alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE belgica

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ex-líder catalão Puigdemont retornará à Bélgica para continuar campanha separatista

    Ex-líder catalão Puigdemont retornará à Bélgica para continuar campanha separatista

    Por Paul Carrel

    BERLIM (Reuters) - O ex-líder catalão Carles Puigdemont, que enfrenta acusações de rebelião na Espanha, anunciou nesta quarta-feira que deixará a Alemanha e voltará à Bélgica, onde continuará a fazer campanha pela separação da região do restante da Espanha.

    A Suprema Corte espanhola revogou um mandado de prisão europeu contra Puigdemont na semana passada depois que Berlim se recusou a extraditá-lo para enfrentar acusações por ter declarado a independência da região do nordeste espanhol no ano passado, um gesto que Madri considerou ilegal.

    Puigdemont disse que voltará a Bruxelas com a família no sábado.

    'Todos sabem que isto não é mais um assunto interno da Espanha', afirmou ele em uma coletiva de imprensa em Berlim, acrescentando que a campanha separatista que ele continuará a fomentar da Bélgica adquiriu um aspecto europeu.

    A anulação espanhola do mandado de prisão ilustrou claramente a dificuldade que o país tem tido para tentar convencer seus parceiros da União Europeia a cooperarem com seus esforços para levar ex-membros do governo regional da Catalunha a julgamento em razão da campanha secessionista.

    Autoridades de Madri desfizeram o governo catalão em resposta à declaração de independência, que ocorreu após um referendo proibido pela Justiça sobre o rompimento com a Espanha realizado em outubro.

    Puigdemont estava em Berlim aguardando uma ordem de extradição depois de ser preso por autoridades alemãs em um posto de gasolina na região de Schleswig-Holstein em março, quando voltava à Bélgica após uma viagem à Finlândia.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bélgica vence Inglaterra e garante 3º lugar na Copa do Mundo

    Bélgica vence Inglaterra e garante 3º lugar na Copa do Mundo

    Por Simon Evans

    SÃO PETERSBURGO (Reuters) - A Bélgica derrotou a Inglaterra por 2 x 0 na disputa pelo terceiro lugar da Copa do Mundo da Rússia, neste sábado, para garantir o melhor resultado de sua história em um Mundial e mandar a equipe de Gareth Southgate para casa com a segunda derrota consecutiva.

    A França enfrentará a Croácia na final de domingo no Estádio Luzhniki, em Moscou.

    Um gol aos 4 minutos de Thomas Meunier e outro de Eden Hazard aos 37 do segundo tempo garantiram à Bélgica a vitória e o terceiro lugar, o que supera seu melhor resultado anterior, um quarto lugar em 1986.

    Acho que esses jogadores merecem isso , disse o técnico da seleção da Bélgica, Roberto Martínez. O que vimos nesta Copa do Mundo é que os jogadores não queriam mais contar só com talento, eles queriam contar com o trabalho em equipe, tornando-se um grupo de jogadores que faria qualquer coisa para alcançar resultados.

    A Inglaterra pressionou durante a maior parte do segundo tempo, mas com o capitão Harry Kane parecendo cansado, a maior qualidade da Bélgica no último terço de campo foi decisiva.

    Este jogo mostrou que ainda há espaço para melhora , disse Kane.

    Não queremos esperar outros 20 anos para chegar às semifinais e às grandes partidas. Precisamos melhorar, precisamos ficar melhores, mas isso vai acontecer , completou.

    O gol no começo da partida ocorreu depois que Romelu Lukaku tocou a bola para a esquerda para Nacer Chadli, que cruzou para Meunier superar o goleiro Jordan Pickford.

    O gol significa que a Bélgica teve 10 jogadores diferentes balançando as redes nesta Copa do Mundo - igual ao recorde estabelecido pela França em 1982 e pela Itália em 2006.

