alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE armasnucleares

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia EUA romperão pacto nuclear com Rússia devido a fracasso de conversas

    EUA romperão pacto nuclear com Rússia devido a fracasso de conversas

    Por Michael Martina e Andrew Osborn

    PEQUIM/MOSCOU (Reuters) - Os Estados Unidos não respeitarão mais um pacto nuclear histórico com a Rússia a partir do próximo final de semana, já que a tentativa derradeira de conversas com Moscou fracassou, disse uma autoridade sênior de armas dos EUA nesta quinta-feira.

    Washington acusa a Rússia há tempos de descumprir o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário de 1997, alegando que o novo míssil russo Novator 9M729, chamado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) de SSC-8, viola o pacto, que proíbe os dois lados de instalarem mísseis terrestres de alcance curto e intermediário na Europa.

    A Rússia nega, dizendo que o alcance do míssil o exclui do tratado, acusando os EUA de inventarem um pretexto para se desligarem de um acordo que Washington quer abandonar de todo modo para desenvolver novos mísseis e rejeitando a exigência norte-americana de destruir o novo míssil.

    Nesta quinta-feira a subsecretária de Estado para o Controle de Armas e a Segurança Internacional, Andrea Thompson, realizou as últimas conversas com o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, em Pequim antes do vencimento do prazo de 60 dias dado pelos EUA para Moscou voltar a respeitar o tratado.

    Andrea e Ryabkov, que se encontraram nos bastidores da reunião de potências nucleares, disseram mais tarde que os dois países não conseguiram conciliar as diferenças.

    Em uma entrevista, Andrea disse que acredita que Washington deixará de obedecer o pacto já neste final de semana --uma medida que, segundo ela, permitirá aos militares de seu país começarem a desenvolver imediatamente seus próprios mísseis de alcance maior, se quiserem fazê-lo, aumentando a possibilidade de eles serem instalados em solo europeu.

    'Poderemos fazer isso (suspender nossas obrigações do tratado) no dia 2 de fevereiro', disse ela à Reuters. 'Faremos um anúncio, seguiremos todos os passos que precisam ser dados no tratado para suspender nossas obrigações com a intenção de sair.'

    O anúncio formal de saída do acordo, uma vez informado, leva seis meses. Deixar de cumpri-lo desatará as mãos dos militares, disse Andrea.

    'Depois também podemos realizar a P&D e trabalhar nos sistemas que não pudemos usar por estarmos obedecendo o tratado'.

    'Chegado o dia 2 de fevereiro, neste final de semana, se o Departamento de Defesa decidir fazê-lo, poderá fazê-lo.'

    Washington continua aberta a novas conversas sobre o tratado com Moscou independentemente disso, acrescentou.

    (Reportagem adicional de Maxim Rodionov e Tom Balmforth)

    1

    0

    28

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Rússia responderá na mesma medida se EUA desenvolverem novos mísseis, diz Kremlin

    Rússia responderá na mesma medida se EUA desenvolverem novos mísseis, diz Kremlin

    Por Andrew Osborn e Tom Balmforth

    MOSCOU (Reuters) - O Kremlin disse nesta segunda-feira que a Rússia será forçada a responder na mesma medida se os Estados Unidos começarem a desenvolver novos mísseis depois de saírem de um histórico tratado contra armas nucleares da época Guerra Fria.

    No sábado, o presidente norte-americano, Donald Trump, disse que Washington pode se retirar do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário porque a Rússia está violando o pacto, desencadeando um alerta de medidas retaliatórias de Moscou.

    O tratado, assinado pelo então presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan e pelo ex-líder soviético Mikhail Gorbachev em 1987, exigia a eliminação de mísseis nucleares e convencionais de curto e médio alcances pelos dois países. O fim do pacto elevaria a possibilidade de uma nova corrida armamentista.

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres nesta segunda-feira que a decisão dos Estados Unidos tornaria o mundo um lugar mais perigoso e forçaria a Rússia a agir para restaurar o equilíbrio do poderio militar, caso Washington começasse a desenvolver novos mísseis após sair do pacto.

    'Essa é uma questão de segurança estratégica. Medidas do tipo podem tornar o mundo mais perigoso', disse Peskov sobre os planos dos EUA para sair do tratado.

    O presidente russo, Vladimir Putin, já disse repetidamente que o fim do tratado forçaria a Rússia a tomar passos específicos para proteger sua própria segurança, segundo Peskov.

    'Isso quer dizer que os Estados Unidos não estão disfarçando, mas estão abertamente começando a desenvolver esses sistemas no futuro e, se esses sistemas estão sendo desenvolvidos, então ações de outros países são necessárias, neste caso da Rússia, para restaurar o equilíbrio nesta esfera', disse Peskov.

    Os Estados Unidos terão um período de seis meses para se retirar do tratado depois que Washington notificar oficialmente sua saída, disse Peskov, algo que ainda não fizeram.

    Isso quer dizer que a possibilidade da Rússia desenvolver seus próprios mísseis de alcance intermediário --algo que Washington já acusa Moscou de fazer --não é 'para hoje ou amanhã', acrescentou.

    0

    0

    15

    6 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. armasnucleares

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.