Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

CoronaVac induz rápida resposta imune, aponta estudo

Placeholder - loading - Laboratório da Sinovac em Pequim 24/09/2020 REUTERS/Thomas Peter
Laboratório da Sinovac em Pequim 24/09/2020 REUTERS/Thomas Peter

Publicada em  

Atualizada em  

Por Miyoung Kim e Roxanne Liu

CINGAPURA/PEQUIM (Reuters) - A CoronaVac, vacina experimental contra Covid-19 da chinesa Sinovac, induziu uma rápida reposta imune, mas o nível de anticorpos produzidos foi menor do que o visto em pessoas que se recuperaram da doença, mostraram dados preliminares dos testes clínicos com a vacina na quarta-feira (horário local da China).

Embora os testes em estágios inicial e intermediário não tenham sido desenvolvidos para determinar a eficácia da CoronaVac, os pesquisadores disseram que ela pode fornecer proteção suficiente, com base na experiência com outras vacinas e em dados de estudos pré-clínicos em macacos.

O estudo vem após notícias animadoras neste mês das farmacêuticas norte-americanas Pfizer e Moderna, que mostraram que suas vacinas experimentais são mais de 90% efetivas com base em dados preliminares de estudos amplos em estágio avançado.

A CoronaVac está sendo testada em estudo em estágio avançado de Fase 3 no Brasil pelo Instituto Butantan. Outras quatro candidatas a vacina desenvolvidas pela China também estão em testes de estágio avançado para determinar sua eficácia.

As descobertas da Sinovac, publicadas em artigo revisado por outros cientistas na revista médica The Lancet Infectious Diseases, são dos testes clínicos em Fases 1 e 2 realizados na China, com mais de 700 participantes.

'Nossas descobertas mostram que a CoronaVac é capaz de induzir uma rápida resposta de anticorpos em quatro semanas da imunização ao dar duas doses da vacina em um intervalo de 14 dias', disse Zhu Fengcai, um dos autores do artigo.

'Acreditamos que isso faz da vacina adequada para o uso emergencial durante a pandemia', acrescentou Zhu em um comunicado publicado juntamente com o artigo.

Os pesquisadores disseram que os resultados do estudo amplo de Fase 3 serão cruciais para determinar se a resposta imune gerada pela CoronaVac é suficiente para proteger as pessoas da infecção pelo coronavírus.

Além do Brasil, a CoronaVac também está sendo testada em estudo de Fase 3 na Indonésia e na Turquia.

Naor Bar-Zeev, da Universidade John Hopkins, que não esteve envolvido no estudo, disse que os resultados devem ser interpretados com cautela até que os resultados da Fase 3 sejam publicados.

'Mas mesmo aí, depois da conclusão dos testes em Fase 3 e depois do registro, devemos permanecer prudentemente cautelosos', disse.

'OPÇÃO ATRATIVA'

A CoronaVac é uma das vacinas experimentais contra a Covid-19 que está sendo usado para inocular centenas de milhares de pessoas na China sob um programa de uso emergencial.

Gang Zeng, pesquisador da Sinovac envolvido no estudo com a CoronaVac, disse que a vacina pode ser uma opção atrativa porque pode ser armazenada em temperatura de geladeira de 2 a 8 graus Celsius e pode permanecer estável por até três anos.

'Ofereceria algumas vantagens na distribuição para regiões onde o acesso a refrigeradores é desafiador', disse o autor.

Vacinas desenvolvidas pela Pfizer/BioNTech e pela Moderna, que usam uma nova tecnologia chamada RNA mensageiro(mRNA) para ativar o sistema imune contra o vírus, exigem temperaturas mais baixas para o armazenamento.

A vacina da Pfizer precisa ser armazenada e transportada a uma temperatura de -70 graus Celsius, embora possa ser mantida em temperatura de geladeira por até cinco dias, ou por 15 dias em uma caixa com temperatura controlada. A candidata da Moderna traz a expectativa de manter-se estável em temperatura de geladeira por 30 dias, mas para uma armazenamento superior a seis meses, precisa estar a -20 graus Celsius.

