Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Ativistas do clima jogam tinta vermelha em embaixada do Brasil em Londres

    Placeholder - loading - news single img
    Ativistas do clima protestam na embaixada do Brasil em Londres 13/08/2019 REUTERS/Peter Nicholls

    Publicada em  

    Atualizada em  

    LONDRES (Reuters) - Ativistas do clima jogaram tinta vermelha na embaixada brasileira em Londres nesta terça-feira para protestar contra os danos à floresta amazônica e ao que chamaram de violência contra os povos indígenas que lá vivem.

    A polícia prendeu seis ativistas do grupo Extinction Rebellion após se colarem às janelas da embaixada e subirem em uma superfície de vidro acima da entrada.

    Marcas e mãos de tinta vermelha podiam ser vistos por toda a fachada, assim como slogans que diziam 'Sangue indígena: nenhuma gota a mais' e 'Pela floresta'.

    O Extinction Rebellion, que tumultuou a região central de Londres por diversas semanas neste ano, disse que o protesto visava desafiar o governo brasileiro por causa de 'abusos de direitos humanos sancionados pelo Estado e ecocídio'.

    O Brasil detém cerca de 60% da floresta amazônica, uma fortaleza contra o aquecimento global graças à vasta quantidade de dióxido de carbono que absorve e transforma em oxigênio.

    O presidente Jair Bolsonaro, no cargo desde janeiro, é cético de longa data sobre as mudanças climáticas. Ele argumenta que a Amazônia pertence ao Brasil e deve ser explorada economicamente. Ele também critica a existência de terras protegidas.

    Críticos dizem que sua retórica encorajou madeireiros, fazendeiros e garimpeiros informais, resultando em uma dramática aceleração do desmatamento e na violência contra os habitantes nativos da floresta tropical.

    O Extinction Rebellion disse que o protesto foi organizado para coincidir com uma marcha de mulheres indígenas em Brasília nesta terça-feira e que ações semelhantes estavam ocorrendo nas embaixadas do Brasil no Chile, em Portugal, na França, na Suíça e na Espanha.

    A embaixada brasileira em Londres informou que, em resposta aos atos do Extinction Rebellion, estava disposta a receber qualquer pessoa que deseje dialogar sobre as políticas públicas do país, mas que o direito de vandalizar patrimônios não existe em país algum.

    (Por Peter Nicholls e Estelle Shirbon)

    Escrito por Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    23 H

    1. Home
    2. noticias
    3. ativistas do clima jogam …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.