Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

ENFOQUE-Cortes na produção de carnes dos EUA podem favorecer vendas do Brasil à China

Placeholder - loading - Processamento de carne bovina em frigorífico em Santana de Parnaíba (SP)  19/12/2017 REUTERS/Paulo Whitaker
Processamento de carne bovina em frigorífico em Santana de Parnaíba (SP) 19/12/2017 REUTERS/Paulo Whitaker

Publicada em  

Atualizada em  

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - A paralisação de várias grandes processadoras de carnes nos Estados Unidos por causa do coronavírus deve fazer com que o país priorize a abastecimento interno e reduza embarques para a China e demais países asiáticos, abrindo espaço para que os exportadores do Brasil avancem nestes mercados.

Os EUA são os principais concorrentes do Brasil, maior exportador de carne bovina e de frangos e o quarto do mundo em cortes suínos. E as companhias brasileiras não verificam, pelo menos por ora, os problemas relevantes devido ao coronavírus que atingem a indústria norte-americana.

A estrutura de produção brasileira, muito mais pulverizada e com plantas menores que nos EUA, seria uma vantagem competitiva, já que menos trabalhadores por planta estariam expostos à doença.

O segmento brasileiro de suínos tende a ser o mais beneficiado, seguido pelo da proteína bovina, considerando que os fechamentos de plantas americanas foram nessas áreas.

'Podemos pegar uma fatia de mercado que é dos americanos na China e Ásia... Sobra para nós um espaço (para aumentar as exportações) em suínos, porque eles (EUA) deixam de exportar tanto no atual cenário', disse o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra.

O chefe da ABPA evitou fazer uma projeção de quanto o Brasil poderia embarcar a mais para o mercado da China, que já é de longe o maior comprador de carnes brasileiras.

Um executivo de uma grande indústria de carne bovina do Brasil concordou que a conjuntura favorece os brasileiros

'O fechamento das plantas americanas pode ajudar na competitividade (do Brasil) com China. Os EUA vão privilegiar o mercado interno no caso de redução da oferta', afirmou ele, na condição de anonimato.

Dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgados nesta quinta-feira mostraram redução nas vendas semanais de exportação de carnes suína e bovina do país, com destaque para diminuição nas vendas aos asiáticos.

Ainda não há clareza, entretanto, se esta redução das vendas semanais está associada aos fechamentos de unidades, que se acentuaram nesta semana.

A Tyson Foods anunciou na quarta-feira a suspensão por prazo indefinido das operações de sua maior unidade de suínos nos EUA, em Waterloo, Iowa, em meio a casos de coronavírus entre os trabalhadores. Outra unidade de suínos da empresa, em Logansport, em Indiana, também será fechada.

Nesta quinta-feira, maior produtora de carnes dos EUA, anunciou o fechamento temporário de uma unidade de bovinos no Estado de Washington, para que funcionários possam ser testados.

Também nesta semana, a concorrente JBS USA anunciou o fechamento por período indeterminado de uma instalação de abates de suínos localizada em Minnesota, que produz nada menos que cerca de 5% da carne suína do país, devido à pandemia.

Ainda no segmento de suínos, a Smithfield Foods fechou fábricas por decorrência do contágio do vírus entre os funcionários. A JBS e a National Beef encerraram as atividades de unidades produtoras de carne bovina.

O relatório do USDA mostrou que os exportadores norte-americanos venderam 39,8 mil toneladas da proteína suína na semana encerrada no dia 16 de abril, recuo de 13% em relação à semana anterior e de 11% ante a média das últimas quatro semanas.

A China foi a segunda maior compradora e adquiriu 25% do total comercializado pelos EUA na semana até o dia 16, com 9,7 mil toneladas. No entanto, este volume representa queda de 40,8% em relação às 16,4 mil toneladas adquiridas na semana anterior.

As vendas de exportação norte-americanas de carne bovina caíram 45% na semana até o dia 16, em relação à semana anterior, para 11,2 mil toneladas. Ante a média das últimas quatro semanas, a baixa foi de 35%, informou o relatório do USDA.

'A redução da participação dos americanos no mercado internacional ajuda o Brasil... Só não acredito que falte carne para o consumo interno nos EUA ou que possam demandar a proteína brasileira para complementar a oferta local americana', avaliou o sócio diretor da consultoria Athenagro, Maurício Palma Nogueira.

'Pode faltar algum corte de preferência, mas a chance de desabastecimento mais sério é minúscula. As unidades que foram fechadas também não ficarão nessa situação para sempre', pontuou.

