alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Moradores de Nova Orleans se fecham em casa à espera de furacão

    Placeholder - loading - news single img
    Tempestade tropicar Barry se aproxima da costa da Louisiana, 12/07/2019 NOAA/Handout via REUTERS

    3619

    Publicada em  

    Por Collin Eaton e Kathy Finn

    NOVA ORLEANS (Reuters) - A tempestade tropical Barry, pronta para ser o primeiro furacão do Atlântico em 2019, se aproximava cada vez mais da costa da Louisiana no sábado de manhã, enquanto a maioria dos residentes de Nova Orleans se reunia em casa ou em bares, preparando-se para a ameaça de inundações severas.

    A tempestade chegou perto da força do furacão por volta das 7 da manhã, hora local, acumulando ventos máximos sustentados de 70 milhas por hora (115 km/h). Ela estava em vias de atingir a força dos furacões pouco antes de cruzar a costa da Louisiana, a sudoeste de Nova Orleans, informou o Serviço Nacional de Meteorologia.

    As previsões de que fosse atingir o solo foram adiadas do nascer do sol para o final da manhã ou início da tarde, enquanto a tempestade se arrastava pela costa do golfo a cerca de 5 km/h, informaram os meteorologistas do Centro Nacional de Furacões no início do sábado.

    Autoridades instaram os cidadãos a garantir propriedade, estocar provisões e abrigar no local. No entanto, alguns moradores nervosos optaram por fugir da cidade, e autoridades do turismo relataram um abrupto êxodo de visitantes de fora da cidade na sexta-feira.

    As retiradas obrigatórias foram ordenadas em áreas costeiras periféricas além da proteção de diques nas paróquias vizinhas de Plaquemines e Jefferson, ao sul da cidade.

    Chuvas já estavam atingindo a costa antes do amanhecer, e mais de 62 mil residências e empresas na Louisiana ficaram sem energia às 7h, horário local, de acordo com o site de rastreamento PowerOutage.us.

    Meteorologistas alertaram que chuvas torrenciais - até 60 cm em alguns lugares - poderiam causar inundações severas à medida que a tempestade se desloca para o interior do Golfo do México, onde as operações de petróleo e gás já reduziram a produção em quase 60%.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, declarou estado de emergência para a Louisiana na sexta-feira, liberando assistência federal contra desastres, se necessário.

    A iminente tempestade poderia testar as defesas de inundação reforçadas desde a calamidade de 2005 do furacão Katrina, que deixou grande parte de Nova Orleans submersa e matou cerca de 1.800 pessoas.

    (Por Collin Eaton e Kathy Finn; Reportagem adicional de Gabriella Borter em Nova York e Rich McKay em Atlanta)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. moradores de nova orleans se …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.