alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Um clipe pode ser capaz de mudar a vida de quem sofre com insuficiência cardíaca

    Um clipe aparentemente simples, mas sofisticado, pode inaugurar uma mudar a vida de pacientes que sofrem de insuficiência cardíaca.

    Por Letícia Furlan

    Placeholder - loading - news single img

    O dispositivo, chamado de MitraClip, reduziu as hospitalizações relacionadas ao mal em quase metade e as mortes em quase 40 por cento entre os pacientes com uma complicação específica e séria de insuficiência cardíaca, em comparação com aqueles que receberam tratamento médico padrão. Os resultados foram publicados no New England Journal of Medicine.

    "Esta terapia realmente oferece uma nova opção importante para pacientes muito desesperados que estão sofrendo de insuficiência cardíaca e que não têm alternativas terapêuticas", diz o Dr. Gregg Stone, autor principal do estudo.

    O estudo envolveu 614 pacientes com uma doença grave chamada regurgitação mitral secundária (RM). As válvulas mitrais destes pacientes vazam, fazendo com que o sangue volte para o coração e forçando o órgão a trabalhar mais para circular o sangue pelo corpo.

    Em alguns pacientes - aqueles com MR primária - o vazamento ocorre como resultado de danos na própria válvula mitral, que geralmente podem ser reparados cirurgicamente. Mas naqueles com RM secundária, o músculo cardíaco está danificado. O coração aumenta como resultado desse dano, distorcendo a válvula mitral e causando refluxo sanguíneo. Esse vazamento faz com que o coração aumente ainda mais, perpetuando o ciclo.

    Em quem possui o tipo secundário, os riscos de morte ou complicações geralmente são altos demais para considerar intervenções cirúrgicas, deixando esses pacientes com poucas boas opções para tratar sintomas como fadiga e falta de ar. Mesmo com drogas e marcapassos reguladores do ritmo, o prognóstico a longo prazo é tipicamente ruim.

    Aproximadamente 5,7 milhões de americanos têm insuficiência cardíaca, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, e Stone diz que até 40 por cento desses pacientes têm algum grau de RM secundária. Cerca de 10 por cento têm RM secundária grave como a avaliada no estudo, estima ele.

    O MitraClip poderia oferecer a esses pacientes uma nova opção, diz Stone. O dispositivo, que é inserido através de um procedimento minimamente invasivo, prende as abas das válvulas mitrais vazadas, permitindo que elas se fechem.

    Fazer isso interrompe o fluxo de sangue e reduz o estresse e o volume extra no coração, explica Stone.

    Os mais de 600 pacientes do estudo, que receberam atendimento em 78 centros médicos nos EUA e no Canadá, foram aleatoriamente designados para receber o MitraClip e um regime de terapia médica padrão. Cada pessoa foi seguida por dois anos. O estudo foi financiado pela Abbott, a empresa farmacêutica que fabrica o MitraClip, mas os dados foram revisados ??por especialistas externos.

    Durante o período de acompanhamento, 151 pessoas no grupo de controle foram hospitalizadas e 61 morreram. Em contraste, 92 pacientes do MitraClip foram hospitalizados por insuficiência cardíaca e 28 morreram. Os pesquisadores também descobriram que o MitraClip é bastante seguro para pacientes com RM secundária. Um ano após o implante, menos de 4 por cento dos pacientes apresentaram complicações relacionadas ao dispositivo.

    A Food and Drug Administration (FDA) em 2013 aprovou o MitraClip para uso em pacientes com RM primária que não são adequados para a cirurgia, e tem sido usado na Europa para tratar a RM secundária. Mas o novo estudo fornece a primeira pesquisa substantiva que demonstra sua eficácia contra a RM secundária especificamente, e os pesquisadores esperam que a FDA a aprove para esse uso.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    1. Home
    2. noticias
    3. um clipe pode ser capaz de

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.