Apesar da pandemia da Covid-19 também ter atingido o Brasil, o diretor da Athenagro ressaltou que é baixa a possibilidade de que a situação dos frigoríficos norte-americanos se replique na indústria brasileira.

'No Brasil, trabalhamos com muita ociosidade e as plantas são de tamanho menor, em relação às americanas... Não passamos por esse risco', disse Nogueira sobre a hipótese de mudança na pauta de exportações para garantir o abastecimento interno.

Já o presidente da BRF, Lorival Luz, foi mais cauteloso que o analista e o dirigente da ABPA. Ele disse à Reuters nesta semana que não descarta que em algum momento possa haver uma redução no volume de produção de cortes de frango, medida que serviria para proteger a saúde das pessoas em caso de confirmação de casos de coronavírus em alguma planta.

Procuradas pela Reuters para comentar o efeito dos fechamentos de frigoríficos nos EUA para os exportadores brasileiros, as companhias JBS, BRF, Minerva Foods e Aurora Alimentos não quiseram se posicionar.

A Marfrig Global Foods informou, por meio da assessoria de imprensa, que os fechamentos de plantas nos EUA não têm 'repercussão até o momento' para o mercado brasileiro.

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), que representa os frigoríficos, também não quis comentar o assunto.

(Reportagem adicional de Ana Mano)

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia Dia dos Pais: produtos que todo pai fã da Antena 1 irá amar

Dia dos Pais: produtos que todo pai fã da Antena 1 irá amar

Dias dos Pais é a melhor oportunidade de dar aquele presente que seu pai sempre quis. Sejam discos, roupas e até aquele item de coleção que ele vai adorar, tudo vale quando é dado com amor.

A Antena 1 reuniu uma lista de presentes para você dar para o seu pai fã da Número 1 em Música.

Disco Antena 1

FOTO

Talvez você não saiba, mas a Antena 1 já reuniu grandes faixas de sua programação em discos de vinil. Com músicas escolhidas a dedo pelos nossos programadores, os discos eram uma playlist especial.

É claro que com a volta do vinil para a moda, seu pai vai adorar o presente para relembrar as músicas que marcaram sua juventude com muito bom gosto

Alexa

Na era das assistentes virtuais, seu pai não pode ficar de fora. Além de ajudar a marcar horário, ouvir notícias e tirar dúvidas - das mais curiosas - seu pai pode usar a Alexa para ouvir a Antena 1.

Com esse presente, ele vai poder ter tudo o que precisa apenas com um comando de voz. Além de curiosidades sobre o dia, lista de compras e as frases mais engraçadas que cada uma das assistentes pode oferecer.

Smart TV

A Smart Tv é o futuro da televisão e seu pai não pode ficar de fora. Além de assistir seus programas favoritos ele pode acessar os streamings de filmes e séries, além de usar a Antena 1 na televisão e escutar nossa programação exclusiva.

Lembre-se que optar por maiores tamanhos e mais qualidade de imagem é sempre uma opção. Tvs 4K sempre serão uma ótima surpresa.

Fone de ouvido

Se seu pai é fã de boa música ele precisa poder ouvi-la em todo lugar na melhor qualidade possível. Por isso um bom fone de ouvido é o presente ideal para o seu pai. Auriculares ou Headphones. Com fio ou por bluetooth.

Com os diversos tipos e tamanhos uma pequena busca é o que se precisa para achar o melhor que servirá para seu pai. Um ideal para fazer exercícios, outro para a rotina do dia a dia, sempre existirá uma combinação perfeita.

Perfume

Um bom perfume também vai agradar muito seu pai. A Antena 1 selecionou alguns perfumes dos artistas para seu pai poder escolher o do ídolo.

HARRY STYLES — GUCCI MÉMOIRE D’UNE ODEUR

Harry Styles é um cantor é um cantor que transcende com sua música; o espaço, tempo e qualquer outra definição material. A Gucci categoriza Mémoire d’une Odeur como uma “fragrância universal”, ou seja, trata-se de um perfume unisex. Na hora de desenvolver a essência, Alessandro Michele se inspirou no “poder das memórias que podem ser revividas no presente”, exatamente o que transmite a essência do cantor.

“Gosto de uma fragrância que tenha alguma emoção por trás dela”, diz o cantor e compositor e estrela da campanha de fragrâncias Mémoire d'une Odeur da Gucci. “O desencadeamento de memórias do olfato é muito forte para todos. Minha mãe sempre usou o mesmo perfume. Cheira a velas romanas e jasmim. Então, toda vez que sinto o cheiro, me sinto como uma criança novamente. Eu sinto que todo mundo tem isso.”