    Enquanto o técnico da Inglaterra, Gareth Southgate, fez cinco alterações no time que perdeu para a Croácia na semifinal, o técnico da seleção belga fez apenas duas mudanças.

    Meunier voltou de suspensão e Youri Tielemans substituiu Maroune Fellaini no meio-campo, com os belgas tendo sua forte formação ofensiva com o trio Lukaku, Kevin De Bruyne e Eden Hazard.

    De Bruyne deveria ter feito 2 x 0 aos 12 minutos, quando a bola o encontrou no segundo poste depois de um erro de John Stones, mas seu arremate foi defendido por Pickford.

    Kane, o maior goleador do torneio com seis gols, teve uma oportunidade quando recebeu de Raheem Sterling aos 24 minutos do primeiro tempo, mas estava desequilibrado ao chutar a bola.

    Southgate colocou Marcus Rashford no lugar de Sterling e Jesse Lingard substituiu Danny Rose no intervalo, e a mudança funcionou bem, com a Inglaterra indo ao ataque no segundo tempo.

    Toby Alderweireld salvou uma bola em cima da linha após chute por cobertura de Eric Dier que quase garantiu o empate para os ingleses.

    Mas o jogo foi encerrado quando De Bruyne avançou pelo meio-campo e passou a bola para Hazard, que ganhou de Phil Jones e disparou no canto inferior para fazer 2 x 0.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Rivalidade nacional se aprofunda antes de semifinal da Copa entre França e Bélgica

    Rivalidade nacional se aprofunda antes de semifinal da Copa entre França e Bélgica

    Por Luke Baker e Julia Echikson

    PARIS/BRUXELAS (Reuters) - Será um confronto entre Asterix e Tintin . Les Bleus (Os Azuis) contra Les Diables Rouges (Os Diabos Vermelhos). França contra Bélgica. Nesta terça-feira, os dois países se enfrentam em uma semifinal da Copa do Mundo, em um jogo com grande dose de rivalidade nacional.

    Na França, lojas esportivas rapidamente esgotaram o estoque de camisas da seleção nesta terça-feira, à medida que torcedores se preparavam para a partida que será disputada em São Petersburgo. Na Bélgica, torcedores dos Diables Rouges pegaram voos de última hora para a Rússia.

    Bares, cafés e restaurantes em Paris e Bruxelas estão se preparando para uma noite de rivalidade.

    Sempre houve um grau de tensão amigável entre os dois países, com a França considerando a Bélgica, e sua região francófona de Valônia, como um primo pobre, enquanto os belgas muitas vezes veem a França como arrogante.

    Mas essas tensões, que se estendem de comidas e quadrinhos (você prefere o francês Asterix ou o belga Tintin ?) à pronúncia do idioma, serão elevadas ao máximo quando suas seleções se enfrentarem em campo esta terça-feira.

    Piorando a rivalidade, Thierry Henry, um herói do futebol francês que ajudou o país a conquistar a Copa do Mundo de 1998, é agora assistente da seleção belga e ficará no banco de reservas do time. Nas redes sociais, Henry tem sido criticado por muitos torcedores franceses como um traidor .

    Seu coração estará dividido , disse o capitão e goleiro da seleção francesa, Hugo Lloris, a mídia local na segunda-feira. Ele é acima de tudo francês. Mas amanhã, como um profissional, ele irá canalizar toda a sua paixão no time belga .

    Alguns dos jogadores belgas cresceram jogando na França e há membros das duas seleções que jogam nos mesmos times, mas se enfrentarão hoje. Além disso, todos eles falam, ou pelo menos entendem, a mesma língua.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bélgica usa ousadia e inteligência para derrotar Brasil em partida emocionante

    Bélgica usa ousadia e inteligência para derrotar Brasil em partida emocionante

    Por Brian Homewood

    (Reuters) - A Bélgica usou uma combinação de ousadia, inteligência e resiliência e mais que um pouco de sorte para eliminar o Brasil por 2 x 1 da Copa do Mundo nesta sexta-feira, em um memorável confronto nas quartas de final que seria digno de uma final.

