falta de recursos. Na ocasião, a pasta disse que havia acionado o Banco Central para tentar uma solução.

    'Não existe nenhuma possibilidade de interrupção de fornecimento de energia... surgiu alguma notícia de que isso iria acontecer, mas isso não é verdade', disse Suely a jornalistas ao sair da reunião com o ministro.

    Mais cedo nesta terça-feira, a governadora havia expressado preocupação de que uma eventual suspensão do fornecimento pela Venezuela pudesse gerar 'caos social sem precedentes' no Estado, que já tem recebido grande número de imigrantes venezuelanos em meio à crise do país socialista.

    O governo de Roraima também afirmou anteriormente que não vinha recebendo informações da União sobre a situação de suprimento ao Estado, mesmo após enviar ofícios ao presidente Michel Temer e ministérios em que cobrava explicações.

    Após a conversa com Moreira Franco, Suely afirmou que o governo brasileiro busca agora uma solução alternativa para viabilizar os pagamentos à Venezuela pela energia que supre o Estado, mas não entrou em detalhes.

    Ela afirmou ainda que sugeriu ao ministro que a estatal Eletrobras seja envolvida na manutenção de uma linha de transmissão que leva a energia da Venezuela a Roraima e que sofre constantes falhas devido às suas condições precárias em meio à crise financeira do país vizinho.

    'Ele acha viável, a Eletrobras poderia fazer essa manutenção, desde que o governo venezuelano acate essa possibilidade', afirmou.

    Representantes do Ministério de Minas e Energia não falaram com a imprensa após a reunião.

    ALTERNATIVAS DE SUPRIMENTO

    O governo de Roraima também informou que tem conduzido estudos sobre alternativas de suprimento de energia, incluindo a possibilidade de instalação de usinas eólicas. O Estado instalou duas torres de medição de ventos no município de Bonfim, onde resultados preliminares indicariam viabilidade técnica para a implementação de projetos de geração.

    Segundo o governo local, a possível instalação de usinas eólicas no Estado atrai 'interesse de diversas empresas'.

    Em meio à incerteza sobre o suprimento da Venezuela, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já autorizou um aumento em encargos cobrados na conta de luz para custear o acionamento de termelétricas a diesel em Roraima e suprir a demanda local mesmo em um cenário de corte na oferta venezuelana.

    (Por Mateus Maia, em Brasília; reportagem adicional de Luciano Costa em São Paulo)

    0

    0

    20

    6 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. roraima

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.