alexametrics
Conectando

    O número de mulheres com mais de 40 anos que tiveram filhos em 2015 aumentou quase 50% quando comparado à 1995.

    A gravidez depois dos quarenta está ficando cada vez mais comum

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    Segundo dados do Ministério da Saúde, nos últimos 20 anos têm nascido por volta de 3 milhões de bebês por ano no Brasil. Um fato bastante interessante e que reflete uma mudança de comportamento foi o número de mulheres com mais de 40 anos que tiveram filhos em 2015. O número de mães mais velhas aumentou quase 50 por cento quando comparado à 1995. Foram mais de 77 mil bebês nascidos de mães acima de 40 anos.

    Diversos pontos são discutidos para explicar essa mudança. Um deles é a busca por estabilidade profissional e financeira antes de gerar outra vida. Outro fator frequente é a mudança de parceiro; um segundo casamento que, em muitos casos, traz o desejo de uma nova gestação.

    Além disso, hábitos saudáveis, boa alimentação, atividade física constante e cuidados com a saúde aumentaram a expectativa de vida das pessoas, o que permite o cuidado e a convivência longa entre pais e filhos vindos desse modelo.

    A questão que se coloca quando esse assunto é debatido recai nos riscos para a saúde da mulher que irá gestar e do bebê que irá nascer. Para se pensar em uma gestação nessa idade, é crucial que clinicamente esteja tudo em ordem e que, durante o pré-natal, um acompanhamento bem próximo seja realizado, já que há maior risco de desenvolvimento de hipertensão e diabetes. Para o bebê, o monitoramento durante a gestação é importante, assim como a detecção de problemas genéticos, que são mais frequentes em mães mais velhas.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.