alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Traços de personalidade dos donos afetam os cães, descobre estudo

    Curiosamente, as pessoas que eram mais neuróticas, na verdade, tinham cães mais calmos.

    Placeholder - loading - news single img
    Cachorro (Foto: Pixabay)

    102

    Publicada em  

    Os cães são tão conectados aos seus donos que compartilham níveis de estresse similares, de acordo com um novo estudo publicado na revista Scientific Reports.

    Pesquisadores na Suécia submeteram a testes os donos de 58 cães das raças pastores de Shetland e border collies, equipando os animais com uma coleira especial por uma semana para monitorar seus níveis de atividade. Para medir os níveis de estresse, os pesquisadores coletaram amostras de cabelo humano e canino e analisaram as concentrações de cortisol, um hormônio do estresse.

    Segundo os resultados, os níveis de atividade dos cães não afetaram o quanto estavam estressados. Nem as personalidades dos cães, medidas por um questionário preenchido pelos donos no início do estudo, ou quantas horas por dia seus donos trabalhavam.

    O que parecia importar era o quão estressados seus donos eram - níveis de cortisol em cães sincronizados com os de seus humanos - e certos traços de personalidade humana.

    Curiosamente, as pessoas que eram mais neuróticas, na verdade, tinham cães com níveis mais baixos de cortisol. "Há algumas indicações de que os seres humanos com alto índice de neuroticismo formam um forte vínculo de apego a seus cães", escrevem os autores do estudo, "e que esses indivíduos, em maior medida do que outros, usam seu cão como um apoiador social". Ou seja, eles podem servir como um defensor social de seu animal de estimação.

    "Talvez pudesse se resumir a diferentes tipos de interação, mas isso obviamente precisa ser estudado ainda mais", escreveu a coautora do estudo, Lina Roth, conferencista sênior da Universidade de Linköping, na Suécia.

    Essas ligações foram especialmente fortes em cadelas – estudos em outras espécies sugeriram que “em comparação aos machos, as fêmeas mostram uma maior responsividade emocional”, escrevem os autores – e em cães competidores, que passam muito tempo trabalhando com seus donos.

    "Nós temos uma ligação verdadeiramente especial com o nosso cão", diz Roth. Em seguida, os pesquisadores estudarão mais raças de cães - "mas também outros animais de estimação", diz ela. "Talvez gatos."

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    1. Home
    2. noticias
    3. tracos de personalidade dos …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.