Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Saiba tudo sobre o início do jazz com a Antena 1

Conheça mais sobre o gênero clássico mais cobiçado do mundo  

Placeholder - loading - Mãos de homens tocando trompetes. - iStock
Mãos de homens tocando trompetes. - iStock

Publicada em  

Que o jazz é um dos estilos musicais mais tocantes e inspiradores, isso é fato! O gênero, que surgiu no final do século XIX, é enraizado por uma série de ritmos marcantes, como swing, blues, ragtime, além dos vocais de chamada e resposta, a polirritmia- uso simultâneo de dois ou mais ritmos diferentes- e a incrível improvisação. Juntos, eles resultam em uma mistura completamente harmônica e deleitosa.

Sendo um dos gêneros musicais mais pedidos aqui na nossa programação, a Antena 1 convida você para uma viagem no tempo para conhecer mais detalhes e curiosidades, com seus subgêneros e os grandes artistas que marcaram o Jazz. Confira:

Como tudo começou?

A matriz principal que ocasionou no surgimento do jazz é a cultura africana, quando nativos da África foram capturados e trazidos para a América Do Norte com a intenção de serem escravizados, em 1866. Durante o trabalho árduo nas plantações, eles utilizavam a música e cantoria como um refúgio para poderem se expressar, entoando canções coletivas.

Após o período de abolição da escravidão em território norte-americano, no ano de 1865, os negros iniciaram seus primeiros contatos com instrumentos provindos do próprio ocidente, sendo diferente do que eles estavam acostumados. E assim se deu uma mescla estonteante de culturas, melodias, ritmos e cantorias.

Assim, alguns anos depois, por volta de 1890 o jazz foi se desenvolvendo significantemente de suas raízes, mais precisamente na região Oeste Centro-Sul do país, conhecida como Nova Orleans (Lousiana) nos bairros próximos a Storyville.

Imagem de conteúdo da notícia "Saiba tudo sobre o início do jazz com a Antena 1" #1
Toque para aumentar

Naquela época, eram utilizados todos os materiais possíveis como forma de instrumento para produzir sons, como tábuas de lavar, tinas, jarros, caixas batidas com paus de madeira, etc. Com o tempo foi se desenvolvendo os batuques e ritmos, se adequando a cantorias improvisadas e mescladas, tendo a sua própria identidade que agradava a muitos naquela época. Não demorou muito para, em questão de poucos anos, aparecerem festivais e celebrações nas pequenas vilas repletos com danças africanas acompanhadas de tambores e muito estimulantes e alegres.

Assim cada vez mais, precisamente a partir do ano de 1920, que esse novo estilo musical foi ganhando espaço em outros locais de país, e até mesmo adentrou no âmbito cultural da elite da época. E é claro que com o surgimento de tecnologias avançadas, como o rádio, possibilitaram que o jazz se difundisse em maiores proporções através do mundo inteiro. Sem contar o nascimento de grandes e influentes artistas desse gênero.

Earl Hines
Toque para aumentar

Um dos artistas considerados pioneiros do jazz foi o compositor e pianista mais importante da história desse estilo musical, Earl Hines (1903-1983), que com apenas 15 anos já tinha sua própria banda que tocava em alguns dos clubes noturnos mais movimentados de Pittsburgh.



E a partir daí uma série de acontecimentos sucedem a abrangência do jazz e sua adaptação no mundo da música, com o surgimento de novos subgêneros e diversos artistas, que ocorreram graças a sua divulgação mundial. Assim, que tal relembrar de alguns mais influentes que tem seu destaque até os dias de hoje? Confira!

Dixieland

Conhecido também como o jazz tradicional e um dos primeiros subgêneros, ele foi criado no ano de 1910. Além disso, também é considerado como o último da mesclagem musical afro-europeia.

Seu estilo consiste em uma estrutura fixa de grupo, com papéis definitivos para instrumento presente, se destacando o trompetista e o cornetista, acompanhados pelas melodias harmônicas fornecidas pelo trombone e as filigranas do clarinete. O ritmo constante era também composto por diversos outros instrumentos, como piano, banjo, guitarra, tuba ou contrabaixo e bateria.