As notas de topo são Camomila e Amêndoa Amarga, já as notas de coração são Almíscar, Jasmim Indiano e Jasmim, e as notas de fundo são Sândalo, Cedro e Baunilha.

Livros

Na literatura você pode fazer uma viagem para outros lugares e, nesse universo, não falta música. Veja algumas recomendações de livros

Tarantula

Tarântula é o único livro de ficção de Bob Dylan e lhe rendeu o Nobel de Literatura de 2016. Lançado em 1971, ele funciona como o braço literário de sua criação musical. A obra não tem um formato específico. Poemas, prosas poéticas, textos. “Tudo aquilo que eu não posso cantar ou que é longo demais para ser um poema”, declarou Dylan, que já chamou a obra de romance.

Os textos do livro foram escritos em 1965, quando eram lançados “Bringing It All Back Home”, “Highway 61” e “Blonde on Blonde”.

As Letras dos Beatles

Escrito por Hunter Davies, amigo da banda em seu ápice e autor da única biografia autorizada dos Beatles. O autor foi reunindo os manuscritos que se tornaram as marcantes canções do grupo. Letras que mudariam e que até foram totalmente descartadas.

A obra fornece uma visão do processo de criação dos Beatles. Quase todas as canções têm uma grande história por trás, de Yesterday a Eleanor Rigby há uma viagem a embarcar no submarino amarelo deste livro.

Colecionáveis

Se seu pai gosta de música, colecionáveis de seus cantores favoritos serão o presente ideial. Desde figuras realistas até as mais caricatas.

Pop Funkos

Os cabeçudinhos caricatos do seu artista favorito têm muitos detalhes e cobrem várias fazes da vida dos artistas. Desde rockeiros até divas pop, seu pai vai adorar a homenagem.

Vinho

Vinhos também são um grande presente para o pai. Se ele aprecia um bom vinho não faltarão opções; sejam de tintos, roses ou brancos. Existem rótulos de todas as qualidades e preços.

1 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia Lady Gaga: Além de “Joker 2”, confira as 5 atuações da diva

Lady Gaga: Além de “Joker 2”, confira as 5 atuações da diva

A grande estrela do pop, Lady Gaga, foi confirmada no elenco do filme que dá continuidade a história do Coringa, “Joker: Folie à Deux”. A artista estrelará ao lado do vencedor do Oscar, Joaquim Phoenix, que retora ao papel do palhaço depois de receber muito prestígio com o primeiro longa-metragem.

O anúncio foi feito na última quinta-feira (4), por meio de um post no Instagram da atriz, e confirmado pelo diretor Todd Phillips. Com lançamento previsto para dia 10 de abril de 2024, a participação da cantora já estava sendo especulada desde junho para interpretar o papel de Harley Quinn.

O título do filme, que será feito em formato de musical, se refere a um transtorno delirante compartilhado – e a única companheira real de Coringa foi Harley. A personagem, criada pela primeira vez para “Batman: The Animated Series”, surgiu no início dos anos 90 e desde então é adorada pelos fãs. Porém, o teaser lançado não confirma de fato que Gaga interpretará o par de um dos mais emblemáticos vilões da DC.

Confira o teaser postado no Instagram de Lady Gaga:



O primeiro filme foi um estouro de bilheteria, arrecadando pouco mais de US$ 1 bilhão em todo o mundo. Esse fenômeno fez com que “Coringa” se tornasse o filme de maior bilheteria da história. Além de ser adorado pelos fãs, a qualidade fez com que a obra recebesse o Leão de Ouro no Festival de Cinema de Veneza e ganhou 11 indicações ao Oscar, incluindo melhor filme e diretor. Phoenix ganhou o Oscar, assim como Hildur Guðnadóttir pela trilha original.

Conheça as 5 produções feitas por Gaga

Machete Kills (2013)

O filme de ação é a continuação do primeiro longa, “Machete”, escrito, musicado e dirigido por Robert Rodriguez. A narrativa conta a história do ex-agente federal Machete Cortez (Danny Trejo), que foi contratado pelo governo dos Estados Unidos para derrubar o excêntrico revolucionário Marcos Mendez (Bichir) e o traficante de armas bilionário Luther Voz (Mel Gibson) que planejam espalhar anarquia e caos por todo o mundo. O filme foi a estreia de Gaga nas telonas, interpretando a personagem La Chamaleón.



