alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASILANTENA 1

    Governo põe militar para comandar Secretaria de Atenção Especializada na Saúde

    Placeholder - loading - news single img
    Profissionais de saúde tratam de paciente com Covid-19 em Manaus 12/05/2020 REUTERS/Bruno Kelly

    Publicada em  

    Por Lisandra Paraguassu

    BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal nomeou o coronel do Exército Luiz Otávio Franco Duarte para comandar a Secretaria de Atenção Especializada em Saúde do Ministério da Saúde, cargo de segundo escalão que cuida da gestão da área de hospitais e urgência e emergência da Pasta.

    Duarte já estava no ministério como assessor especial do ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, e atuou com o general durante o período de intervenção federal em Roraima, em 2018.

    Essa é a primeira nomeação de um militar para cargos técnicos de segundo escalão do ministério desde a chegada de Pazuello --apontado inicialmente como secretário-executivo da pasta. Após o general assumir esse posto, mais de 20 militares já foram chamados para ocupar cargos vagos. Na sua maioria, cargos de terceiro e quarto escalão e de assessoria especial do ministro.

    Desde a saída de Luiz Henrique Mandetta do ministério, dos sete cargos técnicos de segundo escalão, quatro estavam com substitutos. As exceções eram as secretarias de Saúde Indígena e de Saúde do Trabalho, coordenadas por indicados bolsonaristas, e a de Vigilância em Saúde onde, devido a epidemia de coronavírus, o secretário Wanderson de Oliveira permaneceu para fazer uma transição.

    Wanderson pediu demissão na semana passada. Não há ainda um novo nome para o cargo.

    Duarte, de acordo com seu currículo online, tem experiência como gestor de licitações e contratos, mas nenhuma na área de saúde. A secretaria que vai comandar cuida das diretrizes e da organização e gestão de hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) e do atendimento de urgência e emergência.

    O secretário anterior, Francisco de Assis Figueiredo, foi exonerado há três semanas, estava no cargo desde a gestão de Ricardo Barros, durante o governo Michel Temer.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. governo poe militar para …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.