Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Mais de 1.000 fuzileiros ucranianos se rendem em Mariupol, diz Rússia

Placeholder - loading - Soldados pró-Rússia carregam munição em veículo blindado durante confronto em Mariupol, na Ucrânia 12/04/2022 REUTERS/Alexander Ermochenko
Soldados pró-Rússia carregam munição em veículo blindado durante confronto em Mariupol, na Ucrânia 12/04/2022 REUTERS/Alexander Ermochenko

Publicada em  

Por Oleksandr Kozhukhar

LVIV, Ucrânia (Reuters) - Mais de 1.000 fuzileiros ucranianos se renderam na cidade portuária sitiada de Mariupol, afirmou nesta quarta-feira o Ministério da Defesa da Rússia a respeito do principal alvo de Moscou na região do leste ucraniano de Donbas.

Se os russos tomarem o distrito industrial de Azovstal, onde os fuzileiros foram cercados, eles assumirão o controle total de Mariupol, o que permitiria à Rússia reforçar um corredor terrestre entre as áreas separatistas pró-Rússia em Donbas e a região da Crimeia, que ela anexou em 2014.

Sitiada por tropas russas durante semanas, Mariupol seria a primeira grande cidade a cair desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, com a batalha pelo coração industrial de Donbas provavelmente definindo o curso da guerra.

O Estado-Maior da Ucrânia disse que as forças russas estavam prosseguindo com os ataques a Azovstal, mas um porta-voz do Ministério da Defesa disse que não tinha informações sobre qualquer rendição.

Jornalistas da Reuters que acompanhavam os separatistas apoiados pela Rússia viram chamas no distrito de Azovstal na terça-feira.

Na segunda-feira, a 36ª Brigada de Fuzileiros Navais disse que estava se preparando para uma batalha final em Mariupol que terminaria em morte ou captura, pois suas tropas tinham ficado sem munição.

Acredita-se que milhares de pessoas tenham sido mortas em Mariupol e que a Rússia tenha reunido milhares de soldados na área para um novo ataque, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy.

A Ucrânia diz que dezenas de milhares de civis ficaram presos dentro da cidade, sem meios de conseguirem comida ou água, e acusa a Rússia de bloquear os comboios de ajuda.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que 1.026 soldados da 36ª Brigada de Fuzileiros da Ucrânia se renderam, incluindo 162 oficiais.

O líder checheno Ramzan Kadyrov, um firme apoiador do presidente russo, Vladimir Putin, exortou os ucranianos remanescentes escondidos em Azovstal a se renderem.

'Dentro da Azovstal, no momento, há cerca de 200 feridos que não podem receber assistência médica', disse Kadyrov em uma postagem no Telegram. 'Para eles e todos os demais, seria melhor acabar com esta resistência inútil e voltar para casa para suas famílias'.

A televisão russa mostrou fotos do que disse serem fuzileiros em Mariupol, na terça-feira, muitos deles feridos. Também mostrou o que disse serem soldados ucranianos marchando por uma estrada com as mãos para o alto. Um dos soldados foi mostrado segurando um passaporte ucraniano.

A incursão de Moscou na Ucrânia, o maior ataque a um Estado europeu desde 1945, já forçou mais de 4,6 milhões de pessoas a fugirem para exterior, matou ou feriu milhares e deixou a Rússia isolada no cenário mundial.

O Kremlin diz ter lançado uma 'operação militar especial' para desmilitarizar e 'desnazificar' a Ucrânia. Kiev e seus aliados ocidentais rejeitam a afirmação e dizem ser um falso pretexto para um ataque não provocado.

(Reportagem adicional de Redações da Reuters)

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia “ABBA Gold”: 30º aniversário do álbum é celebrado com edição especial

“ABBA Gold”: 30º aniversário do álbum é celebrado com edição especial

Após de três décadas do lançamento do projeto de grandes sucessos do ABBA, o quarteto anuncia a nova versão que celebra o aniversário do disco. A coleção dos grandes hits, “ABBA Gold” está prevista para ser divulgada no dia 23 de setembro e conta com canções como 'Dancing Queen', 'Take A Chance On Me', 'Mamma Mia', 'Super Trouper', 'Fernando', 'Waterloo' e 'The Winner Takes It All'.

O disco da banda sueca é uma das produções mais bem sucedidas na indústria da música, tendo vendido mais de 32 milhões de unidades ao redor do mundo. Outro marco impressionante, é o álbum ter sido o segundo mais vendido de todos os tempos no Reino Unido passando mais de 1.055 semanas no Official UK Albums Chart. Com isso, tornou-se o álbum mais antigo no Official Albums Chart Top 100 de todos os tempos.

Originalmente, o trabalho de 19 faixas foi lançado em 21 de setembro de 1992, e já foi reeditado diversas outras vezes. Um exemplo disso foi a remasterização do disco em 2010, que também foi reembalado para coincidir com o lançamento do filme musical inspirado no ABBA, “Mamma Mia!”

Para marcar a primeira divulgação desse álbum tão emblemático, sua edição comemorativa virá em múltiplos formatos, que serão: 2 novos LPs Picture Disc de vinil pesado, alojado em capa dobrável cortada; novo cassete dourado – também disponível em preto; e ouro 2LP – vinil dourado 2 x 180g. A nova edição limitada do ABBA também já está disponível para pré-encomenda aqui.



O grupo, composto por Björn Ulvaeus, Benny Andersson, Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad, lançou sua última obra em novembro do ano passado. Intitulado “Voyage”, o nono disco de estúdio rendeu muita visibilidade à banda – já que estreou na segunda posição da Billboard 200. Além disso, o primeiro single do álbum, "I Still Have Faith in You", rendeu ao grupo sua primeira indicação ao Grammy.

11 H
  1. Home
  2. noticias
  3. mais de 1000 fuzileiros …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.