Sin City: A Dama Fatal (2014)

O longa dirigido por Frank Miller e Robert Rodriguez é a sequência de Sin City (2005). A produção foi lançada em agosto e contou com uma grande bilheteria arrecadando US$ 39 milhões contra seu orçamento de produção de US$ 65 milhões. Dessa maneira, recebeu críticas mistas dos especialistas de cinema. A trama foi retirada do sexto volume da série de histórias em quadrinhos, “Booze, Broads, & Bullets”. Na franquia, a cantora pop faz o papel de Bertha, uma simpática garçonete.



American Horror Story: Hotel (2015)

A quinta temporada da série de televisão norte-americana, American Horror Story, gira em torno do Hotel Cortez, localizado em Los Angeles. O local é conhecido pela alta ocorrência de casos sobrenaturais e inexplicáveis. Na produção, Lady Gaga aparece como uma condessa vampírica amedrontadora.



Nasce Uma Estrela (2018)

Protagonizado por Gaga e Bradley Cooper, o longa conta Jackson Maine, um cantor que está no auge da fama e de repente conhece Ally, uma cantora que ganha a vida se apresentando em um restaurante. Jackson se encanta pela voz potente da jovem e seu talento, assim, decide se tornar uma espécie de mentor para ela. Ao mesmo tempo em que Ally ascende ao estrelato, Jackson vive uma crise pessoal e profissional devido aos problemas com o álcool.



Casa Gucci (2021)

A obra é inspirada no livro The House of Gucci: A Sensational Story of Murder, Madness, Glamour, and Greed (Casa Gucci: Uma História de Glamour, Cobiça, Loucura e Morte, 2012), escrito por Sara Gay Forden. A narrativa gira em torno de Maurizio Gucci, neto do fundador da marca italiana Gucci, e sua esposa, Patrizia. Os personagens são interpretados por Adam Driver e Lady Gaga, respectivamente.



Veja também:

PAUL MCCARTNEY LANÇA BOX DE SEUS ÁLBUNS SOLO

“BEST FRIEND”: THE WEEKND CONFIRMA PARCERIA COM SUMMER WALKER

1 D
Placeholder - loading - Imagem da notícia Paul McCartney lança box de seus álbuns solo

Paul McCartney lança box de seus álbuns solo

Paul McCartney tem muita carreira além dos Beatles. “McCartney I”, “McCartney II” e “McCartney III” provam isso. Os três discos clássicos serão reunidos em um box especial.

O Box McCartney foi lançado em 3 formatos: edição limitada em vinil colorida (discos brancos), edição em vinil preto e CD. Além da música, três fotos especiais e notas do artista sobre os álbuns.

A capa do box foi assinada por Ed Ruscha, que trabalhou cores, diagramação e tipografia. Tudo para deixar os mínimos detalhes à altura do ex-beatle.

No box, o público terá grandes canções do cantor, como “Maybe I’m Amazed” e sua homenagem a Linda McCartney. Cada um dos discos é um clássico por si só, mas essa reunião é inédita.

McCartney

  1. The Lovely Linda
  2. That Would Be Something
  3. Valentine Day
  4. Every Night
  5. Hot As Sun
  6. Glasses
  7. Junk
  8. Man We Was Lonely
  9. Oo You
  10. Momma Miss America
  11. Teddy Boy
  12. Singalong Junk
  13. Maybe I’m Amazed
  14. Kreen-Akrore

McCartney II

  1. Coming Up
  2. Temporary Secretary
  3. On The Way
  4. Waterfalls
  5. Nobody Knows
  6. Front Parlour
  7. Summer’s Day Song
  8. Frozen Jap
  9. Bogey Music
  10. Darkroom
  11. One Of These Days

McCartney III

  1. Long Tailed Winter Bird
  2. Find My Way
  3. Pretty Boys
  4. Women And Wives
  5. Lavatory Lil
  6. Slidin’
  7. Deep Deep Feeling
  8. The Kiss Of Venus
  9. Seize The Day
  10. Deep Down
  11. Winter Bird / When Winter Comes

O box celebra os 80 anos de Paul e os preços variam de 39,98$ até 99,98$ e você pode comprar no site oficial do cantor.


Álbuns McCartney

Os discos originais foram lançados respectivamente em 1970, 80 e 2020. Todos foram completamente compostos, produzidos e performados apenas por McCartney.

Os discos que marcaram a carreira solo de Paul demonstram sua incansável criatividade e espírito artístico. “McCartney I” foi o primeiro disco solo de Paul e já mostrou que a qualidade sempre estaria presente nos trabalhos do músico.

Veja também

#TBT: TONY BENNETT COMPLETA 96 ANOS

ENTREVISTA EXCLUSIVA ANTENA 1: INA FORSMAN

1 D
  1. Home
  2. noticias
  3. enfoque cortes na producao de …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.