alexametrics
Conectando

    Atendendo ao acordo da Convenção de Minamata, a agência proibiu a fabricação de termômetros e aparelhos de pressão que contenham a substância.

    Anvisa proíbe o uso de mercúrio em equipamentos de saúde

    Por Redação, antena 1

    Placeholder - loading - news single img

    A Anvisa aprovou ontem (7) uma resolução que proíbe a fabricação, importação e venda de termômetros e aparelhos de pressão com mercúrio em todo o país a partir de 2019.

    A decisão entra em concordância com o acordo da Convenção de Minamata, assinado em 2013 por 140 países, entre eles o Brasil. O acordo prevê que esse tipo de equipamento deixe de ser utilizado até 2020, com o objetivo de evitar danos à saúde e ao ambiente.

    Minamata é uma cidade no Japão onde houve problemas acusados pela contaminação de mercúrio, por isso o nome do acordo. 

    No geral, os termômetros e aparelhos com mercúrio possuem um tubo transparente, onde fica o metal líquido usado para indicar a temperatura do corpo ou a pressão arterial. Entretanto, o uso desses equipamentos tem sido substituído nos últimos anos por produtos digitais que possuem a mesma precisão.

    Atualmente, há apenas uma empresa que possui registro no Brasil para venda de um aparelho de pressão com mercúrio, e outras duas com registro de termômetros com mercúrio importados. Em compensação, há 63 registros de termômetros e 42 de aparelhos de pressão digitais.

    A resolução prevê o prazo de até 1º de janeiro de 2019 para que o uso desses equipamentos seja substituído nos serviços de saúde de todo o país.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.