Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    16 anos sem Ray Charles

    Lenda da música marcou todos os gêneros

    Placeholder - loading - Ray Charles – Photoshoot/Divulgação
    Ray Charles – Photoshoot/Divulgação

    Publicada em  

    Hoje completam 16 anos da morte de um dos maiores ícones da música, Ray Charles. O cantor deixou sua marca insubstituível por todos os gêneros musicais em que performou, além de ser reconhecido como uma das figuras mais inspiradoras da história por ter superado conflitos durante sua vida inteira. Conheça um pouco mais da carreira do astro.

    Veja também: Ray Charles é o artista da semana!

    Ray Charles Robinson nasceu no dia 23 de setembro de 1930, em Albany, localizada no estado da Georgia. O cantor teve uma infância extremamente conturbada, devido a situação precária que sua família estava inserida. Sua mãe, Aretha Williams, cuidava da família e trabalhava na área rural, enquanto seu pai, Bailey Robinson, era reparador de ferrovia e mecânico. Ainda bebê, Charles mudou da Georgia para Greenville, Flórida. A tragédia na vida de Ray começou muito cedo: aos 7 anos, supostamente devido a um glaucoma gerado por uma infecção provocada por água com sabão nos olhos, o cantor perdeu a visão, o que levou-o a frequentar a Escola para Cegos e Surdos de Santo Agostinho. Enquanto estava lá, o artista perdeu a mãe, e após dois anos, o pai.

    Na escola especial, o músico aprendeu a escrever e tocar diversos instrumentos, mas o melhor e mais importante em sua vida foi o piano, que acompanhou Charles durante toda sua carreira. O cantor começou no gênero gospel, tocando piano e cantando, mas logo após ter sido influenciado por Nat King Cole, um dos grandes artistas da época, trocou o gospel pelo rock and roll, estourando com Elvis Presley, Chuck Berry e Little Richard.

    Ray coleciona um amontoado de hits impressionantes, não só pela composição, mas pelas letras inspiradas e a mensagem que elas carregavam, destaque para “Hit the Road Jack”, “Georgia On My Mind”, “I Can’t Stop Loving You” e “What’d I Say”. Críticos apontavam a versatilidade do cantor ao abordar, não só um gênero, mas diversos em suas produções, utilizando o piano como uma ferramenta tão poderosa quanto a guitarra. Em 2004 foi lançado o filme “Ray”, protagonizado por Jamie Foxx, que conta a história do cantor a partir de sua saída da Florida e partindo para Seattle, caminhando até o estrelato. O filme foi lançado em 12 de setembro do ano, dois dias depois de completar 3 meses do falecimento do cantor, arrecadando dois prêmios Oscar e mais quatro indicações principais.

    No dia 10 de junho de 2004, Ray faleceu em sua casa na Califórnia, rodeado por amigos e familiares, após combater uma doença hepática aguda. O funeral do artista foi considerado um dos eventos mais emblemáticos da música, pois contava com astros atemporais como Stevie Wonder, B.B. King, Glen Campbell, Wynton Marsalis e outros. O cantor deixou seu emblema estampado na história da música internacional, uma lenda imortal que reside em cada nota de piano e a inspiração para acreditar sempre no potencial de cada um.

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia 6 músicas internacionais que têm samples de outras canções

    6 músicas internacionais que têm samples de outras canções

    Sample é um termo bastante conhecido no mundo da música, especialmente por compositores, cantores e gravadoras. Mas a verdade é que isso talvez seja algo que esteja guardado apenas para os profissionais da área. Sendo assim, esta matéria foi preparada para informar o leitor, com uma linguagem fácil para todos tenham conhecimento.

    A criação de uma música é muito mais complicada e detalhada do que o ouvinte comum acha. O glamour para os cantores e bandas, como premiações, discos de ouro e platina são apenas o final de um trabalho longo e extenso. Como, sabemos que para uma produção de música, uma equipe com vários profissionais é acionada.

    Para entender o sample, devemos voltar lá na origem do artificio, que teve notoriedade na década de 80, justamente com o crescimento das músicas eletrônicas e os arranjos, em versões de remix.

    Por mais moderno que possa parecer, uma técnica de samplear as faixas musicais são muito mais antigas do que pensamos. As primeira tentativas e estudos originaram o termo, surgiram na década de 40.

    Os franceses teóricos da música Pierre Schaefer e Pierry Henry, foram os pioneiros na preparação da chamada Musique Concrèt, que em resumo é arte de modificar um som.

    Como o próprio diz, o significado de Sample, do inglês para o português é basicamente “amostra”, e essa amostra é uma forma utilizada pelos produtores, em uma criação musical. Diferente do remix, o sample é uma base de um faixa já existente. Para deixar mais fácil para o entendimento.

    Quando um musico pega um violão para compor as primeiras notas de uma obra, ele levará para uma gravadora e produtor musical, e incluir aquele curto trecho instrumental na canção. Essa gravação do violão é uma amostra fica gravada, para o inicio da criação.

    O Sample não está limitado apenas nas gravações instrumentais, mas as vozes são muito presentes também. Muitos produtores usam de uma musica já existente para a elaboração de uma nova.

    Por isso, em algumas situações, é notório quando o ouvinte aprecia uma canção, e assemelha a mesma com outra. Assim, ‘samplear’ pode ser considerado uma forma de homenagear o criador.

    Músicas que utilizam sample

    Madonna - 'Hung Up'

    Do ritmo conhecido e apreciado por muitos, o single ‘Gimme ,Gimme, Gimme’ da banda aclamada ABBA, a diva Madonna, não economizou na homenagem ao grupo sueco. ‘Hung Up’ virou de fato um sucesso em 2005, e talvez poucos sabiam dessa similaridade.



    Confira a versão do ABBA:



    Beyoncé - 'All Night'

    A base feita pela estrela Beyoncé em ‘All Night’ foi de fato uma bela combinação com ‘Spottieottiedopaliscious’. A canção original veio da dupla de rappers americanos, Outkast.



    Confira a versão da dupla Outkast:



    Jennifer Lopez - 'Jenny From The Block'

    O grupo americano de hip hop, The Beatnuts, emprestou um de seus exemplares, ‘Watch Out Now’, para a cantora, compositora e atriz Jennifer Lopez. A batida presente na canção da J.Lo é mais um exemplo da utilização do sample. E vale ressaltar que isso não falta de criatividade, e sim uma admiração e homenagem.



    Confira a versão do grupo The Beatnuts:



    Ariana Grande - '7 Rings'

    Ariana Grande voltou ao passado e utilizou 'My Favorite Things', do clássico 'A Noviça Rebelde' em sua música "7 Rings".    

    16 H
    1. Home
    2. noticias
    3. 16 anos sem ray charles

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.