    Após decepcionantes eliminações nas quartas de final em seus dois últimos grandes torneios, o técnico da Bélgica, Roberto Martínez, introduziu autoconfiança em uma incrível e talentosa geração de jogadores que parecia estar sem isso no passado.

    Martínez mudou a formação da Bélgica e começou o jogo com a escalação que encerrou a vitória por 3 x 2 sobre o Japão, quando sua equipe conseguiu dar a volta por cima após estar perdendo por 2 x 0.

    Kevin De Bruyne foi colocado em uma função um pouco menos familiar atrás dos atacantes, enquanto Romelu Lukaku foi colocado na direita e Eden Hazard na esquerda.

    A defesa normalmente insuperável do Brasil, que havia levado somente seis gols em 25 partidas sob comando de Tite, de repente pareceu muito vulnerável e foi repetidamente rasgada nos primeiros 30 minutos. 

    O lateral-esquerdo Marcelo deixava uma avenida aberta quando seguia para o ataque e houve diversos ataques em que a Bélgica teve um jogador completamente livre na direita.

    O segundo gol foi um contra-ataque clássico. Após a Bélgica afastar um escanteio, Lukaku abriu espaço e correu pelo meio. Ele tinha dois companheiros livres para tocar na direita e escolheu De Bruyne, que chutou baixo, superando o goleiro Alisson.

    Neste momento, o Brasil parecia estar pronto para se render, como fez na derrota por 7 x 1 para a Alemanha na semifinal da Copa de 2014.

    Mas a seleção brasileira se recompôs e voltou com força após o intervalo, mostrando à Bélgica que também é uma equipe resiliente – algo que muitos haviam duvidado.

    Neymar, no entanto, não conseguiu encontrar espaços para corridas na esquerda e foi repetidamente bloqueado.

    A Bélgica também usou inteligência para quebrar o impulso do Brasil, conforme manteve posse de bola no meio de campo, frustrando a seleção brasileira e forçando faltas, que custaram preciosos segundos ao Brasil.

    Eden Hazard desempenhou um papel fundamental, forçou Fernandinho a dar uma dividida que rendeu um cartão amarelo ao brasileiro, e então conseguiu uma falta de Miranda, na qual celebrou como se tivesse marcado um gol.

    A Bélgica também usufruiu da sorte. A seleção belga escapou de alguns possíveis pênaltis que outros árbitros teriam marcado e um chute de Thiago Silva que bateu na trave no começo da partida teria alterado completamente o rumo do jogo.

    Quando tudo falhava, lá estava Thibaut Courtois, que fez diversas excelentes defesas, incluindo uma aos quatro minutos dos acréscimos, afastando um chute de Neymar que ia para o ângulo.

    “Você precisa ter uma vantagem técnica quando você enfrenta o Brasil”, disse Martínez. “A execução destas táticas foi magnífica. Em dois dias, eles (os jogadores belgas) mudaram a disposição tática. Eu não poderia estar mais orgulhoso.”

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Brasil é eliminado da Copa do Mundo com derrota por 2 x 1 para Bélgica

    Brasil é eliminado da Copa do Mundo com derrota por 2 x 1 para Bélgica

    (Reuters) - O Brasil deu adeus à Copa do Mundo nesta sexta-feira ao ser derrotado por 2 x 1 pela Bélgica nas quartas de final, com um gol contra de Fernandinho abrindo caminho para uma derrota que encerrou campanha de uma equipe que chegou à Rússia cercada de expectativas de título e saiu mais uma vez frustrada.

    Essa foi a terceira vez nos últimos quatro Mundiais que o Brasil foi eliminado nas quartas de final, mesma fase em que caiu em 2006 e 2010, tendo ido além apenas na Copa de 2014 em casa, em que foi goleado por 7 x 1 pela Alemanha na semifinal.

