Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Oscar reinventado consagra 'Nomadland' em noite de grande diversidade

    Placeholder - loading - news single img
    Chloe Zhao posa para foto com estatuetas do Oscar em Los Angeles 25/04/2021 Chris Pizzello/Pool via REUTERS

    Publicada em  

    Por Jill Serjeant

    LOS ANGELES (Reuters) - 'Nomadland', a história de norte-americanos que moram em vans, recebeu o Oscar de melhor filme e mais dois prêmios em uma noite de triunfos para as mulheres que também testemunhou a volta do glamour de Hollywood após um longo confinamento pandêmico.

    Causou muita surpresa o Oscar de melhor ator ir para o britânico Anthony Hopkins por sua interpretação de um homem com demência em 'O Pai' – era grande a expectativa de que a estatueta iria para o falecido Chadwick Boseman por seu último filme, 'A Voz Suprema do Blues'.

    Nascida na China, Chloe Zhao foi premiada como melhor diretora por 'Nomadland', o que a tornou a primeira mulher asiática e a segunda mulher a levar o troféu para casa. Kathryn Bigelow foi a primeira em 2010.

    Frances McDormand, uma das poucas profissionais do filme no qual várias pessoas interpretaram versões de si mesmas, conquistou seu terceiro Oscar e fez um apelo emocionado para que as pessoas voltem aos cinemas em breve.

    O distanciamento social forçou uma reformulação da cerimônia, que foi transferida para a estação Union Station do centro de Los Angeles.

    Os indicados e seus acompanhantes percorreram o tapete vermelho depois de se submeterem a exames de Covid-19 e protocolos de quarentena, a maioria sem máscaras.

    A perspectiva de todos os prêmios de atuação irem para pessoas de cor pela primeira vez não se concretizou, mas 15 mulheres conquistaram o recorde de 17 Oscars, segundo a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, entre eles os de som ('O Som do Silêncio'), design de produção ('Mank'), roteiro original ('Bela Vingança') e documentário ('Professor Polvo').

    O acerto de contas nacional com o racismo sistêmico nos Estados Unidos também foi um tema após a condenação na semana passada de um ex-policial branco pela morte do negro George Floyd.

    'Como mãe de um filho negro, conheço o medo com que tantos convivem, e não há fama ou fortuna que mude isso', disse Regina King, diretora de 'Uma Noite em Miami', que trata de quatro ícones negros do movimento pelos direitos civis norte-americanos nos anos 1960.

    Youn Yuh-jung, de 73 anos, foi eleita a melhor atriz coadjuvante por seu papel de avó irritadiça no filme sobre imigrantes 'Minari', a primeira sul-coreana agraciada com um Oscar.

    O britânico Daniel Kaluuya foi reconhecido como melhor ator coadjuvante pela interpretação do Pantera Negra Fred Hampton em 'Judas e o Messias Negro'.

    (Reportagem adicional de Maria Caspani, Lisa Richwine, Nichola Groom e Dan Trotta)

    Escrito por Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. oscar reinventado consagra …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.