alexametrics
Conectando

    Brasil é um dos únicos a consumir carne de Tubarão, aponta estudo

    Segundo especialistas, postas de tubarão são vendidas com o nome de cação. O consumo excessivo do produto pode causar danos à saúde.

    Por Redação

    Placeholder - loading - news single img

    Segundo especialistas, Brasil é um dos únicos países do mundo em que são vendidas postas de tubarão, inúmeras vezes, nomeadas como cação. O consumo do produto pode ser prejudicial à saúde, devido essa carne ter alto índice de mercúrio.

    Por conta disso, país pode se tornar um dos principais responsáveis pela diminuição da população de tubarões em mar aberto.

    Pesquisadores brasileiros que assinaram artigo em revista científica basearam o estudo em vários materiais como,  bancos de dados internacionais, boletins do governo, artigos científicos. Com isso foi possível fazer um mapeamento do que é consumido no país.


    O principal motivo, de acordo com os pesquisadores, seria o mercado de nadadeiras de tubarão abastecido pelas frotas internacionais. Produto é muito valorizado no Leste Asiático, pois, no local, nadadeiras ou barbatanas são utilizadas no preparo de uma sopa, que é simboliza status e riqueza entre os chineses. Na ânsia de explorar outros mercados, e vender parte do animal, setor encontrou no Brasil um potencial consumidor.

    De acordo com especialistas, além do Brasil, outro país em que as postas de tubarão são vendidas é o México. Mais nenhum  local do mundo consome esse tipo de alimento.

     A carne de tubarão possui metais pesados, como mercúrio e arsênio. Se o ser humano ingerir substâncias em demasia isso pode causar problemas de saúde, como danos cerebrais.

    Além disso, ainda segundo especialistas, no Brasil, grande parte da população come as postas do animal, sem se quer saber disso, devido a "rotulagem errada". Já que nas prateleiras dos supermercados, nas bancas de peixe, nos restaurantes e nas merendas escolares, o animal é vendido com outro nome: "cação", geralmente, um peixe bem-aceito no mercado, por conta de não ter inúmeros espinhos.

     

    De acordo com  um dos autores do estudo, pertencente ao Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná , bem mais da metade da população não tem ciência que cação é tubarão.


    Os pesquisadores não afirmam no trabalho que essa rotulagem é ilegal, no país, mas, que o consumidor deve saber sobre o alimento e a sua procedência, pois esses fatores facilitariam a conscientização.


    Outro dado interessante é que o Brasil é o 11º local que mais pesca tubarões, e o 17º que mais exporta suas barbatanas.

    O país, também, importa esse produto. Por exemplo, em 2014, de acordo um relatório do governo, emitido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, sob o qual está a Secretaria de Agricultura e Pesca, Brasil liderou as importações de dogfish e outros tubarões.

    Os autores da pesquisa dizem que essa importação é referente a animais capturados no Atlântico Sul por países como Espanha, China e Portugal. Proprietários de barcos que conseguem resfriar o cação, chegam a congelar o produto fatiado em postas, deixando-o pronto para a venda.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.