alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE tentar

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Após retirada, relator diz que vai trabalhar pelo retorno de Estados e municípios à reforma da Previdência

    Após retirada, relator diz que vai trabalhar pelo retorno de Estados e municípios à reforma da Previdência

    BRASÍLIA (Reuters) - O relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), afirmou nesta quinta-feira que vai trabalhar para garantir que Estados e municípios sejam incluídos novamente na reforma da Previdência, pouco depois de apresentar seu parecer excluindo os entes regionais das mudanças no sistema.

    Segundo Moreira, agora o trabalho é para que haja um grande entendimento nacional e ele disse que vai lutar para que, não apenas os servidores da União, mas o de Estados e municípios entrem na reforma.

    'Eles podem ser incluídos a qualquer momento', disse ele, em entrevista após a leitura do parecer. Ele frisou que o trabalho não se encerrou, que essa foi somente uma etapa.

    O relator destacou que é importante que os governadores que querem os efeitos da reforma para seus funcionários também apoiem as mudanças em discussão no Congresso.

    O presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), concedeu vistas coletivas do texto após o encerramento da leitura.

    O líder do governo na Câmara, Major Victor Hugo (PSL-GO), disse que a intenção é tentar aprovar a reforma no plenário da Casa antes do recesso parlamentar. Ele também afirmou que vai trabalhar para garantir quorum na sexta-feira e na segunda-feira na Câmara a fim de contar prazo para que se inicie a discussão da reforma na comissão --para isso, é preciso que ao menos 51 deputados registrem presença nas duas sessões.

    Apesar da intenção do governo de tentar votar o quanto antes o parecer, o presidente da comissão especial, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), voltou a dizer que não iria 'especular data' para votação da proposta sob o argumento de que isso pode gerar 'instabilidade'. Essa postura de Ramos faz parte de um acordo dele com a oposição.

    O presidente da comissão defendeu que a discussão da reforma é 'muito importante' para que se esteja preocupado com feriado e festas juninas --que tradicionalmente reduzem a presença de parlamentares no Congresso.

    (Reportagem de Ricardo Brito)

    18

    5 D

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Trump diz que irá se reunir com presidente chinês para tentar fechar acordo comercial

    Trump diz que irá se reunir com presidente chinês para tentar fechar acordo comercial

    Por Jeff Mason e David Lawder

    WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que irá se reunir em breve com o presidente da China, Xi Jinping, para tentar firmar um abrangente acordo comercial, à medida que o principal negociador de comércio dos EUA relatou “progresso substancial” em dois dias de negociações de alto escalão.

    Em pronunciamento na Casa Branca durante reunião com o vice-premiê da China, Liu He, Trump disse estar otimista de que as duas maiores economias do mundo podem alcançar “o maior acordo já feito”.

    Nenhum plano específico para uma reunião com Xi foi anunciado, mas o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro,  Steven Mnuchin, liderarão um time de negociação dos EUA que irá a Pequim no início de fevereiro.

    Delegações chinesas e norte-americanas realizaram o segundo de dois dias de negociações na capital dos EUA.

    “Acho que nós fizemos um progresso tremendo. Isso não quer dizer que vocês vão ter um acordo”, acrescentou Trump, citando “um tremendo relacionamento e um sentimento caloroso”.

    Lighthizer disse que há muito trabalho a ser feito para chegar a um acordo, mas citou um “progresso substancial” alcançado nas conversas que focaram em questões como a proteção da propriedade intelectual norte-americana,

    transferências forçadas de tecnologia, agricultura e “aplicação da lei, aplicação da lei, aplicação da lei”.

    “Nesse momento, é impossível para mim predizer o sucesso. Mas, estamos em um ponto em que se as coisas derem certo, pode acontecer”, acrescentou Lighthizer.

    Trump disse que não acha que será necessário prorrogar o prazo de 1º de março, quando tarifas norte-americanas sobre bens chineses podem ser elevadas se um acordo não for firmado.

    “Eu acho que quando o presidente Xi e eu nos encontrarmos, todos os pontos serão acertados”, acrescentou Trump.

    O presidente norte-americano tem ameaçado elevar as tarifas impostas sobre 200 bilhões de bens chineses de 10 por cento para 25 por cento no dia 2 de março se um acordo não for alcançado, além de impor novas tarifas sobre o restante dos produtos chineses exportados para os Estados Unidos.

    “Isso não vai ser um acordo pequeno com a China. Isso vai ser um acordo muito grande, ou vai ser um acordo que nós simplesmente vamos adiar um pouco”, disse Trump, que tem se envolvido em uma série de disputas com diversos parceiros comerciais desde que assumiu a Presidência em 2017.

    25

    4 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro reconhece dificuldade, mas apoia reforma da Previdência que Câmara puder aprovar

    Bolsonaro reconhece dificuldade, mas apoia reforma da Previdência que Câmara puder aprovar

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) reconheceu nesta quinta-feira que é difícil os parlamentares aprovarem nas semanas que restam de trabalho neste ano a reforma da Previdência, mas disse que 'dá para aproveitar alguma coisa' da proposta que já está em tramitação no Congresso.

    Em entrevista coletiva, Bolsonaro disse também que a Petrobras não tem condições de investir mais e que é preciso buscar parcerias. O presidente eleito afirmou ainda que o acordo entre a Embraer e a Boeing , em negociação, vai continuar.

    “Ninguém quer fazer maldade com ninguém, mas algumas reformas, nós temos que obviamente tentar fazê-las, da Previdência é uma. E não é a proposta inicial como o Temer quis lá, mas dá pra aproveitar alguma coisa dela”, disse Bolsonaro em entrevista coletiva. “Apoio a reforma (da Previdência) que pode ser aprovada pela Câmara, tá certo?'

    O presidente eleito disse que vai analisar melhor a última versão da reforma da Previdência e que na próxima semana estará mais a par para tratar na tentativa de votação.

    'Eu sei que é quase que uma ressaca depois das eleições, o Parlamento fica esvaziado, quem perdeu a eleição está mais afastado de Brasília, quem ganhou está comemorando, então tem essa dificuldade para conseguir um quórum qualificado para aprovar uma Proposta de Emenda à Constituição', disse,

    Para ser aprovada, uma emenda constitucional precisa dos votos de 308 dos 513 deputados em dois turnos de votação e 49 dos 81 senadores, também em dois turnos de votação.

    'Não é a proposta que eu quero, que o Paulo Guedes quer, ou quem quer que seja quer, é aquela que pode ser aprovada pela Câmara”, acrescentou.

    (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    41

    7 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. tentar

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.