    Depois de ir para o intervalo perdendo por 2 x 0 para a Bélgica, o Brasil pressionou insistentemente durante toda a segunda etapa, mas só conseguiu descontar uma vez, com Renato Augusto, aos 31 minutos, e viu os belgas avançarem para o duelo na semifinal contra a França.

    O Brasil teve atuações ruins de seus principais jogadores até então no Mundial, Neymar e Philippe Coutinho, e irá lamentar chances de empate desperdiçadas pelo próprio Coutinho e por Renato Augusto.

    A seleção também reclamou de pênaltis não marcados em Gabriel Jesus e Neymar, em lances que chegaram a ser revistos pelo árbitro de vídeo, mas que não foram marcados.

    O Brasil até começou a partida bem e teve a primeira chance de gol logo aos 7 minutos, numa cobrança de escanteio de Neymar desviada por Miranda que chegou a Thiago Silva, mas o zagueiro não conseguiu finalizar como gostaria e mandou a bola na trave.

    No entanto, a partir do gol contra marcado por Fernandinho apenas seis minutos depois, em cobrança de escanteio belga desviada na primeira trave por Kompany, os jogadores brasileiros pareceram sem forças para reagir ao baque.

    Com Neymar em péssima partida, Coutinho apagado e Gabriel Jesus novamente inoperante no ataque, a seleção brasileira não conseguiu chegar ao empate, e nas poucas finalizações conseguidas ainda esbarrou em uma atuação segura do goleiro Courtois.

    Os belgas, liderados por grande atuação do trio ofensivo Lukaku, Hazard e De Bruyne, aumentaram o sofrimento brasileiro ainda no primeiro tempo em um excelente contra-ataque aos 31 minutos puxado por Lukaku e finalizado com força e precisão por De Bruyne no canto do goleiro Alisson.

    A necessidade de buscar o resultado levou o Brasil ao ataque desde o início do segundo tempo, com a entrada de Firmino no lugar de Willian na volta do intervalo, e a seleção brasileira conseguiu pressionar os belgas dentro de sua própria intermediária durante boa parte da etapa final

    Jogadores brasileiros pediram a marcação de um pênalti de Kompany em Gabriel Jesus aos 10 minutos, mas o árbitro sérvio Mirolad Mazic ignorou os apelos e o pênalti não foi marcado, mesmo com revisão do árbitro de vídeo.

    Logo depois Jesus deu lugar a Douglas Costa, em nova tentativa do técnico de Tite de chegar ao primeiro gol, mas os brasileiros foram tomados pelo nervosismo e erraram muitos passes, além de precipitarem finalizações que não levavam perigo.

    Renato Augusto, que entrou no lugar de Paulinho, até conseguiu descontar para o Brasil com uma bonita cabeçada em bola enfiada por Coutinho, mas o Brasil não conseguiu chegar ao segundo gol que levaria a partida para a prorrogação.

    Nos minutos finais, Neymar também reclamou de pênalti e o lance chegou a ser revisado pelo árbitro de vídeo, mas a penalidade não foi marcada.

    Os belgas agora enfrentarão a França nas semifinais.

    (Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Enfrentar o Brasil na Copa é um sonho para a Bélgica, diz técnico

    Enfrentar o Brasil na Copa é um sonho para a Bélgica, diz técnico

    MOSCOU (Reuters) - A seleção brasileira é a favorita e enfrentá-la na Copa do Mundo será um sonho, disse nesta quarta-feira o técnico da Bélgica, Roberto Martínez, cuja equipe se prepara para o duelo das quartas de final do Mundial da Rússia na sexta-feira.

    Estes dois times são construídos para marcar gols e vencer partidas. Contra o Brasil não se tratará de posse de bola, mas do que se faz com ela. É disso que trata esta Copa do Mundo , disse o espanhol à mídia belga nesta quarta-feira.

    Sabemos do que somos capazes, mas o Brasil é o favorito, o que nos coloca em um papel diferente , acrescentou.

