Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Brasil terá 15,5 milhões de doses da vacina da Pfizer entre abril e junho, diz Queiroga

    Placeholder - loading - news single img
    Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Brasília 16/03/2021 REUTERS/Ueslei Marcelino

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Lisandra Paraguassu

    (Reuters) - O Brasil receberá entre abril e junho 15,5 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer, um aumento de 2 milhões de doses em relação ao previsto inicialmente, disse nesta quarta-feira o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

    'Uma boa notícia que é justamente a antecipação de doses da vacina Pfizer, fruto de uma ação direta do presidente da República, Jair Bolsonaro, com o executivo principal da Pfizer, que resulta em 15,5 milhões de doses da Pfizer já em abril, maio e junho', disse Queiroga em pronunciamento no Palácio do Planalto, após reunião do comitê de combate à pandemia de Covid-19.

    'Ou seja, conseguimos antecipar no calendário anteriormente previsto das 100 milhões de doses, 2 milhões de doses da vacina da Pfizer que vai fortalecer o nosso calendário de vacinação', acrescentou o ministro.

    A informação foi dada pelo ministro depois da segunda reunião do comitê de enfrentamento à Covid. De acordo com dados repassados depois pelo Ministério da Saúde, desses 2 milhões de doses a mais que serão entregues até junho, 1 milhão deverá chegar ao país nos últimos dias de Abril.

    Ainda não há detalhes sobre distribuição e aplicação dessas vacinas, que existem uma logística diferente, já que precisam ser armazenadas a 70 graus Celsius negativos, diferentemente das vacinas já usadas no Brasil --CoronaVac e AstraZeneca--, que podem ser guardadas em temperaturas de 2 a 8 graus.

    Na reunião também foi cobrado que o governo negocie com a Organização Mundial da Saúde uma antecipação das doses de vacinas compradas através do consórcio Covax Facilities. O governo brasileiro acertou a compra de 42,6 milhões de doses, das quais foram repassadas até agora 1 milhão.

    Representando o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), no comitê, o deputado Professor Luizinho (PP-RJ), reclamou da postura da OMS na distribuição de vacinas.

    'A Organização Mundial da Saúde, no programa Covax Facility, tem deixado o Brasil de lado. A Organização Mundial da Saúde privilegiou países que não têm a pandemia e a circulação viral que o Brasil tem', disse o parlamentar, acrescentando que países do sudeste asiático e da África receberam até agora mais doses de vacinas que o Brasil.

    O consórcio foi criado para facilitar a compra de vacinas por países em desenvolvimento e doar imunizantes para países mais pobres, como os africanos, que não têm condições de competir no mercado internacional. O governo brasileiro aderiu no último minuto ao Covax e comprou apenas o mínimo de doses exigido para participação, o equivalente a 10% da população.

    O ministro da Saúde minimizou o tom, mas afirmou que o governo brasileiro está cobrando mais agilidade.

    'O deputado Luizinho fala muito bem acerca da iniciativa Covax Facility, até porque em outubro o governo brasileiro alocou 150 milhões de dólares para ter uma cobertura vacinal de 10% da população e nós temos mantido, como eu já falei, um diálogo muito produtivo com a OMS no sentido de que seja cumprido o acordado anteriormente', disse.

    MEDICAMENTOS

    Queiroga anunciou ainda que os primeiros lotes de medicamentos para intubação, comprados com a ajuda da Organização Panamericana de Saúde (Opas) devem chegar ao Brasil em 10 dias. E um outro pregão internacional será aberto para novas compras.

    Nesta quarta-feira, o governo de São Paulo informou que tem estoque de medicamentos usados na intubação de pacientes com Covid-19 apenas para 'alguns dias'. A Secretaria de Saúde informou que enviou 9 ofícios pedindo ajuda ao ministério, que no mês passado determinou que todos os medicamentos fabricados no Brasil sejam entregues ao governo federal.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. brasil tera 155 milhoes de …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.