alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE semrenuncia

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro diz que conversará com ministro da Educação na 2ª e indica que Vélez pode sair

    Bolsonaro diz que conversará com ministro da Educação na 2ª e indica que Vélez pode sair

    CAMPOS DO JORDÃO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta sexta-feira que irá conversar com o ministro da Educação, Ricardo Vélez, na segunda-feira, e indicou que o ministro pode não continuar no posto, mas não confirmou a demissão.

    'Eu falei que estou com a aliança na mão direita, na segunda pode ir para a esquerda ou para a gaveta, só isso', disse o presidente ao ser questionado sobre a situação do ministro. 'Tem reclamações lá, estamos conversando para ver se resolve o problema.'

    Mais cedo, em um evento em Campos do Jordão, o próprio ministro disse que não vai entregar o cargo e que não havia conversado com o presidente Jair Bolsonaro sobre o assunto.

    'Não vou entregar o cargo', disse Vélez a repórteres durante participação em evento com empresários promovido pelo Lide.

    Na quinta-feira, a Casa Civil publicou a demissão de dois assessores próximos do ministro, a exoneração do assessor especial do ministro Bruno Meirelles Garschagen e da chefe de gabinete Josie Priscila Pereira de Jesus. No total, foram 14 demissões em cerca de um mês, em um sinal da instabilidade que tem tomado conta do ministério.

    TURISMO

    Bolsonaro comentou ainda a situação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, envolvido com a utilização de candidatas-laranja para ter acesso à recursos públicos de financiamento da eleição e disse que 'não é o caso' de demiti-lo por enquanto.

    'O que acertei com todos os ministros desde o começo, conversei também com o ministro (Sérgio) Moro, é que, em havendo um final de um inquérito, uma conclusão com provas robustas, conclusão final do inquérito, toma a decisão', afirmou o presidente.

    Bolsonaro disse ainda que apenas a acusação não é suficiente.

    'Eu já fui acusado de quantas coisas, meu Deus do céu? Acho que só de corrupção eu não fui acusado até hoje. O resto, misógino, racista, fascista, homofóbico, xenófobo, tudo que se possa imaginar. Sou réu no Supremo numa ação que, pelo amor de Deus, né, mas tudo bem. Faz parte da vida', disse.

    Segundo o jornal Folha de S.Paulo, após 30 dias de investigação, a Polícia Federal vê elementos da participação do ministro no esquema das candidaturas-laranja.

    (Reportagem de Lisandra Paraguassu, em Brasília, e Eduardo Simões, em Campos de Jordão)

    0

    0

    19

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Líder do Haiti descarta renúncia e pede diálogo após protestos violentos

    Líder do Haiti descarta renúncia e pede diálogo após protestos violentos

    Por Robenson Sanon

    PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - O presidente do Haiti, Jovenel Moise, adotou um tom combativo na quinta-feira em seu primeiro pronunciamento desde que protestos violentos aconteceram na capital, rejeitando pedidos de renúncia, mas pedindo diálogo para tratar da inflação em disparada e de uma suposta malversação de fundos.

    Milhares de manifestantes vêm pedindo há dias a renúncia de Moise e uma investigação independente sobre o destino dos recursos do acordo PetroCaribe, uma aliança entre países caribenhos e a Venezuela.

    Os termos preferenciais do acordo para a compra de energia deveriam ajudar a liberar fundos para auxiliar o desenvolvimento do país, assolado por desastres naturais e listado como o mais pobre das Américas, segundo o Banco Mundial.

    Os protestos, que supostamente deixaram vários mortos e muitos outros feridos, sublinharam os temores generalizados com o estado da economia diante de uma inflação crescente e da dificuldade da população para arcar com necessidades básicas.

    Também na quinta-feira, o Departamento de Estado dos Estados Unidos ordenou a saída de todos os funcionários norte-americanos não envolvidos em emergências e seus familiares devido aos distúrbios contínuos, citando a queima de pneus, os bloqueios de ruas e os crimes violentos, inclusive roubos a mão armada.

    Em um discurso no palácio presidencial, Moise disse que não entregará a nação a traficantes de drogas e que o diálogo é a única maneira de evitar uma guerra civil

    'Eu, Jovenel Moise, chefe de Estado, não entregarei o país a gangues armadas e traficantes de drogas', afirmou, se referindo a autoridades de governo que, segundo ele, foram às ruas com 'chefes de gangues procurados pela lei'.

    Mas ele acrescentou: 'Ouvi a voz do povo. Conheço os problemas que o atormentam. É por isso que o governo adotou muitas medidas. Pedi ao primeiro-ministro que as explique e as aplique sem demora para aliviar a miséria'.

    O Haiti tem uma longa tradição de corrupção, e parceiros internacionais e agências reguladoras anti-corrupção culparam políticos haitianos muitas vezes por não reprimirem essa prática.

    0

    0

    21

    3 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. semrenuncia

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.