Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Brasil vive catástrofe humanitária por resposta falha contra Covid-19, diz MSF

Placeholder - loading - Emergência lotada em hospital de Porto Alegre durante surto de Covid-19 11/03/2021  REUTERS/Diego Vara/File Photo
Emergência lotada em hospital de Porto Alegre durante surto de Covid-19 11/03/2021  REUTERS/Diego Vara/File Photo

Publicada em  

Atualizada em  

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Milhares de mortes poderiam ter sido evitadas se o governo brasileiro tivesse adotado uma resposta adequada e coordenada contra a Covid-19, afirmou nesta quinta-feira a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), ao fazer um apelo para que o país reconheça a gravidade da crise e imponha medidas de âmbito nacional para prevenir mais mortes evitáveis.

'Com mais de um ano da pandemia de Covid-19, a reposta falha no Brasil provocou uma catástrofe humanitária. A cada semana há um novo recorde sombrio de mortes e infecções. Os hospitais estão superlotados e ainda não há uma resposta central coordenada', disse o médico Christos Christou, presidente internacional do MSF, em entrevista coletiva sobre a situação vivida pelo Brasil.

'A gravidade da crise não é reconhecida pelo governo brasileiro', acrescentou. Segundo ele, a ausência de medidas efetivas por parte do governo federal 'fez com que muitos morressem prematuramente'.

O Brasil é o país com o segundo maior número de óbitos por Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, mas atualmente lidera na média diária de novas mortes, sendo responsável por uma em cada quatro vítimas fatais da doença no mundo por dia, segundo levantamento da Reuters.

Até recentemente o país também registrava o maior número de casos novos por dia no mundo, sendo ultrapassado agora pela Índia devido à uma severa segunda onda no país asiático. Quanto ao número total de casos confirmados, o Brasil ocupa o terceiro lugar global, atrás da Índia e dos EUA.

Na semana passada, a Organização Mundial da Saúde (OMS) também chamou a atenção para a situação do Brasil e afirmou que o país enfrenta um 'inferno furioso de um surto' na pandemia de Covid-19 e que a situação exige que a população cumpra medidas de saúde pública que comprovadamente podem desacelerar o vírus.

Desde o início da pandemia, o presidente Jair Bolsonaro tem criticado as medidas de distanciamento social recomendadas por especialistas para conter a disseminação do vírus, afirmando que o efeito colateral não pode ser pior do que a própria doença, que já descreveu como uma 'gripezinha'.

O presidente tem travado uma batalha com governadores e prefeitos que impuseram restrições à circulação de pessoas e o fechamento de atividades mediante o colapso de seus sistemas de saúde, inclusive ingressando com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra decretos estaduais.

Bolsonaro disse na quarta-feira que espera 'uma sinalização' da população para 'tomar providências' contra medidas de restrição de circulação aplicadas por governadores para controlar a epidemia de Covid-19.

De acordo com o MSF, a desinformação sobre as medidas de prevenção como distanciamento e uso de máscaras e a defesa de medicamentos sem comprovação de eficácia contra a Covid-19, como cloroquina e ivermectina, têm aumentando as mortes no Brasil.

Defensor desses medicamentos e contrário às máscaras e ao isolamento, Bolsonaro demitiu dois ministros da Saúde no ano passado --Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich-- por diferenças sobre a forma de combater o vírus.

“Medidas preventivas, que temos visto em outros contextos --como limitar movimentações e atividades não essenciais, usar máscara e promover o distanciamento social-- não são implementadas', disse Christou.

'Usar a máscara não é uma questão política. É, em parte, o que é necessário para reduzir a disseminação do vírus. A ciência e a medicina com base em evidências têm sido enfraquecidas, há uma aparente falta de vontade política de controlar essa pandemia.'

P.1 NÃO EXPLICA SITUAÇÃO

A MSF, que atua no Brasil desde 1991 e lançou uma ação específica de combate à Covid-19 no país em março do ano passado, afirmou que suas equipes têm visto situações em que pacientes que poderiam ser salvos estão morrendo por falta de atendimento adequado devido à superlotação de hospitais e falta de medicamentos necessários para intubação.

Segundo Pierre Van Heddegem, coordenador da ação do MSF contra a Covid-19 no Brasil, a falta de planejamento e coordenação entre o governo federal e as autoridades estaduais e municipais 'está tendo consequências de vida ou morte'.

A organização também citou a demora da campanha de vacinação no país devido à falta de doses e o risco de surgimento de novas variantes enquanto a circulação do vírus não for controlada. Até o momento, o Brasil vacinou 23,9 milhões de pessoas com a primeira dose, o equivalente a 11,3% da população, e 7,3 milhões com a segunda, que equivale a 3,4%.

As variantes, no entanto, em especial a P.1 originada em Manaus e considerada mais transmissível, não podem ser consideradas responsáveis pela situação crítica vivida pelo país, segundo Meinie Nicolai, diretora-geral do MSF.

'A varaiante P.1 certamente é um problema, mas não explica a situação do Brasil', 7disse.

