Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Oscar 2021: veja as indicações para melhor canção original 

    A seleção inclui canções de H.E.R., Leslie Odom, Jr., Diane Warren, Celeste e, surpreendentemente, de Will Ferrell

    Placeholder - loading - Estátua do Oscar em fundo vermelho
    Estátua do Oscar em fundo vermelho

    Publicada em  

    Poucas horas após a conclusão do Grammy, os organizadores do Oscar anunciaram mais cinco canções dignas de uma estatueta de ouro. Os indicados para Melhor Canção Original são uma divertida mistura de músicas eruditas e vulgares, as quais abrangem o hino comovente de H.E.R. de Judas e o Messias Negro à faixa melodramática e hilária de Will Ferrell e Rachel McAdams do Eurovision Song Contest: The Story of Fire Saga.

    A compositora Diane Warren, que ainda não ganhou um Oscar, ganhou sua 12ª indicação este ano por sua contribuição para o filme italiano The Life Ahead; ela ganhou um Globo de Ouro pela música no mês passado. O comitê de indicação da Academia reduziu suas seleções de uma lista que incluía outras faixas de Mary J. Blige, John Legend e Sacha Baron Cohen, por sua cantiga Borat “Wuhan Flu”; o desprezo mais surpreendente é "Loyal Brave True" de Mulan, de Christina Aguilera, já que os filmes da Disney tradicionalmente dominam a categoria, voltando a "When You Wish Upon a Star”.

     

    Confira as indicações:

    “Fight For You” de Judas e o Messias Negro

    Nomeados: D'Mile, H.E.R. e Tiara Thomas

    A equipe de compositores Dernst Emile II, H.E.R. e Tiara Thomas tem tido uma semana fantástica, e eles mostraram que seu talento não conhece limites. Na noite passada, os três músicos levaram para casa a Canção do Ano no Grammy pelo single de H.E.R. "I Can't Breathe" e, menos de 12 horas depois, eles foram indicados ao Oscar. H.E.R. na verdade, ganhou dois Grammys na noite passada, o que aumenta sua contagem de carreira para quatro.

    “Hear My Voice” de The Trial of the Chicago 7

    Indicados: Celeste e Daniel Pemberton

    Um dos maiores indicados do ano, The Trial of the Chicago 7 ganhou uma vaga na categoria de Melhor Canção Original, onde ajudou um músico finalmente a ganhar um aceno no Oscar, enquanto uma relativa novata torna seu nome conhecido.

    Daniel Pemberton é um dos compositores mais procurados do cinema há anos, mas de alguma forma ele não conseguiu uma indicação ao Oscar até agora. O músico quatro vezes indicado ao Globo de Ouro junta-se à cantora de R&B, jazz e soul Celeste nesta homenagem. Esta é sua primeira indicação a um prêmio importante nos EUA.

    “Speak Now” de One Night In Miami

    Indicados: Sam Ashworth e Leslie Odom Jr.

    O favorito da Broadway, Leslie Odom Jr., foi duas vezes indicado este ano, já que ele concorreu a Melhor Canção Original e Melhor Ator Coadjuvante, ambos por seu trabalho no filme One Night In Miami. Esses acenos marcam as primeiras indicações do músico ao Oscar, embora ele não seja estranho a ganhar prêmios. O ator e cantor já tem um Tony e um Grammy em seu crédito, ambos por seu papel em Hamilton, e ele recentemente foi candidato ao Emmy.

    Sam Ashworth também foi indicado ao Oscar pela primeira vez, mas foi reconhecido pelo Grammy por sua habilidade como compositor. Dois anos atrás, ele concorreu a dois prêmios ao lado do atual candidato ao Oscar H.E.R., embora não tenha levado para casa nenhum ouro.

    “Lo Si (Seen)” de The Life Ahead

    Indicados: Laura Pausini e Diane Warren

    Laura Pausini e Diane Warren são adoradas na indústria da música, mas uma é nova no Oscar, enquanto a outra é uma das pessoas mais nomeadas de todos os tempos, embora ela ainda não tenha ganhado.

    Warren ganhou sua décima segunda indicação de Melhor Canção Original, mas de alguma forma, ela nunca foi nomeada a vencedora. Além de sua dúzia de acenos no maior show do mundo do cinema, seu talento como compositora também lhe rendeu um Grammy, de 15 indicações, e um Emmy.

    Pausini tem um Grammy, de duas indicações, e esta é sua primeira viagem ao Oscar.

    “Lo Si (vista)” ganhou o Globo de Ouro nesta categoria apenas algumas semanas atrás, então, no momento, todos os olhos parecem estar voltados para esta composição para a vitória, embora nada seja certo.

