alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE buscas

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Esperanças de encontrar jogador argentino Sala diminuem em meio a buscas no Canal do Mancha

    Esperanças de encontrar jogador argentino Sala diminuem em meio a buscas no Canal do Mancha

    Por Guy Faulconbridge e Richard Lough

    LONDRES/PARIS (Reuters) - Operações de busca pelo jogador de futebol argentino Emiliano Sala percorreram as águas entre a França e a Inglaterra nesta quarta-feira, mais de 36 horas depois que o avião onde ele estava desapareceu, à medida que veio à tona uma gravação supostamente enviada por ele a amigos de dentro da aeronave.

    Dois aviões sobrevoaram uma área ao noroeste da ilha de Alderney, no Canal da Mancha, onde destroços não identificados haviam sido localizados, mas funcionários de resgate disseram que as chances de encontrarem Sala, recém-contratado pelo time britânico Cardiff City, ou o piloto vivos estão diminuindo rapidamente.

    “Estamos lá em cima procurando coisas que não esperamos encontrar”, disse à Reuters John Fitzgerald, chefe da equipe de busca área das ilhas do Canal Mancha. “Se tivesse alguma coisa na superfície, acho que teríamos encontrado na primeira noite porque as condições climáticas estavam muito boas”.

    O argentino de 28 anos estava voando de Nantes, no oeste da França, a Cardiff para ser apresentado como novo reforço do time da Premier League.

    Em uma mensagem com tom assustado enviada a amigos, que o jornal argentino Clarín disse ter sido autenticada pelo pai de Sala, o jogador se mostra preocupado com o monomotor Piper Malibu em que estava voando.

    “Estou aqui no avião e parece que está caindo aos pedaços”, disse. “Pai, estou com muito medo”.

    Controladores de tráfego aéreo guiaram a busca pelo caminho seguido pela aeronave antes de desaparecer dos radares a cerca de 600 metros de altura, disse Fitzgerald.

    Sala deixou o FC Nantes pelo Cardiff na semana passada, por um valor recorde para o clube de cerca de 17 milhões de euros, tendo marcado 12 gols pelo time francês nesta temporada.

    Ambos os clubes estão temendo o pior.

    Torcedores do Cardiff City deixaram homenagens do lado de fora do estádio do time para um jogador que quase não conheciam, mas por quem haviam desenvolvido grande expectativa.

    “Sala é um pássaro azul. Descanse em paz irmão. Muito amor”, dizia um dos cartazes, em referência ao apelido do time.

    Em Nantes, torcedores deixaram flores amarelas e levantaram lenços do time no centro da cidade na noite de terça-feira.

    Na terça-feira, a polícia disse que a chance de encontrar sobreviventes era pequena e a perspectiva parece ainda pior um dia depois, com a temperatura da água no Canal da Mancha mal chegando aos 10 graus Celsius.

    “Não há nenhuma chance. Você precisaria estar em muito, muito boa forma para sobreviver até quatro ou cinco horas na água”, disse Fitzgerald said.

    Segundo a mídia britânica, o presidente do Cardiff, Mehmet Dalman, disse que o clube não organizou a viagem de Sala. “Ele se recusou e fez seus próprios arranjos”.

    (Reportagem de Richard Lough, em Paris, e Guy Faulconbridge e Alistair Smout, em Londres)

    0

    0

    25

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Itália busca sobreviventes após colapso de ponte que deixou ao menos 26 mortos

    Itália busca sobreviventes após colapso de ponte que deixou ao menos 26 mortos

    Por Stefano Rellandini

    GÊNOVA, Itália (Reuters) - Bombeiros buscavam sobreviventes e corpos em meio aos escombros da ponte de uma via expressa que desmoronou na manhã desta terça-feira em Gênova, cidade portuária do norte da Itália, matando 26 pessoas.

    Embora esse permaneça como o número oficial de mortos, o primeiro-ministro Giuseppe Conte disse de Gênova que essa contagem subiria. A agência de notícias italiana Ansa informou que cerca de 35 pessoas provavelmente foram mortas, citando fontes do corpo de bombeiros.

    Uma seção de 50 metros da ponte, incluindo uma torre que ancorava vários apoios, desabou com até 35 veículos que a atravessavam sobre os telhados de armazéns e outros edifícios, lançando grandes placas de concreto reforçado dentro do leito de um rio.

    Mais de 400 pessoas foram retiradas de 11 edifícios localizados perto ou abaixo da ponte, disse a prefeitura. O colapso parece não ter matado ninguém sob a estrada, mas apenas aqueles que estavam dirigindo nela, disse a agência de proteção civil.

    'Ainda estamos tentando retirar sobreviventes dos destroços', disse Alessandra Bucci, policial de Gênova. 'Esperamos encontrar mais pessoas vivas'.

    Horas depois do desastre, ocorrido em uma manhã de chuva torrencial, o governo anti-establishment que tomou posse em junho disse que o colapso da ponte provou que a Itália precisa gastar mais para melhorar sua infraestrutura dilapidada, ignorando restrições orçamentárias da União Europeia se necessário.

    'Deveríamos nos perguntar se respeitar estes limites (orçamentários) é mais importante do que a segurança dos cidadãos italianos. Obviamente para mim não é', disse o vice-primeiro-ministro, Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita Liga, que governa com o Movimento 5 Estrelas.

    Salvini também disse querer os 'nomes e sobrenomes dos culpados, porque uma tragédia como esta em 2018 não é aceitável'.

    'Eles terão que pagar, pagar por tudo, e pagar muito'.

    Imagens de helicóptero publicadas em redes sociais mostraram caminhões e carros detidos dos dois lados da seção ruída de 80 metros de comprimento da Ponte Morandi, construída na via expressa taxada A10 no final dos anos 1960. Um caminhão foi visto a poucos metros da extremidade rompida do que os locais apelidaram de 'Ponte do Brooklyn'.

    O motorista Alessandro Megna disse à rádio estatal RAI que estava em um engarrafamento bem debaixo da ponte e viu o desmoronamento.

    'De repente a ponte veio abaixo com tudo que estava em cima. Realmente foi uma cena apocalíptica, não conseguia acreditar nos meus olhos', contou.

    Luigi D'Angelo, autoridade da agência de proteção civil, disse que havia 30 carros e entre cinco e 10 caminhões na estrada quando a seção intermediária despencou. De acordo com o governo da região de Liguria, 19 corpos tinham sido identificados e 15 pessoas foram hospitalizadas, nove delas em estado grave.

    Stefano Marigliani, funcionário da Autostrade – unidade do grupo de infraestrutura Atlantia que administra a seção da via expressa que desmoronou – responsável pela área de Gênova, disse à Reuters: 'O desmoronamento foi inesperado e imprevisível. A ponte era monitorada constantemente e supervisionada muito mais do que a lei exige'.

    (Por Massimiliano Di Giorgio, Giulia Segreti, Valentina Za, Ilaria Polleschi; reportagem adicional de Angelo Amante e Stefano Bernabei)

    0

    0

    47

    7 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. buscas

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.