alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Certos alimentos chamados de tóxicos não são tão ruins assim para a saúde, aponta canadense

    Segundo a profissional do exterior, o ovo, a soja e os laticínios podem ser, sim benéficos

    Placeholder - loading - news single img

    1552

    Publicada em  

    Há alguns alimentos nomeados, muitas vezes, como vilões, porém, para uma especialista de Vancouver do Canadá, isso deve ser visto com parcimônia. Originalmente, a publicação foi feita no portal do exterior ''Daily Hive’’.


    Alexandra Inman é dietista dessa região e apaixonada por compartilhar dados nutricionais baseados na ciência para auxiliar as pessoas a terem uma vida saudável.


    Para ela, com o passar do tempo e com o advento da internet e das mídias sociais, devido ao grande volume de informações, saber sobre dietas e coisas realmente nutritivas está ficando cada vez mais confuso. Por isso, a profissional organizou uma listagem de comidas que podem, sim, ser incluídas em um modelo alimentar, confira:

     

    Laticínios

    Muita gente elimina o grupo alimentar visando ter uma boa saúde ou reduzir inflamações. Às vezes, são retirados da dieta para diagnosticar se alguém tem intolerância a lactose.

    Mas, no geral, produtos do tipo, como leite, iogurte e queijo são boas fontes de proteína, cálcio, vitamina D e vitamina B12.

     

    Esses itens, também, são anti-inflamatórios. Portanto, cortá-los da dieta pode não ser a melhor solução, a não ser que seja realmente, por conta de uma recomendação médica. Porque se esse for o caso, é necessário substituir os laticínios por outras comidas que ofereçam tais nutrientes.


    Soja


    Produtos à base de soja, como leite de soja, tofu, são boas opções para vegetarianos, por exemplo, por serem fontes de proteína, vitamina B, ferro, omega-3, cálcio, e vitamina D.

    Contudo, os produtos têm fama de não serem saudáveis. Aliás, os alimentos possuem elementos chamados isoflavonas, que se assemelham ao hormônio estrogênio, também conhecido como fitoestrógenos. O que provocou preocupação sobre o seu potencial efeito em mulheres e homens. Contudo, essas especulações foram derrubadas pela ciência por meio de muitas pesquisas.

    O ideal é comer sem excessos: duas ou três porções por dia. Dessa forma, a ingestão é saudável, segura, e faz parte de uma dieta balanceada seja referente ao público feminino ou masculino.

    Inclusive, o consumo dessas comidas pode diminuir o risco de desenvolver certos tipos de câncer, como de mama, ovário e próstata. E, também, ajuda a reduzir o colesterol.

     

    Ovos

    A sua má reputação foi mantida por anos por conta dos seu teor de colesterol. Porém, cientistas do Canadá já mostraram por meio de evidências que o colesterol na dieta não é o principal fator que influencia nos níveis de colesterol ou no risco de desenvolver doenças cardiovasculares.


    Aliás, os ovos são uma fantástica fonte de proteína, ferro, vitamina D, vitamina. A.


    Então, já sabe não há nada de mal em comer o produto com moderação.

    1. Home
    2. noticias
    3. certos alimentos chamados de …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.