Swing Jazz

Estilo que dominou os anos de 1930 e 1940, provém do termo “swing feel”, dando a entender que a principal característica do sim está no pulso fora da batida ou mais fraco da música. Tendo suas raízes da década de 20, também teve uma grande influencia que originou diversos outros estilos musicais, como pop, jump blues e bebop.

Na composição da sonoridade, são utilizados instrumentos regulares do jazz, com seus ritmos sendo formados principalmente por piano, contrabaixo, bateria, trompete, trombones, saxofones e clarinetes



Bebop e Hard Bop

O Bepop, popularizado entre as décadas de 40 e 60, sendo essa última sua “Era Dourada”, traz destaque aos pequenos grupos musicais, com algumas modificações em seu ritmo. Com a execução do som em um tempo fraco, ou parte fraca de tempo que se prolonga até o tempo forte, além das figuras rítmicas mais complexas que exigem saltos dentro da música com uma técnica instrumental pra lá de desenvolvida.

O Hard Bop, sendo considerado uma evolução do Bepop, traz mais fortemente as influências do rhythm and blues, gospel, e blues, muito nítidos quando tocados no saxofone e no piano. Juntos, ambos os estilos são caracterizados com mais radicais, com sonoridades complexas e rápidas.



Jazz Blues

Uma das misturas harmônicas entre estilos musicais mais cobiçada da história, o Jazz Blues nada mais é do que a combinação entre os gêneros jazz e blues- que também tem suas raízes das tradições musicais africanas-. O próprio jazz tradicional é considerado como tendo sido originado do blues, com apenas algumas diferenças nas notas e progressão de acordes.

Esse termo do subgênero é utilizado para se referir a bandas ou músicos que tenham um estilo de blues diferente em relação ao tradicional, e ao mesmo tempo o uso da harmonia e da melodia são associadas ao jazz.



Agora que relembramos alguns dos diversos subgêneros de Jazz, que tal também recordar alguns dos grandes artistas de destaque desse estilo musical?

Artistas de destaque

Frank Sinatra

Frank Sinatra

Uma das maiores estrelas do jazz, Frank Sinatra (1915-1998), tendo falecido há quase 14 anos atrás, continua a ter uma influência gigantesca e muito importante no mundo da música. Seu auge na carreira se iniciou em 1943 quando assinou com a famosa gravadora Columbia Records, se tornando um ídolo para as chamadas “bobby boxers” – fãs de swing.

Relembre um de seus maiores sucessos, “I Love You Baby”:



Tony Bennett

Tony Bennett

Tony Bennett, nascido em 1926, com seus quase 70 anos de carreira, também é muito conhecido e cobiçado por todo seu trabalho feito no Jazz. Iniciando também com um contrato com a Columbia Records, Tony rendeu diversos hits de sucesso a partir da década de 50, refinando cada vez mais sua técnica vocal para abranger o jazz singing em seu repertório musical. Até o ano de 2009, foram registrados mais de 50 milhões de discos vendidos ao redor do mundo todo.

Confira a mais pedida do cantor aqui na Antena 1:

Miles Davis

Miles Davis

Pertencente a uma classe tradicional de trompetistas de jazz, Miles Davis (1926 – 1991) também foi compositor e líder de uma banda, de jazz norte-americano. Davis, sendo considerado um dos músicos mais influentes do século XX, esteve presente na época em que se originou e desenvolveu o estilo musical do jazz, como o jazz modal, e jazz fusion que surgiu do trabalho dele com outros músicos no final dos anos de 1960 e 1970.

Relembre um de seus maiores sucessos, “So What”:



Ella Fitzgerald

Ella Fitzgerald

Conhecida como Primeira Dama da Canção, ou Lady Ella, Ella Fitzgerald (1917-1996) foi uma cantora e compositora norte-americana muito renomada por sua incrível extensão vocal que alcançava até três oitavas, além da dicção, técnica de improvisação, e entonação impressionantes. Sua carreira chegou a durar cerda de 59 anos, a rendendo

14 prêmios Grammy, a Medalha Nacional das Artes do presidente americano da época, Ronald Reagan, e a Medalha Presidencial da Liberdade, dada pelo sucessor de Reagan, George H. W. Bush.