    Mas é uma partida de sonho para nossos jogadores, eles nasceram para jogar uma partida como esta. Naturalmente queremos vencer, mas não se espera isso de nós, e esta é uma diferença importante .        

    Martínez viu seu time escapar de uma eliminação iminente para o Japão nas oitavas de final ao conseguiu uma virada por 3 x 2 que garantiu uma vaga nas quartas de final contra o Brasil.

    Em alguns momentos do jogo com os japoneses a Bélgica pareceu paralisada, e precisou de mais de uma hora para se soltar e buscar uma vitória depois de ficar dois gols atrás no placar.

    Para a disputa de sexta-feira, a tática pode ser mais simples.

    Contra um time como o Brasil, você precisa atacar e defender com 11 jogadores. Não estamos falando de um sistema, mas entendendo o que precisamos fazer quanto tivermos a posse de bola , acrescentou.

    Não acho que há muitos segredos para este jogo. Temos que defender tão bem quanto possível e depois lhes dar trabalho quando tivermos a bola. Pode ser simples assim, e o elenco está pronto para isso .

    Agora Martínez enfrenta uma decisão difícil na escalação, já que Nacer Chadli e Marouane Fellaini querem iniciar o jogo por terem entrado como substitutos diante do Japão e terem virado o resultado na última meia hora.

    Como técnico tenho muitas opções com este time, mas sei na minha mente o que quero fazer. Precisaremos de potência , disse, dando a entender que a presença física de Fellaini pode ser usada desde o início.

    Se mostrarmos a mesma mentalidade da segunda-feira, temos uma grande chance .

    A Bélgica disputa sua segunda partida consecutiva de quartas de final e espera chegar às semifinais pela segunda vez, tendo alcançado essa fase no México 32 anos atrás.

    (Por Mark Gleeson, em Nizhny Novgorod)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bélgica fica com liderança ao bater Inglaterra por 1 x 0 e vai enfrentar Japão

    Bélgica fica com liderança ao bater Inglaterra por 1 x 0 e vai enfrentar Japão

    KALININGRADO, Rússia (Reuters) - Um belo gol de Adnan Januzaj no segundo tempo deu à Bélgica uma vitória por 1 x 0 sobre a Inglaterra nesta quinta-feira, e uma campanha perfeita na primeira fase da Copa do Mundo, deixando os ingleses com a segunda colocação do Grupo G.

    A Bélgica agora enfrenta o Japão em Rostov-on-Don na segunda-feira, enquanto a Inglaterra encara a Colômbia em Moscou na terça-feira nas oitavas de final. Uma vitória na próxima fase colocará Brasil ou México no caminho da Bélgica, e a Inglaterra enfrentaria Suécia ou Suíça.

    Bélgica e Inglaterra pouparam vários jogadores titulares e, apesar das chances criadas, os torcedores se perguntaram se as equipes estavam dispostas a aceitar o segundo lugar para ter uma tabela teoricamente mais fácil.

    No entanto, aos seis minutos do segundo tempo, Januzaj, de 23 anos, bateu da entrada da área e acertou um bonito chute no alto do goleiro inglês Jordan Pickford.

    A Inglaterra desperdiçou uma oportunidade com Marcus Rashford aos 21 minutos do segundo tempo, quando ele disparou para fora ao ficar cara a cara com o goleiro Courtois.

    Com o atacante Harry Kane e outros sete de fora, a Inglaterra não conseguiu reagir.

    O técnico da Bélgica, Roberto Martínez, colocou Thomas Vermaelen como lateral-direito, após lesão, e mandou a campo o zagueiro Vincent Kompany, perto do final. Desta forma, todos os 20 jogadores de linha da seleção belga já jogaram na Rússia.

    (Reportagem de Alastair Macdonald)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. /
    3. noticias
    4. /
    5. tags
    6. /
    7. belgica
    8. /

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.