alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASILANTENA 1
    Veja todas as Notícias.

    General indicado para secretaria-executiva já despacha na Saúde; resto da equipe não tem nomes

    Placeholder - loading - news single img
    Enfermeiro realiza teste para coronavírus em frente ao estádio Mané Garrincha, em Brasília 21/04/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino

    Publicada em  

    Por Lisandra Paraguassu

    BRASÍLIA (Reuters) - Apesar de não ter sido ainda nomeado, o general Eduardo Pazuello --que deve ser novo secretário-executivo do Ministério da Saúde-- já começou a trabalhar informalmente na pasta e deve assumir o posto nos próximos dias, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

    Pazuello, por enquanto, é o único nome acertado para a equipe do ministério, em meio ao troca-troca ocasionado pela demissão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. O novo ministro, Nelson Teich, assumiu na última sexta-feira, e boa parte da equipe de Mandetta --ao menos cinco de seus principais secretários-- declarou que não ficará nos cargos.

    Principal nome no combate à epidemia, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, avisou que deixará o posto em 4 de maio. João Gabbardo, atual secretário-executivo, está preparando a transição e continua efetivamente no cargo até a nomeação de Pazuello. Nesta quarta. Gabbardo representa o ministério na reunião de ministros do ProSul, grupo de países da América do Sul menos a Venezuela, enquanto Nelson Teich faz sua primeira entrevista de apresentação dos números.

    Denizar Vianna, Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, deve passar a ocupar uma assessoria especial de Teich, segundo uma das fontes, e indicar um de seus subordinados para o seu cargo atual. Vianna foi sócio de Teich em uma empresa e teve o atual ministro como seu assessor especial até janeiro deste ano.

    Pazuello era o coordenador do programa Acolhida, de recepção aos imigrantes venezuelanos em Roraima, e foi indicado para o cargo pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, com quem já despachou no feriado sobre os dados mais recentes da epidemia, de acordo com uma das fontes.

    A intenção é que o general, especialista em logística, passe a cuidar da distribuição de equipamentos, testes e respiradores para os Estados e municípios, em um momento em que o ministério está conseguindo adquirir material, mas a logística de chegada e redistribuição ainda é complexa, com boa parte da malha aeroviária do país parada.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. general indicado para …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.