alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE dias

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Sudeste dos EUA se prepara para 'dias' de inundações do furacão Florence

    Sudeste dos EUA se prepara para 'dias' de inundações do furacão Florence

    Por Anna Driver

    HOLDEN BEACH, Estados Unidos (Reuters) - O poderoso furacão Florence ameaça provocar 'dias e mais dias' de chuvas e inundações possivelmente fatais no litoral sudeste dos Estados Unidos, alertou o governador da Carolina do Norte nesta terça-feira, quando cerca de um milhão de pessoas receberam ordens de sair de casa.

    A tempestade pode atingir a costa da Carolina do Sul e da Carolina do Norte com ventos de 215 quilômetros por hora e ondas enormes quando chegar ao continente na sexta-feira, e suas chuvas farão estragos terra adentro, alertou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) de Miami.

    A tempestade está ficando cada vez maior e mais bem organizada, e deve continuar ganhando força no próximo dia ou dois, disse o NHC.

    'Esta tempestade é um monstro', disse o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, em uma coletiva de imprensa nesta terça-feira. 'É um furacão extremamente perigoso, histórico, que ameaça vidas... a previsão mostra o Florence parando sobre a Carolina do Norte e provocando dias e mais dias de chuva'.

    Cooper e suas contrapartes das vizinhas Carolina do Sul e Virgínia ordenaram que cerca de um milhão de pessoas deixem suas casas no litoral, inclusive nas ilhas da barreira de Outer Banks. Autoridades da Carolina do Sul reverteram o fluxo do tráfego de algumas rodovias para que todas as grandes estradas levem as pessoas para longe do mar de forma a agilizar a retirada.

    Abrigos estão sendo montados na área para acolher aqueles que não puderem se retirar. O furacão, que se move lentamente e é o mais intenso a ameaçar o território norte-americano neste ano, estava classificado como tempestade de Categoria 4 na escala Saffir-Simpson de cinco graus e localizado cerca de 1.360 quilômetros a leste-sudeste do Cabo do Medo, na Carolina do Norte, às 13h30 locais, segundo o NHC.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou declarações de emergência nesta terça-feira para a Carolina do Sul e a Carolina do Norte, liberando verbas e recursos federais para a reação à tempestade. Autoridades declararam estados de emergência nas duas Carolinas, na Virgínia, em Maryland e no distrito de Colúmbia.

    Além de inundar o litoral com marés de tempestade de até 3,7 metros de altura atiçadas pelo vento, o Florence pode levar de 51 a 76 centímetros de chuva a alguns locais, disseram meteorologistas.

    'Esta tempestade atingirá diretamente nossa costa', disse Jeff Byard, administrador associado de reação e recuperação da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências. 'Estamos nos preparando para uma devastação'.

    0

    0

    35

    3 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Alvaro Dias diz que aliança em torno de Alckmin serve para manter situação atual

    Alvaro Dias diz que aliança em torno de Alckmin serve para manter situação atual

    BRASÍLIA (Reuters) - O candidato pelo Podemos à Presidência da República, Alvaro Dias, afirmou nesta segunda-feira que a aliança em torno do presidenciável pelo PSDB Geraldo Alckmin serve à manutenção da atual situação política e disse acreditar que o eleitor saberá separar o “joio do trigo”.

    Para o presidenciável, que participou nesta segunda-feira de evento na Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a notícia de que a escolha de Ana Amélia (PP-RS) para vice na chapa de Alckmin obedece à cota pessoal do tucano reflete o quadro de repetição do mecanismo de alianças vigente no país.

    “O maior ajuntamento... em São Paulo, não posso me recusar a afirmar que é uma Arca de Noé e que é a sustentação do sistema atual”, disse o candidato, que fez defesa veemente da operação Lava Jato.

    “Quem quiser continuidade desse caos já tem endereço, não precisa pensar muito, já tem endereço, é só caminhar para lá. Será a reedição da tragédia que estamos vivendo”, afirmou.

    Dias garantiu que, se eleito, não repetirá o sistema de “base aliada”, e aposta na sustentação popular como instrumento de convencimento do Congresso.

    “Não aceitaremos esse conluio partidário, vamos derrubar esse balcão de negócio.”

    Defende, aliás, no âmbito de uma reforma do Estado que prevê o enxugamento do Executivo para cerca de 15 ministérios, mudanças na composição do Congresso Nacional. O candidato sugere que o Senado seja reduzido para dois terços do seu tamanho atual. Na Câmara, a ideia é fazer com que as bancadas sejam proporcionais ao número de habitantes de cada Estado.

    “Reabilitaremos a autenticidade da representação”, afirmou. “Para que tantos deputados? Eles haverão de entender que chegamos ao fundo do poço.”

    O candidato garante que o Ministério da Saúde não entra na lista de pastas a serem incorporadas por outras e confirmou o convite público ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em Curitiba, para compor seu governo. “Ele só tem que responder quando eu assumir a Presidência da República.”

    Questionado sobre ação da Polícia Federal no início do ano que teve como alvo seu vice, Paulo Rabello de Castro, do PSC, defendeu o companheiro de chapa e disse que ele está à disposição para qualquer esclarecimento.

    “Ele deu todas as respostas e encerrou o assunto. É um inquérito parado, porque as respostas dele foram convincentes. Certamente estará à disposição para dar todas as explicações”, garantiu.

    “Só é vice porque é ficha limpa, é vida limpa.”

    SEM CALOTE

    O candidato voltou a defender que seja dada mais transparência à dívida pública brasileira e disse que há possibilidade de redução das taxas de juros se essa relação for melhor administrada.

    “Tem gente que acha que não devemos falar em dívida pública, em balanço da dívida pública. Ninguém está falando em dar calote, ninguém vai dar calote, ninguém vai desrespeitar contrato celebrado”, declarou.

    “Mas nós queremos mostrar ao povo brasileiro onde está indo o seu dinheiro, o dinheiro do imposto. Se a operação Lava Jato diz que uma organização criminosa governou o Brasil e que nós tivemos um aumento monumental da dívida pública, por que não saber o que aconteceu? Por que não dizer ao povo brasileiro o que aconteceu?”

    Dias aproveitou para alertar para a necessidade de ajustar “distorções” no programa habitacional Minha Casa Minha Vida como casos de corrupção, aplicação incorreta de recursos, e “equívocos de execução técnica”.

    (Reportagem de Maria Carolina Marcello)

    0

    0

    27

    4 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. dias

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.