alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE atirador

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Polícia holandesa prende turco suspeito de matar três em ataque em bonde

    Polícia holandesa prende turco suspeito de matar três em ataque em bonde

    Por Bart H. Meijer

    UTRECHT, Holanda (Reuters) - A polícia da Holanda prendeu um turco suspeito de matar três pessoas a tiros e ferir outras cinco em um bonde na cidade holandesa de Utrecht, nesta segunda-feira.

    A polícia disse que o suspeito, Gokmen Tanis, de 37 anos, foi preso após horas de perseguição.

    A cidade foi isolada após o ataque a tiros, ocorrido pouco depois da hora do rush matinal e que as autoridades disseram inicialmente se tratar de um aparente ataque terrorista. A polícia conduziu diligências em diversos locais depois de divulgar a imagem de Tanis e alertar o público a não se aproximar dele.

    Horas depois do ataque, entretanto, a motivação do atirador ainda não foi esclarecida. Um promotor disse que pode ter sido por “razões familiares”, e segundo parentes do suspeito citados pela Anadolu, agência de notícias estatal turca, ele primeiro atirou numa parente que estava no bonde e em seguida abriu fogo contra quem tentou ajudá-la.

    A agência de inteligência turca disse que está investigando se o ataque foi motivado por questões pessoais ou um ato de terrorismo, disse o presidente Tayyip Erdogan.

    As autoridades elevaram ao máximo o nível de ameaça terrorista na província de Utrecht. Escolas foram fechadas e a polícia paramilitar aumentou a segurança em aeroportos, mesquitas e outras infraestruturas vitais.

    Após a prisão do suspeito, o nível de ameaça foi reduzido em um patamar. A Agência Nacional de Contraterrorismo “reduziu o nível de ameaça para a província de Utrecht para o nível 4; o motivo é a prisão do principal suspeito pelo ataque a tiros”.

    O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, realizou reuniões de crise imediatamente após o incidente, que ocorreu três dias depois de um atirador ter assassinado 50 pessoas em duas mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia.

    “O nosso país está hoje chocado pelo ataque em Utrecht... Uma motivação terrorista não pode ser descartada”, disse Rutte.

    “Os primeiros relatos levaram à descrença e à repulsa. Pessoas inocentes foram atingidas pela violência.”

    O prefeito de Utrecht, Jan van Zanen, disse que três pessoas foram mortas e cinco ficaram feridas, três das quais em estado grave.

    O suspeito tinha passagens pela polícia, afirmou o promotor regional nesta segunda-feira. O promotor Rutger Jeuken disse a jornalistas que o homem já havia sido preso, sem dar mais detalhes.

    O ataque ocorreu em Kanaleneiland, um distrito residencial tranquilo nos subúrbios de Utrecht com uma grande população de imigrantes.

    'É assustador que algo assim possa acontecer tão perto de casa', lamentou Omar Rahhou, que disse que seus pais mora em uma rua cercada pela polícia. 'Essas coisas normalmente acontecem longe.'

    (Reportagem adicional de Toby Sterling e Anthony Deutsch)

    0

    0

    20

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Tribunal nega fiança a homem que matou cinco em redação de jornal de Maryland

    Tribunal nega fiança a homem que matou cinco em redação de jornal de Maryland

    Por Warren Strobel

    ANNAPOLIS, Estados Unidos (Reuters) - Um cidadão do Estado norte-americano de Maryland acusado de invadir uma redação em Anápolis com uma espingarda de repetição e matar cinco pessoas teve um pedido de fiança negado nesta sexta-feira depois de um dos ataques mais mortíferos contra jornalistas na história dos Estados Unidos.

    Jarrod Ramos, de 38 anos e morador de Laurel, situada 40 quilômetros a oeste de Anápolis, não está cooperando com os investigadores, disseram autoridades, e não falou ao aparecer em uma teleconferência transmitida de um local de detenção para uma audiência preliminar no tribunal criminal do condado de Anne Arundel.

    Ramos tinha uma desavença antiga com o jornal atacado, que ele processou por difamação sem sucesso em 2012 em reação a um artigo que relatou como ele assediou uma ex-colega do ensino secundário, mostraram registros legais.

    Ele é acusado de entrar no escritório do Capital Gazette na noite de quinta-feira e abrir fogo contra uma porta de vidro, procurando vítimas e cobrindo a redação de disparos enquanto repórteres se escondiam sob as mesas e imploravam ajuda em redes sociais. Procuradores disseram que ele bloqueou uma porta dos fundos para impedir que as pessoas fugissem.

    O sujeito estava lá para matar tantas pessoas quanto pudesse , disse o chefe de polícia do condado de Anne Arundel, Timothy Altomare, em uma coletiva de imprensa, acrescentando que o suspeito foi identificado com o uso de tecnologia de reconhecimento facial.

    Altomare disse que provas encontradas na casa do suspeito mostraram que ele planejou o ataque, e que a espingarda calibre 12 que usou foi comprada legalmente cerca de um ano atrás.

    Rob Hiaasen, de 59 anos, Wendi Winters, de 65, Rebecca Smith, de 34, Gerald Fischman, de 61, e John McNamara foram mortos a tiros. Todos eram jornalistas, com exceção de Rebecca, que era assistente de vendas, disse a polícia. Hiaasen era irmão do famoso escritor Carl Hiaasen.

    O jornal Capital, parte do grupo Gazette, publicou uma edição nesta sexta-feira com fotos de cada uma das vítimas e a manchete 5 mortos a tiros no Capital em sua primeira página.

    Seus editores deixaram a página do editorial vazia, a não ser por uma nota dizendo estarem sem palavras.

    Fotos amplamente compartilhadas em redes sociais mostraram funcionários do jornal trabalhando em laptops na garagem de um estacionamento para produzirem a edição desta sexta-feira enquanto esperavam notícias sobre o destino de seus colegas depois do ataque.

    Em 2012, Ramos entrou com um processo de difamação contra Eric Hartley, ex-jornalista e colunista do grupo Capital Gazette, e contra Thomas Marquardt, então editor do grupo, de acordo com um documento judicial.

    Uma reportagem do jornal escrita por Hartley afirmava que Ramos havia assediado uma mulher pelo Facebook e se declarado culpado de assédio, de acordo com o documento.

    Nem Hartley nem Marquardt trabalham mais para o jornal ou estavam em sua redação na quinta-feira.

    Um tribunal decidiu que o conteúdo do artigo era preciso e baseado em registros públicos, segundo o documento, e em 2015 uma corte superior de Maryland confirmou a decisão rejeitando o recurso de Ramos.

    (Reportagem adicional de Brendan O'Brien, em Milwaukee; Doina Chiacu, em Washington; e Gina Cherelus, em Nova York)

    0

    0

    33

    9 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. atirador

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.