Relembre um de seus maiores sucessos, em colaboração com Louis Armstrong, “Cheek to Cheek”:



Norah Jones

Norah Jones

Nomeada por ninguém menos que a Billboard como “a melhor artista de jazz da década de 200”, Norah Jones, nascida em 1979, é cantora, compositora e pianista norte-americana. Ao longo de sua carreira, contou com diversos prêmios e 50 milhões de vendas de discos ao redor do mundo. Em seu repertório de estatuetas, Norah ganhou nove prêmios Grammy e ficou em 60º lugar na lista dos artistas da década de 2000 da revista Billboard.

Confira as mais pedidas da cantora aqui na Antena 1:

Momento Ouvinte Antena 1

Aqui na Antena 1, sempre gostamos de ouvir e interagir com os nossos ouvintes para saber quais são os seus artistas preferidos. Nessa semana realizamos um post no Facebook com a seguinte pergunta: “A Antena 1 quer saber: o que você mais gosta sobre o jazz e quais são seus artistas favoritos?”.

Selecionamos os 5 comentários feitos pelos nossos ouvintes. Confira:

“Gênero musical que mais me toca a alma. Al Jarreau e George Benson são meus preferidos ????”, disse o ouvinte Luiz Carlos Dos Santos.

“Acho suave o Jazz. Nomes que vieram à mente quando pensei em jazz: Melody Gardot, Norah Jones, Etta James, Ella Fitzgerald, Nina Simone. Sim, mulheres!”, disse a ouvinte Jamile Bortoluzzi Zordan.

“Gosto porque me acalma e prefiro os artistas antigos, como Louis Armstrong, Duke Ellington, Bill Evans, John Coltrane...”, disse o ouvinte Ricardo Takeda.

“Gosto desse gênero musical jazz e blues de alguns instrumentos que dão outro formato a música! Grandes artistas como Nat King Cole ... Louis Armstrong ... Al Jarreau ... George Benson e tantos outros de muitos sucessos ????????????”, disse a ouvinte Beth D'assis.

“Gosto muito de jazz principalmente quando ouço Norah Jones, eu viajo sempre com todas suas músicas sempre e me trazem inspiração para escrever minhas histórias e minhas crônicas...”, conta a ouvinte Luciane Marie Justino.

Para participar de mais interações como essas, fiquem ligados em nossas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.

Veja também:

STING ASSINA NOVO ACORDO COM A UNIVERSAL MUSIC

EXCLUSIVO: MAURICIO DE SOUSA QUASE PRODUZIU HQS SOBRE OS BEATLES

Últimas Notícias

Letra e Tradução: Bronski Beat - Smalltown Boy

Aprenda a cantar e confira o significado de hits com a Antena 1 de uma maneira divertida e prática. O single de hoje é “Smalltown Boy" da Bronski Beat.

Smalltown Boy” foi lançada no disco “The Age Of Consent” de 1984, como a sexta faixa do disco. A canção foi produzida por Mike Thorne e escrita por Larry Steinbachek, Jimmy Somerville e Steve Bronski

FOTO ÁLBUM

Gravada no The Garden Studio a faixa é um electro-pop britânico. A canção é uma semi-biografia do vocalista Jimmy Somerville. “Small Town Boy” fala sobre a opressão à juventude na Escócia dos anos 1980.

O clipe da música foi elogiado. O vídeo acompanha uma viagem de trem, desde a compra da passagem, até as lembranças que o personagem tem ao olhar pela janela. As técnicas de cinema utilizada, com cortes rápidos e o movimento em slow montion

Confira o clipe

A faixa atingiu o primeiro lugar na Bélgica, Itália e Holanda, Estados Unidos. “Small Town Boy” ganhou disco de ouro no Canada e Itália, já no Reino Unido a faixa ganhou disco de platina e vendeu mais de 600 mil cópias.