O governo do Estado de São Paulo, a quem o Butantan está vinculado, espera disponibilizar a CoronaVac em janeiro, além de ter um acordo para receber doses prontas da vacina, insumos para sua formulação e envase no Butantan e para posterior produção local do imunizante.

O Butantan exaltou os resultados do teste. 'O dado mais relevante da publicação foi o alto nível de soroconversão que indica que existem células produzindo anticorpos neutralizantes que podem agir em caso de exposição ao coronavirus. Espera-se que a resposta de anticorpos neutralizantes proteja contra a Covid-19', disse Ricardo Palacios, diretor médico de Pesquisa Clínica do instituto.

Procurados, o Ministério da Saúde e a Anvisa disseram que não irão comentar os resultados.

(Reportagem de Miyoung Kim em Cingapura e Roxanne Liu em Pequim)

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia CASACOR: Descubra as tendências das edições de 2022

CASACOR: Descubra as tendências das edições de 2022

A 35º edição da CASACOR São Paulo celebrou a exposição deste ano com o tema “Infinito Particular”. Uma mostra que trouxe diversas tendências do mundo do design, e inovou diversos cômodos. Aqui falaremos um pouco dessas novidades, além de explorar o que esteve em alta nas exibições que aconteceram no Peru, Bolívia e a que vem por aí, em Brasília.

As propostas definitivamente irão te inspirar a valorizar os ambientes da casa de forma moderna e ao passo que mostra as singularidades da moda contemporânea.

A CASACOR possui edições em alguns países da America Latina, como também ao redor do Brasil inteiro. Em Brasília, a exposição acontece agora nos meses de setembro e outubro, já na Bolívia e Peru, 17 de maio e 25 de junho, e 24 de maio e 3 de julho, respectivamente.

Na Bolívia, os irmãos Ana Villagómez e Moisés Villagómez criaram o Loft Refugio Natural, espaço de cem metros² em que a arquitetura e o paisagismo se misturaram de maneira harmônica. A casa recebeu 35 ambientes, projetados por 55 profissionais.

“Usamos muitos materiais nobres, como pedra, revestimento de barro e madeira, e procuramos criar uma conexão entre o ser humano e a natureza”, explicou a paisagista e arquiteta.

Para os ambientes dessa amostra, a aposta é em tons terrosos, couro e elementos em preto que destoam das outras cores do cômodo. Os tons de marrom com a mescla de material estão populares pois dão uma sensação nostálgica e aconchegante ao ambiente. Tons quentes são sempre uma boa pedida para dar um ar de familiaridade ao ambiente.

Já em relação aos móveis em preto, a cor proporciona à sala um refinamento e modernidade. O contraste, nesse caso, é sempre uma boa escolha, principalmente com o resto das peças em dourado e laranja, como exemplifica a decoração da mostra na Bolívia.

No Peru, a mostra contou com a participação de mais de 60 profissionais, entre arquitetos, decoradores, paisagistas e designers. Nessa exposição se destacaram detalhes arredondados e luminárias inusitadas. Móveis com a ausência de quinas estão presentes em luminárias, nas mesas de centro, nos pufes, nos quadros, nos espelhos, nos tapetes e até no encosto das cadeiras da mesa de jantar.

Para a escolha da iluminação, os arquitetos saíram da caixa, escolhendo peças com formatos criativos. Além disso, complementam com cores e estruturas diferentes.

Já a CASACOR Brasília de 2022, celebrará 30 anos em Brasília. A edição comemorativa acontecerá de 3 de setembro a 30 de outubro na Arena BRB Mané Garrincha, no coração da cidade. Ao todo, serão 50 ambientes, todos inspirados no tema Infinito Particular, assim como a edição de São Paulo.

CASACOR São Paulo 2022

Você ainda pode apreciar a mostra para se inspirar e ficar por dentro das tendencias de decoração e design de interiores.

1 H
  1. Home
  2. noticias
  3. coronavac induz rapida …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.