    “Husavik” do Eurovision Song Contest: The Story of Fire Saga

    Indicados: Savan Kotecha, Fat Max Gsus e Rickard Göransson

    Talvez a surpresa deste grupo, “Husavik” seja o raro indicado a vir de uma comédia, ao invés de um filme mais sério, mas uma boa música é uma ótima música.

    Savan Kotecha é um dos maiores produtores e compositores no campo pop, então não é totalmente chocante que ele finalmente tenha chegado ao mundo do cinema, embora sua habilidade de receber seu primeiro Oscar para o Eurovision Song Contest: The Story of Fire Saga o faria têm sido difíceis de prever apenas alguns meses atrás.

    Kotecha também foi indicado a três Grammys, embora ainda não tenha ganhado. Sua composição “Love Me Like You Do”, usada no filme Fifty Shades of Grey, foi indicada para o Globo de Ouro de Melhor Canção Original, mas não saiu no topo.

    Esta homenagem é a primeira grande indicação para um prêmio de entretenimento americano para os colaboradores Fat Max Gsus e Rickard Göransson.

    Veja também:

    Oscar adia cerimônia de 2021 de fevereiro para abril devido o coronavírus.

    Organização do Oscar anuncia mudanças na cerimônia por causa da pandemia. 

    Últimas Notícias

    Placeholder - loading - Imagem da notícia 6 músicas internacionais que têm samples de outras canções

    6 músicas internacionais que têm samples de outras canções

    Sample é um termo bastante conhecido no mundo da música, especialmente por compositores, cantores e gravadoras. Mas a verdade é que isso talvez seja algo que esteja guardado apenas para os profissionais da área. Sendo assim, esta matéria foi preparada para informar o leitor, com uma linguagem fácil para todos tenham conhecimento.

    A criação de uma música é muito mais complicada e detalhada do que o ouvinte comum acha. O glamour para os cantores e bandas, como premiações, discos de ouro e platina são apenas o final de um trabalho longo e extenso. Como, sabemos que para uma produção de música, uma equipe com vários profissionais é acionada.

    Para entender o sample, devemos voltar lá na origem do artificio, que teve notoriedade na década de 80, justamente com o crescimento das músicas eletrônicas e os arranjos, em versões de remix.

    Por mais moderno que possa parecer, uma técnica de samplear as faixas musicais são muito mais antigas do que pensamos. As primeira tentativas e estudos originaram o termo, surgiram na década de 40.

    Os franceses teóricos da música Pierre Schaefer e Pierry Henry, foram os pioneiros na preparação da chamada Musique Concrèt, que em resumo é arte de modificar um som.

    Como o próprio diz, o significado de Sample, do inglês para o português é basicamente “amostra”, e essa amostra é uma forma utilizada pelos produtores, em uma criação musical. Diferente do remix, o sample é uma base de um faixa já existente. Para deixar mais fácil para o entendimento.

    Quando um musico pega um violão para compor as primeiras notas de uma obra, ele levará para uma gravadora e produtor musical, e incluir aquele curto trecho instrumental na canção. Essa gravação do violão é uma amostra fica gravada, para o inicio da criação.

    O Sample não está limitado apenas nas gravações instrumentais, mas as vozes são muito presentes também. Muitos produtores usam de uma musica já existente para a elaboração de uma nova.

    Por isso, em algumas situações, é notório quando o ouvinte aprecia uma canção, e assemelha a mesma com outra. Assim, ‘samplear’ pode ser considerado uma forma de homenagear o criador.

    Músicas que utilizam sample

    Madonna - 'Hung Up'

    Do ritmo conhecido e apreciado por muitos, o single ‘Gimme ,Gimme, Gimme’ da banda aclamada ABBA, a diva Madonna, não economizou na homenagem ao grupo sueco. ‘Hung Up’ virou de fato um sucesso em 2005, e talvez poucos sabiam dessa similaridade.



    Confira a versão do ABBA:



    Beyoncé - 'All Night'

    A base feita pela estrela Beyoncé em ‘All Night’ foi de fato uma bela combinação com ‘Spottieottiedopaliscious’. A canção original veio da dupla de rappers americanos, Outkast.



    Confira a versão da dupla Outkast:



    Jennifer Lopez - 'Jenny From The Block'

    O grupo americano de hip hop, The Beatnuts, emprestou um de seus exemplares, ‘Watch Out Now’, para a cantora, compositora e atriz Jennifer Lopez. A batida presente na canção da J.Lo é mais um exemplo da utilização do sample. E vale ressaltar que isso não falta de criatividade, e sim uma admiração e homenagem.



    Confira a versão do grupo The Beatnuts:



    Ariana Grande - '7 Rings'

    Ariana Grande voltou ao passado e utilizou 'My Favorite Things', do clássico 'A Noviça Rebelde' em sua música "7 Rings".    

    8 H
    1. Home
    2. noticias
    3. oscar 2021 veja as indicacoes …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.