alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Estudo faz descoberta sobre a vitamina D

    Segundo especialistas, desde que não haja deficiência no nutriente, altas doses não trazem mais benefícios.

    Placeholder - loading - news single img

    1651

    Publicada em  

    Baixos níveis sanguíneos de vitamina D estão ligados à perda óssea que pode levar a quedas e fraturas. Mas tomar suplementos da vitamina em altas doses não mostrou benefícios em relação às baixas doses, descobriu um estudo randomizado.

    O estudo, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, incluiu 379 homens e mulheres britânicos cuja idade média era de 75 anos. Eles foram divididos em três grupos e cada um recebeu doses diferentes de vitamina D. Os grupos foram avaliados no início para os níveis sanguíneos de vitamina D, densidade mineral óssea, altura, peso, pressão arterial e outros fatores.

    Os níveis sanguíneos de vitamina D aumentaram nos três grupos em proporção à dosagem. Mas não houve diferença entre os grupos nas mudanças na densidade mineral óssea, no número de quedas ou no número de fraturas causadas pela osteoporose. Ao mesmo tempo, não houve eventos adversos relacionados à dose.

    É possível que todas as três doses limitem a perda óssea, mas sem um grupo placebo, isso não pode ser certo.

    "As pessoas com mais de 70 anos devem garantir uma exposição adequada à vitamina D", disse o principal autor, Dr. Terry J. Aspray, professor da Universidade de Newcastle. “Em climas temperados, onde não os sintetizamos por vários meses, eles podem precisar tomar suplementos. Mas os argumentos para suplementos de altas doses não são suportados por este estudo.”

    Para ler mais notícias, curta a página Antena 1 News no Facebook!

    1. Home
    2. noticias
    3. estudo faz descoberta sobre a …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.