Confira a letra da canção

You leave in the morning
With everything you own
In a little black case
Alone on a platform
The wind and the rain
On a sad and lonely face

Mother will never understand
Why you had to leave
But the answers you seek
Will never be found at home
The love that you need
Will never be found at home

Run away, turn away, run away, turn away, run away
Run away, turn away, run away, turn away, run away

Pushed around and kicked around
Always a lonely boy
You were the one
That they'd talk about around town
As they put you down

And as hard as they would try
They'd hurt to make you cry
But you never cried to them
Just to your soul
No you never cried to them
Just to your soul

Run away, turn away, run away, turn away, run away
Run away, turn away, run away, turn away, run away

Cry, boy, cry

You leave in the morning
With everything you own
In a little black case
Alone on a platform
The wind and the rain
On a sad and lonely face

Run away, turn away, run away, turn away, run away
Run away, turn away, run away, turn away, run away

Confira a tradução da faixa

Você parte pela manhã
Com tudo que te pertence
Dentro de uma pequena valise preta
Sozinho na plataforma
O vento e a chuva
Castigam seu rosto triste e solitário

Sua mãe nunca irá entender
Porque você teve que partir
Mas respostas que você procura
Você nunca encontrará em casa
O amor que você precisa
Você nunca encontrará em casa

Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja
Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja

Abrindo caminho aos pontapés
Sempre um garoto solitário
Você é aquele
De que todos comentam pela cidade
Como eles te deprimem

E por mais duros que eles possam ser
Querem te ferir para vê-lo chorar
Mas você nunca chorou para eles
Somente na sua alma
Não, você nunca chorou para eles
Somente na sua alma

Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja
Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja

Chore, garoto, chore

Você parte pela manhã
Com tudo que te pertence
Dentro de uma pequena valise preta
Sozinho na plataforma
O vento e a chuva
Castigam seu rosto triste e solitário

Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja
Fuja, afaste-se, fuja, afaste-se, fuja

Veja também

ADELE CONTA A HISTÓRIA DE “HELLO”

“LINKEE”: JOGO GANHA NOVA VERSÃO DO CANTOR NICK JONAS

2 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia INXS comemora 45 anos de carreira

INXS comemora 45 anos de carreira

Uma das bandas mais icônicas dos anos 80, INXS, completa hoje 45 anos de história. O conjunto australiano está preparando uma série de lançamentos que serão divulgados em sua festa oficial, que será transmitida pelo TikTok. O evento é completamente dedicado aos fãs, e acontece nesta terça-feira (16) a partir das 18h, no horário de Brasília.

A banda de rock alternativo se formou em 1977, inicialmente como The Farriss Brothers. Os membros fundadores da banda foram o baixista Garry Gary Beers, Andrew Farriss principal compositor e tecladista, o baterista Jon Farriss, o guitarrista Tim Farriss o vocalista e principal letrista Michael Hutchence, e o guitarrista e saxofonista Kirk Pengilly.

A festa virtual, nomeada “INXS Day”, será em parceira com a Pertrol Records, Universal Music Group e Rhino Records, além de também marcar os 35 anos do lançamento de Kick, seu sexto trabalho de estúdio. A comemoração será disponibilizada para o mundo inteiro, e ao longo de uma hora, contará com entrevistas dos membros da banda e do produtor musicas executivo, Giles Martin.

“Tiro meu chapéu para Giles, que foi capaz de processar os sons com precisão com a tecnologia atual”, comenta o saxofonista e guitarrista fundador do grupo, Kirk Pengilly. “Parece o álbum original, mas agora, espalhado por um espaço 3D. Parece incrível”, acrescentou.



Não é a primeira vez que o grupo revive marcos de sua carreira. Previamente, experiências como esta já renderam ao INXS um documentário que estreou em 2019, intitulado “Mystify’. A produção, que teve como assunto principal Michael Hutchence, contou com uma trilha sonora repleta de faixas da banda.

Com isso, é esperado que logo mais a vida e carreira do INXS se transformem em uma cinebiografia.



Confira a tradução do post:

“Hoje é o dia! Comemorando nosso aniversário transmitindo o novo recurso AO VIVO no @tiktok mais duas vezes hoje. Encontre seu fuso horário abaixo e sintonize”

“Como começou.... The Farrias Brothers, uma banda que seria logo renomeada como INXS, fez seu trabalho de estreia em uma house party em Whale Beach, Sydney. Como está indo... INXS vendeu 70 milhões de álbuns ao redor do mundo, fazendo deles um dos maiores atos musicais que mais vendeu de todos os tempos”

Você pode acompanhar o evento clicando aqui.

