Antena 1 - Home

Beber café moderadamente traz mais benefícios do que ficar sem a bebida

  • 24/11/2017 15:00
Imagem: Beber café moderadamente traz mais benefícios do que ficar sem a bebida

Segundo estudo publicado na revista acadêmica British Medical Journal, do Reino Unido, beber uma quantidade moderada de café todos os dias pode ser melhor do que ficar sem ingerir nada da bebida.

O consumo diário de três a quatro xícaras está associado a uma probabilidade menor de desenvolver problemas cardiovasculares, como ataques do coração e derrames cerebrais.

Comparados aos que não bebem café, os que bebem têm risco de desenvolver doença cardíaca 19 por cento menor. No caso de morte por derrame, o risco chega a ser 30 por cento menor. Há ainda a associação positiva entre o consumo da bebida e um menor risco de desenvolver alguns tipos de câncer e doenças do fígado.

No entanto, mulheres grávidas e as propensas a fraturas ósseas devem evitar a ingestão da cafeína, uma vez que, para ambos os grupos, foram identificados mais malefícios que benefícios.

O coautor do estudo, professor Paul Roderick, pondera que, apesar da associação positiva apontada pelos diferentes estudos, não é possível afirmar que o café é o principal responsável pela menor incidência de doenças.

Fatores como idade, tabagismo e prática de exercício físico podem também ter efeito no maior ou menor risco de desenvolver patologias. Mas, segundo Paul: “Os benefícios do consumo moderado de café parecem superar os riscos”.

O NHS, serviço público de saúde do Reino Unido, recomenda que mulheres grávidas não consumam mais que 200 miligramas de cafeína por dia. Isso equivale a duas canecas de café solúvel. Uma grande quantidade de café, dizem os pesquisadores, pode aumentar o risco de aborto.

Para adultos em geral, o consumo de até 400 miligramas de cafeína por dia não traz malefícios, dizem os especialistas. O café, no entanto, não é o único item que possui cafeína. Energéticos, chocolate, coca-cola e alguns tipos de chá também possuem o composto que funciona como estimulante.

Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!