alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE bolsa

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Índices chineses e iuan saltam com pausa na guerra comercial China-EUA

    Índices chineses e iuan saltam com pausa na guerra comercial China-EUA

    Por Andrew Galbraith e Noah Sin

    (Reuters) - Os índices acionários chineses registraram seu maior ganho diário em um mês, ao mesmo tempo em que o iuan se firmou nesta segunda-feira, depois que os presidentes da China e dos Estados Unidos concordaram sobre uma trégua temporária em uma intensa guerra comercial, mas as perspectivas de longo prazo para as relações comerciais e os mercados chineses continuam obscuras.

    O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,8 por cento, enquanto o índice de Xangai teve alta de 2,6 por cento.

    O acordo entre o presidente Donald Trump e Xi Jinping adiou a ameaça mais urgente para as economias globais e chinesa - a forte elevação de tarifas dos EUA sobre produtos chineses que estava agendada para 1º de janeiro.

    As notícias ofereceram algum alívio para os mercados de ações da China, que caíram mais de 20 por cento em um ponto este ano, provocando uma série de medidas oficiais de apoio.

    'Este é um rali de alívio. Não acho que precisávamos de muita desculpa (para uma recuperação)', disse Paul Kitney, estrategista-chefe de ações da Daiwa Capital Markets.

    O acordo 'não é um cessar-fogo, é apenas uma redução das tensões. As tarifas existentes ainda estão tendo impacto negativo sobre a economia chinesa e elas ainda não foram embora'.

    As ações de fabricantes de autopeças com operações no exterior e revendedores de automóveis aumentaram durante o pregão, enquanto as montadoras nacionais reduziram os ganhos, depois que Trump disse no domingo que a China concordou em 'reduzir e remover' as tarifas sobre carros dos EUA.

    O iuan subiu 1,02 por cento - seu maior ganho diário desde 15 de fevereiro de 2016 - rompendo a marca de 6,89 por dólar, fechando a 6,8885 por dólar.

    0

    0

    4

    1 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ações chinesas avançam com setor de tecnologia

    Ações chinesas avançam com setor de tecnologia

    XANGAI(Reuters) - Os mercados de ações chineses ampliaram seus ganhos nesta terça-feira, liderados pelo setor de tecnologia, de consumo e financeiro, à medida que a procura por ativos de risco melhorou com sinais de que o governo flexibilizará as políticas monetária e fiscal para conter o impacto das disputas comerciais entre os Estados Unidos e a China.

    O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,82 por cento, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,31 por cento.

    Os investidores também se apoiaram em notícias de que as principais seguradoras da China investiram bilhões de iuanes nos mercados de ações nos últimos três dias de negociação em ativos com preços mais baixos.

    'Está claro que o governo está flexibilizando as políticas. Há ampla liquidez e Pequim está intensificando o investimento em infraestrutura', disse o diretor de estratégia da UBS Securities da China, Gao Ting. Ele espera que a retomada dure por alguns meses, mas alertou que o mercado pode voltar a cair se as disputas comerciais entre os EUA e a China se intensificarem ainda mais.

    A China provavelmente reduzirá a ponderação de risco dos bancos para títulos do governo local de 20 por cento para zero no curto prazo para atrair fundos para os títulos, informou um jornal estatal nesta terça-feira. Caso confirmada, a mudança tornaria mais fácil para os governos locais arrecadarem dinheiro para investimento em infraestrutura.

    O subíndice do setor financeiro avançou 1,20 por cento, o de consumo teve alta de 3,98 por cento, o setor imobiliário subiu 1,39 por cento, enquanto o subíndice de saúde avançou 4,36 por cento.

    No restante da região asiática, os mercados também permaneceram mais firmes apoiados por esperanças de que a China e os Estados Unidos voltem a reduzir as hostilidades comerciais, embora comentários do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre a política do iuan e do Federal Reserve, banco central norte-americano, tenham limitado o dólar.

    O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,6 por cento às 7:26 (horário de Brasília).

    . Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,09 por cento, a 22.219 pontos.

    . Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,56 por cento, a 27.752 pontos.

    . Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,31 por cento, a 2.733 pontos.

    . O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,82 por cento, a 3.326 pontos.

    . Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,99 por cento, a 2.270 pontos.

    . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,87 por cento, a 10.792 pontos.

    . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,15 por cento, a 3.199 pontos.

    . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,96 por cento, a 6.284 pontos.

    0

    0

    15

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Mercados de ações chineses atingem mínimas de 31 meses com empresas de saúde

    Mercados de ações chineses atingem mínimas de 31 meses com empresas de saúde

    XANGAI(Reuters) - Os mercados acionários de Xangai fecharam nas mínimas de quase 31 meses nesta sexta-feira, puxados pela queda nas ações de empresas de saúde, mas os planos de negociações entre Estados Unidos e a China ajudaram a aliviar os temores da guerra comercial.

    O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,45 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,33 por cento. Ambos registraram o quinto dia consecutivo de perdas.

    No acumulado da semana, o SSEC caiu 4,5 por cento, enquanto o CSI300 recuou 5,2 por cento.

    Vários setores recuaram neste pregão, liderados pelo setor de saúde, que perdeu 3,33 por cento.

    A China demitiu uma autoridade provincial e está investigando um ex-regulador farmacêutico depois de um escândalo de segurança no fabricante de vacinas Changsheng Biotechnology, que novamente alertou que pode ser excluído do escândalo.

    A China e os Estados Unidos disseram que realizarão negociações comerciais neste mês, aumentando as esperanças de aliviar as tensões sobre a guerra comercial.

    No restante da região asiática, os mercados de ações avançaram com as notícias de que os EUA e a China concordaram em realizar na semana que vem as primeiras negociações comerciais desde junho e com a lira turca ampliando os ganhos de sua mínima recorde registrada no início desta semana.

    O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha alta de 0,36 por cento às 7:28 (horário de Brasília).

    . Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,35 por cento, a 22.270 pontos.

    . Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,42 por cento, a 27.213 pontos.

    . Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,33 por cento, a 2.669 pontos.

    . O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,45 por cento, a 3.229 pontos.

    . Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,28 por cento, a 2.247 pontos.

    . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,07 por cento, a 10.690 pontos.

    . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,08 por cento, a 3.209 pontos.

    . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,17 por cento, a 6.339 pontos.

    0

    0

    12

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Mercados acionários chineses caem após Pequim e Washington intensificarem guerra comercial

    Mercados acionários chineses caem após Pequim e Washington intensificarem guerra comercial

    Por Winni Zhou e Andrew Galbraith

    XANGAI (Reuters) - Os mercados de ações chineses recuaram nesta segunda-feira, após Pequim e Washington se envolveram em novas ameaças tarifárias e um incomum ataque da mídia estatal chinesa ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, intensificarem ainda mais a guerra comercial entre as duas grandes potências.

    O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,25 por cento, enquanto o índice de Xangai também teve queda de 1,26 por cento.

    O iuan também enfraqueceu apesar dos esforços do banco central para sustentar a queda da moeda chinesa, após a mais longa série de perdas semanais já registrada.

    A edição internacional do jornal Diáro do Povo, do Partido Comunista, mencionou o presidente dos EUA, Donal Trump, em editorial nesta segunda-feira, dizendo que ele estava estrelando seu próprio 'drama fraudulento de extorsão e intimidação'.

    A crítica direta veio depois que a mídia estatal chinesa no final de semana acusou os Estados Unidos de chantagem e disse que o conjunto proposto de tarifas diferenciadas sobre 60 bilhões de dólares em importações norte-americanas mostra restrição racional.

    A proposta de tarifas sobre bens que vão de gás natural liquefeito (GNL) a algumas aeronaves seguiu a proposta do governo Trump de tarifas de 25 por cento sobre 200 bilhões de dólares em importações chinesas para os Estados Unidos.

    A fraqueza das ações chinesas foi particularmente evidente nas empresas de saúde e de consumo, atingidas em sessões recentes, uma vez que a indignação pública com relação a um grande escândalo de vacina levou os investidores a reduzirem sua exposição nos setores.

    No restante da região asiática, o índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 1,25 por cento às 7:10 (horário de Brasília).

    . Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,08 por cento, a 22.507 pontos.

    . Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,52 por cento, a 27.819 pontos.

    . Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,26 por cento, a 2.705 pontos.

    . O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,25 por cento, a 3.273 pontos.

    . Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,05 por cento, a 2.286 pontos.

    . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,11 por cento, a 11.024 pontos.

    . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,60 por cento, a 3.285 pontos.

    . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,61 por cento, a 6.273 pontos.

    0

    0

    18

    4 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. bolsa

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.