Relembre a trajetória da banda

A banda ganhou notoriedade por seu estilo, que era uma mescla de new wave e pop. Mais tarde começaram a se aventurar em gêneros mais difíceis, como pub rock, que incluía elementos de funk e dance. Por 20 anos, o INXS foi liderado por Hutchence, cuja presença de palco magnética fez dele o elemento chave da banda.



Em 1984, o conjunto lançou teve seu primeiro hit número um na Austrália, sendo ele "Original Sin". A banda mais tarde alcançaria sucesso internacional em meados da década de 1980 e início de 1990 com os álbuns de sucesso L”isten Like Thieves” , “Kick” e “X”, bem como os singles “What You Need", "Need You Tonight " (a banda único single número um nos EUA), "Devil Inside", "Never Tear Us Apart", "Suicide Blonde" e "New Sensation".

De acordo com a Recording Industry Association of America (RIAA), o INXS vendeu mais de 30 milhões de unidades apenas nos Estados Unidos, tornando-se o terceiro artista musical australiano mais vendido nos Estados Unidos, atrás de AC/DC e The Bee Gees.

Além disso, venderam cerca de 75 milhões de discos em todo o mundo. Os australianos também foram indicados para vários prêmios de música, incluindo ARIA Awards, Grammy Awards, e MTV Video Music Awards.

Confira as canções da banda que estão na programação da Antena 1:


[music-item artistSlug=inxs musicSlug=beautiful-girl]

[music-item artistSlug=inxs musicSlug=by-my-side]

3 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia Mariah Carey entra em processo pela marca “Rainha do Natal”

Mariah Carey entra em processo pela marca “Rainha do Natal”

Mariah Carey e Natal tem tudo a ver. A cantora tomou a trilha sonora da data para si com suas canções como “All I Want For Christmas Is You” e “When Christmas Comes”. Agora, ao tentar registrar a marca “rainha do natal”, Mariah Carey entrou em uma batalha judicial.

Darlene Love e Elizabeth Chan entraram na justiça para impedir que Mariah registrasse a marca. “É verdade que Mariah Carrey registrou ‘Rainha do Natal’? O que isso quer dizer? Eu não poderei mais usar esse título? David Letterman oficialmente me declarou ‘Rainha do Natal’ 29 anos atrás, um ano antes dela lançar ‘All I Want for Christmas Is You’ e, aos 81 anos, eu não vou mudar nada. Eu estou nesse negócio há 52 anos, eu mereci e ainda atinjo minhas notas! Se Mariah tem um problema ligue para o David ou para meu advogado”, declarou love.

“O Natal já estava aqui antes de qualquer um de nós e, espero, que ele continue depois de nós. Eu acho que ninguém deveria ser dona do Natal e monopolizá-lo da forma que Mariah quer. Não é certo fazer isso, Natal é para todos, é para ser compartilhado, não para ter um dono. Não é só no mundo da música, ela está tentando possuir tudo – roupas, pebidas, mascaras, coleira de cachorro. Se você tricotar um suéter escrito “Rainha do Natal”, você tem que poder vendê-lo”, explicou Elizabeth Chan junto a seu advogado.

Mariah Carrey e seu representante legal não respondeu a declaração.

Elizabeth Chan começou a ser chamada de rainha do natal pela imprensa antes mesmo que ela assumisse o título. O apelido veio em 2014, aos 11 anos de carreira, com o lançamento de “All Access”. Chan ressaltou que não é uma luta contra a artista e que não se considera a “Rainha do Natal”.

Todas elas não foram as únicas a serem chamadas de Rainhas do Natal. Brenda Lee teve suas músicas de natal fazendo sucesso nos anos 50 e 60. A verdade é que tem espaço para várias rainhas do natal.

Veja também

ARTISTA DA SEMANA: HARRY STYLES É DESTAQUE NA PROGRAMAÇÃO

GEORGE EZRA DIZ QUE PODE SE AFASTAR DOS HOLOFOTES DEPOIS DE SUA TURNÊ

3 H
  1. Home
  2. noticias
  3. saiba tudo sobre o inicio do …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.