alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Especialista do exterior recomenda o que fazer para evitar quadros graves de bronquiolite

    A enfermidade, que é comum nesses meses do ano, merece bastante atenção

    Placeholder - loading - news single img
    Bronquiolite pode causar muito incomodo no bebê. Crédito da imagem: iStock

    1594

    Publicada em  

    Segundo publicação do jornal argentino, Clarin, é possível tomar certas precauções para que a doença que afeta os bebês, principalmente nessa época do ano, não se complique.

    Lembrando que não existe tratamento específico para a enfermidade. E essa é a principal causa de internação de nenéns menores de dois anos.

    Sintomas

    No geral, os sinais mais comuns são: peito cheio, respiração esquisita, febre, tosse, congestão nasal, falta de apetite e dificuldade para dormir.

    De acordo com Carlos Velasco, médico pneumologista argentino, a doença viral produz inflamação nos bronquíolos -áreas menores dos brônquios- encarregados de levar o ar aos pulmões.

    ‘’O quadro fica mais sério quando a enfermidade avança no pulmão que fica impedido de cumprir a sua função básica de oxigenação. O que pode levar a um quadro de insuficiência respiratória. ", pontua o especialista.

    Porém, se não houver complicações, a maioria se cura em menos de 2 semanas.

    Quem tem mais risco?

    • Menores de 2 anos
    • Lactantes menores de 6 meses
    • Bebês prematuros ou de baixo peso
    • Bebês desnutridos
    • Bebês expostos ao tabaquismo
    • Falta de lactância materna
    • Falta de vacinação

     

    Medidas para prevenir a bronquiolite

    • Manter a amamentação materna
    • Alimentação saudável
    • Estar com a vacinação em dia
    • Não permita que o bebê entre em contato com pessoas doentes ou resfriadas
    • Lave frequentemente as mãos, antes e depois de tocar a criança
    • Limpar e desinfetar as superfícies e objetos como brinquedos
    • Ao tossir, cubra a boca e o nariz com o antebraço.
    • Deixe os ambientes ventilados

    É importante ressaltar que ao manifestar os sintomas, é crucial consultar um pediatra, que poderá prescrever a medicação correta e dar os conselhos mais pertinentes.

    1. Home
    2. noticias
    3. especialista do exterior …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.