alexametrics
Conectando

    China lançará enciclopédia virtual para concorrer com a Wikipédia

    O projeto seguirá a linha ideológica do governo chinês, que já tentou censurar a Wikipédia.

    Por Redação

    Placeholder - loading - news single img

    O governo chinês recrutou 20 mil cientistas e acadêmicos do próprio país para criar uma versão estatal da Wikipedia, a maior enciclopédia virtual do mundo. Segundo a agência estatal responsável, a obra terá conteúdo de mais de 100 áreas do conhecimento e entrará no ar no ano que vem.

    A plataforma online é nova, mas a enciclopédia em si não. Essa é a terceira edição da Enciclopédia Chinesa, cuja primeira edição foi impressa em 1993 com 74 volumes físicos.

    O projeto prevê 300 mil verbetes de mil palavras cada um. Se tudo der certo, o resultado final será duas vezes maior que a Encyclopædia Britannica. No entanto, do ponto de vista numérico, ela não chegará aos pés da Wikipedia chinesa, que conta com 939 mil artigos.

    Essas comparações, porém, são arriscadas, já que tamanho não é documento. A padronização do conteúdo e a seleção de boas fontes e colaboradores são essenciais, e, nesse aspecto, a Wikipedia inevitavelmente perde para suas concorrentes de papel mais antigas.

    A ideia de Pequim é afastar a população chinesa da influência ocidental. Hoje, segundo o jornal South China Morning Posta maior parte dos textos sobre ciência e tecnologia da Wikipedia podem ser acessados sem problemas. Mas a busca por artigos mais delicados do ponto de vista político causam uma queda repentina nos servidores.

    “A Enciclopédia Chinesa não é um livro, é uma grande muralha do conhecimento”, afirmou Yang Muzhi, editor-chefe do projeto. “A China precisa de sua própria enciclopédia para guiar e liderar o público e a sociedade", explicou.

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

     

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.