Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Partido italiano 5-Estrelas consultará membros depois de Draghi apresentar plano de governo

    Placeholder - loading - news single img
    Líder do partido italiano Movimento 5-Estrelas, Vito Crimi, chega para reunião com o presidente da Itália no Palácio Quirinale 20/01/2021 REUTERS/Guglielmo Mangiapane

    Publicada em  

    ROMA (Reuters) - O partido italiano Movimento 5-Estrelas fará uma consulta virtual a seus membros para decidir se apoia um governo de Mario Draghi somente depois que o primeiro-ministro designado delinear uma pauta, disse o líder do grupo, Vito Crimi, nesta quarta-feira.

    Na noite de terça-feira, o movimento anti-establishment, o maior grupo do Parlamento, adiou a votação que deveria acontecer ao longo dos próximos dois dias para combinar a posição do partido.

    'Dizer 'sim' ou 'não' a Draghi seria muito simplista... precisamos votar um programa, e esperaremos Draghi se reunir com os sindicatos e o lobby empresarial da Itália', disse Crimi em uma entrevista ao diário Corriere della Sera.

    Ex-chefe do Banco Central Europeu, Draghi, de 73 anos, se encontrará com os líderes dos principais sindicatos italianos e do lobby empresarial nacional Confindustria aproximadamente a partir do meio-dia desta quarta-feira, as últimas reuniões de sua segunda rodada de consultas com o objetivo de formar um novo governo.

    Ele deve prestar contas ao chefe de Estado da Itália e propor sua lista de ministros de gabinete até quinta-feira.

    Crimi acrescentou que o 5-Estrelas não participará de um governo liderado por Draghi 'a qualquer preço', mas que este o tranquilizou no que diz respeito às principais diretrizes.

    Crimi negou que o movimento se dividirá por causa da escolha sobre a participação no governo de Draghi.

    (Por Francesca Piscioneri)

    Escrito por Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. partido italiano 5 estrelas …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.