'Se compararmos com a situação na África do Sul, lá também existem variantes e eles estão vacinando inclusive menos do que no Brasil, mas a resposta coordenada foi capaz de reduzir o número de novos casos e mais ou menos controlar o segundo pico da pandemia.'

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Letra e Tradução: Bronski Beat - Smalltown Boy

Aprenda a cantar e confira o significado de hits com a Antena 1 de uma maneira divertida e prática. O single de hoje é “Smalltown Boy" da Bronski Beat.

Smalltown Boy” foi lançada no disco “The Age Of Consent” de 1984, como a sexta faixa do disco. A canção foi produzida por Mike Thorne e escrita por Larry Steinbachek, Jimmy Somerville e Steve Bronski

FOTO ÁLBUM

Gravada no The Garden Studio a faixa é um electro-pop britânico. A canção é uma semi-biografia do vocalista Jimmy Somerville. “Small Town Boy” fala sobre a opressão à juventude na Escócia dos anos 1980.

O clipe da música foi elogiado. O vídeo acompanha uma viagem de trem, desde a compra da passagem, até as lembranças que o personagem tem ao olhar pela janela. As técnicas de cinema utilizada, com cortes rápidos e o movimento em slow montion

Confira o clipe

A faixa atingiu o primeiro lugar na Bélgica, Itália e Holanda, Estados Unidos. “Small Town Boy” ganhou disco de ouro no Canada e Itália, já no Reino Unido a faixa ganhou disco de platina e vendeu mais de 600 mil cópias.

Confira a letra da canção

You leave in the morning
With everything you own
In a little black case
Alone on a platform
The wind and the rain
On a sad and lonely face

Mother will never understand
Why you had to leave
But the answers you seek
Will never be found at home
The love that you need
Will never be found at home

Run away, turn away, run away, turn away, run away
Run away, turn away, run away, turn away, run away

Pushed around and kicked around
Always a lonely boy
You were the one
That they'd talk about around town
As they put you down

And as hard as they would try
They'd hurt to make you cry
But you never cried to them
Just to your soul
No you never cried to them
Just to your soul

Run away, turn away, run away, turn away, run away
Run away, turn away, run away, turn away, run away

Cry, boy, cry

You leave in the morning
With everything you own
In a little black case
Alone on a platform
The wind and the rain
On a sad and lonely face

Run away, turn away, run away, turn away, run away
Run away, turn away, run away, turn away, run away

Confira a tradução da faixa

Você parte pela manhã
Com tudo que te pertence
Dentro de uma pequena valise preta
Sozinho na plataforma
O vento e a chuva
Castigam seu rosto triste e solitário

Sua mãe nunca irá entender
Porque você teve que partir
Mas respostas que você procura
Você nunca encontrará em casa
O amor que você precisa
Você nunca encontrará em casa

Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja
Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja

Abrindo caminho aos pontapés
Sempre um garoto solitário
Você é aquele
De que todos comentam pela cidade
Como eles te deprimem

E por mais duros que eles possam ser
Querem te ferir para vê-lo chorar
Mas você nunca chorou para eles
Somente na sua alma
Não, você nunca chorou para eles
Somente na sua alma

Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja
Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja

Chore, garoto, chore

Você parte pela manhã
Com tudo que te pertence
Dentro de uma pequena valise preta
Sozinho na plataforma
O vento e a chuva
Castigam seu rosto triste e solitário

Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja
Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja

Veja também

ADELE CONTA A HISTÓRIA DE “HELLO”

“LINKEE”: JOGO GANHA NOVA VERSÃO DO CANTOR NICK JONAS

1 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia INXS comemora 45 anos de carreira

INXS comemora 45 anos de carreira

Uma das bandas mais icônicas dos anos 80, INXS, completa hoje 45 anos de história. O conjunto australiano está preparando uma série de lançamentos que serão divulgados em sua festa oficial, que será transmitida pelo TikTok. O evento é completamente dedicado aos fãs, e acontece nesta terça-feira (16) a partir das 18h, no horário de Brasília.

A banda de rock alternativo se formou em 1977, inicialmente como The Farriss Brothers. Os membros fundadores da banda foram o baixista Garry Gary Beers, Andrew Farriss principal compositor e tecladista, o baterista Jon Farriss, o guitarrista Tim Farriss o vocalista e principal letrista Michael Hutchence, e o guitarrista e saxofonista Kirk Pengilly.

A festa virtual, nomeada “INXS Day”, será em parceira com a Pertrol Records, Universal Music Group e Rhino Records, além de também marcar os 35 anos do lançamento de Kick, seu sexto trabalho de estúdio. A comemoração será disponibilizada para o mundo inteiro, e ao longo de uma hora, contará com entrevistas dos membros da banda e do produtor musicas executivo, Giles Martin.

“Tiro meu chapéu para Giles, que foi capaz de processar os sons com precisão com a tecnologia atual”, comenta o saxofonista e guitarrista fundador do grupo, Kirk Pengilly. “Parece o álbum original, mas agora, espalhado por um espaço 3D. Parece incrível”, acrescentou.



