alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Mais evidências de que se exercitar faz bem para o humor e para o bem-estar

    Novo estudo mostrou o quanto a prática de atividade física influencia positivamente na saúde mental

    Por Larissa Valença

    Placeholder - loading - news single img

    Todos sabemos que ser uma pessoa fisicamente ativa é o ideal, pois isso contribui significativamente para a saúde física. Agora, uma nova pesquisa americana trouxe à tona mais evidências de que a prática pode ser ótima, também, para o bem-estar mental. De acordo com informações publicadas pela agência de notícias internacional Reuters, um estudo americano apontou que quem faz exercícios pode apresentar sintomas de transtornos mentais com menos frequência. Inclusive, os exercícios envolvidos em tarefas domésticas já contam.  


    O levantamento 


    Os estudiosos examinaram dados de mais de 1.2 milhões de americanos adultos, os quais foram questionados sobre a constância que eles realizaram atividades físicas no último mês, levando em consideração qualquer tarefa do tipo feita no trabalho.

     Outra questão, como, por quantos dias a sua saúde mental oscilou e não esteve em perfeita ordem, devido à fatores, como o estresse, depressão ou problemas relativos às emoções, também, foi feita.

     

    No geral, os indivíduos reportaram viverem, uma média, de 3.4 dias, mediante a uma ‘saúde mental empobrecida’, por mês, de acordo com os resultados da ‘The Lancet Psychiatry’. Em comparação, com aqueles que nunca realizavam exercícios, as pessoas, as quais praticavam atividade física fora do trabalho, reduziram tal desconforto, em uma média de 1.5 dias a cada mês.

     

    O efeito foi ainda maior quando um público específico foi analisado, aquele com histórico de depressão. Nesse agrupamento, a realização de uma prática esportiva, em média, diminuiu ainda mais a frequência dos sentimentos desagradáveis, eles foram afetados, em média, 3.8 dias a menos pelos males de ordem mental e emocional, quando comparados com quem não tinha o hábito de realizar nenhuma atividade física.

    Dica

    Para um dos autores do estudo, Adam Chekroud, que é pesquisador na área de psiquiatria da Universidade de Yale, em New Haven, aqueles que praticam exercícios têm uma saúde mental melhor do que quem é sedentário. Especialmente se a tarefa for feita de três a cinco vezes na semana, por aproximadamente, 45 minutos.

     

    Exercícios 

    Outro achado interessante foi a respeito dos benefícios de cada tipo de esporte: estudiosos descobriram que práticas coletivas e ciclismo foram vinculados a uma diminuição de 22% dos dias de saúde mental ruim, se equiparados com pessoas que não se exercitam, seguido da aeróbica e exercícios de musculação, os quais foram relacionados com 21% de redução.

    Até mesmo atividades domésticas contibuem com a melhora do bem-estar e do humor e foram relacionadas a uma diminuição de 9.7% dos dias de saúde mental ruim, se comparadas a alguém que não realizava nenhuama prática esportiva.  

     

    1. Home
    2. noticias
    3. mais evidencias de que se …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.