Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Fed corta juros em medida de emergência para combater riscos do coronavírus

    Placeholder - loading - news single img
    Selo do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos 29/01/2020 REUTERS/Yuri Gripas

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Lindsay Dunsmuir e Ann Saphir

    WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) cortou as taxas de juros nesta terça-feira em uma medida de emergência com objetivo de proteger a maior economia do mundo do impacto do coronavírus.

    Foi o primeiro corte de juros de emergência do Fed desde 2008, no auge da crise financeira, ressaltando a gravidade da situação em rápida evolução para o banco central dos Estados Unidos.

    Em comunicado, o banco central disse que estava cortando os juros em 0,50 ponto percentual, para uma meta de 1,00% a 1,25%.

    'Os fundamentos da economia dos EUA permanecem fortes. No entanto, o coronavírus apresenta riscos crescentes para a atividade econômica. À luz desses riscos e em apoio ao cumprimento de suas metas de máximo emprego e estabilidade de preços, o Comitê Federal de Mercado Aberto decidiu hoje reduzir a meta' para a taxa de juros, afirmou o Fed em comunicado.

    A decisão foi unânime entre os formuladores de política monetária.

    Em entrevista à imprensa, o chair do Fed, Jerome Powell, disse que o coronavírus vai pesar sobre a economia dos EUA por algum tempo. Ele disse acreditar que a ação do banco central fornecerá 'um impulso significativo para a economia'.

    'Vimos risco para a perspectiva para a econonomia e escolhemos agir', disse Powell. 'Eu sei que a economia dos EUA é forte. Eu realmente espero que voltaremos a um crescimento sólido e também a um mercado de trabalho sólido.'

    A decisão do Fed de cortar a taxas de juros antes de sua próxima reunião, marcada para 17 a 18 de março, reflete a urgência com a qual o Fed sente que precisa agir para evitar a possibilidade de uma recessão global.

    As ações dos EUA subiram inicialmente depois dessa medida, que era cada vez mais esperada conforme se tornava evidente que o Covid-19 não seria contido em seu epicentro na China.

    Com 90 mil casos em todo o mundo, espalhados por 77 países e territórios, a doença prejudicou as cadeias de suprimentos globais, provocou cancelamentos de eventos esportivos, reuniões de negócios e outras grandes reuniões, e derrubou os preços das ações globais por temores de uma recessão.

    As ações reverteram seus ganhos iniciais em poucos minutos após o anúncio não programado pelo Fomc, o braço de política monetária do Fed. Os preços dos Treasuries subiam, pressionando os rendimentos. Os operadores de futuros de taxas de juros imediatamente começaram a precificar ainda mais cortes nos próximos meses.

    'Normalmente, os mercados aceitariam bem um corte de juros, e estavam torcendo por isso', disse Peter Kenny, fundador do Commentary LLC da Kenny. 'Agora que o conseguimos, a questão é o que vem a seguir.'

    Mais cedo nesta terça-feira, Powell havia participado de uma teleconferência com as principais autoridades financeiras do G7, que concluiu com uma declaração de que tomariam todas as medidas apropriadas para apoiar a economia.

    ((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447757))

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. em medida de emergencia fed …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.