Não é a primeira vez que o grupo revive marcos de sua carreira. Previamente, experiências como esta já renderam ao INXS um documentário que estreou em 2019, intitulado “Mystify’. A produção, que teve como assunto principal Michael Hutchence, contou com uma trilha sonora repleta de faixas da banda.

Com isso, é esperado que logo mais a vida e carreira do INXS se transformem em uma cinebiografia.



Confira a tradução do post:

“Hoje é o dia! Comemorando nosso aniversário transmitindo o novo recurso AO VIVO no @tiktok mais duas vezes hoje. Encontre seu fuso horário abaixo e sintonize”

“Como começou.... The Farrias Brothers, uma banda que seria logo renomeada como INXS, fez seu trabalho de estreia em uma house party em Whale Beach, Sydney. Como está indo... INXS vendeu 70 milhões de álbuns ao redor do mundo, fazendo deles um dos maiores atos musicais que mais vendeu de todos os tempos”

Você pode acompanhar o evento clicando aqui.

Relembre a trajetória da banda

A banda ganhou notoriedade por seu estilo, que era uma mescla de new wave e pop. Mais tarde começaram a se aventurar em gêneros mais difíceis, como pub rock, que incluía elementos de funk e dance. Por 20 anos, o INXS foi liderado por Hutchence, cuja presença de palco magnética fez dele o elemento chave da banda.



Em 1984, o conjunto lançou teve seu primeiro hit número um na Austrália, sendo ele "Original Sin". A banda mais tarde alcançaria sucesso internacional em meados da década de 1980 e início de 1990 com os álbuns de sucesso L”isten Like Thieves” , “Kick” e “X”, bem como os singles “What You Need", "Need You Tonight " (a banda único single número um nos EUA), "Devil Inside", "Never Tear Us Apart", "Suicide Blonde" e "New Sensation".

De acordo com a Recording Industry Association of America (RIAA), o INXS vendeu mais de 30 milhões de unidades apenas nos Estados Unidos, tornando-se o terceiro artista musical australiano mais vendido nos Estados Unidos, atrás de AC/DC e The Bee Gees.

Além disso, venderam cerca de 75 milhões de discos em todo o mundo. Os australianos também foram indicados para vários prêmios de música, incluindo ARIA Awards, Grammy Awards, e MTV Video Music Awards.

Confira as canções da banda que estão na programação da Antena 1:


[music-item artistSlug=inxs musicSlug=beautiful-girl]

[music-item artistSlug=inxs musicSlug=by-my-side]

2 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia Mariah Carey entra em processo pela marca “Rainha do Natal”

Mariah Carey entra em processo pela marca “Rainha do Natal”

Mariah Carey e Natal tem tudo a ver. A cantora tomou a trilha sonora da data para si com suas canções como “All I Want For Christmas Is You” e “When Christmas Comes”. Agora, ao tentar registrar a marca “rainha do natal”, Mariah Carey entrou em uma batalha judicial.

Darlene Love e Elizabeth Chan entraram na justiça para impedir que Mariah registrasse a marca. “É verdade que Mariah Carrey registrou ‘Rainha do Natal’? O que isso quer dizer? Eu não poderei mais usar esse título? David Letterman oficialmente me declarou ‘Rainha do Natal’ 29 anos atrás, um ano antes dela lançar ‘All I Want for Christmas Is You’ e, aos 81 anos, eu não vou mudar nada. Eu estou nesse negócio há 52 anos, eu mereci e ainda atinjo minhas notas! Se Mariah tem um problema ligue para o David ou para meu advogado”, declarou love.

“O Natal já estava aqui antes de qualquer um de nós e, espero, que ele continue depois de nós. Eu acho que ninguém deveria ser dona do Natal e monopolizá-lo da forma que Mariah quer. Não é certo fazer isso, Natal é para todos, é para ser compartilhado, não para ter um dono. Não é só no mundo da música, ela está tentando possuir tudo – roupas, pebidas, mascaras, coleira de cachorro. Se você tricotar um suéter escrito “Rainha do Natal”, você tem que poder vendê-lo”, explicou Elizabeth Chan junto a seu advogado.

Mariah Carrey e seu representante legal não respondeu a declaração.

Elizabeth Chan começou a ser chamada de rainha do natal pela imprensa antes mesmo que ela assumisse o título. O apelido veio em 2014, aos 11 anos de carreira, com o lançamento de “All Access”. Chan ressaltou que não é uma luta contra a artista e que não se considera a “Rainha do Natal”.

Todas elas não foram as únicas a serem chamadas de Rainhas do Natal. Brenda Lee teve suas músicas de natal fazendo sucesso nos anos 50 e 60. A verdade é que tem espaço para várias rainhas do natal.

Veja também

ARTISTA DA SEMANA: HARRY STYLES É DESTAQUE NA PROGRAMAÇÃO

GEORGE EZRA DIZ QUE PODE SE AFASTAR DOS HOLOFOTES DEPOIS DE SUA TURNÊ

2 H
  1. Home
  2. noticias
  3. brasil vive catastrofe …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.