alexametrics
Conectando

    NOTÍCIAS SOBRE entrevista

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia EXCLUSIVO-Papa critica política de separação de famílias imigrantes do governo Trump

    EXCLUSIVO-Papa critica política de separação de famílias imigrantes do governo Trump

    Por Philip Pullella

    CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco criticou a política de separação de famílias imigrantes na fronteira dos Estados Unidos com o México do governo Trump, dizendo que o populismo não é a resposta para os problemas de imigração do mundo.

    Falando à Reuters, o papa disse apoiar as declarações recentes de bispos católicos dos EUA que qualificaram a separação de crianças de seus pais como contrária aos nossos valores católicos e imoral .

    Não é fácil, mas o populismo não é a solução , disse Francisco na noite de domingo.

    Em uma entrevista rara e abrangente, o papa disse estar otimista com as conversas que podem levar a um acordo histórico sobre a indicação de bispos na China e que pode aceitar mais renúncias de bispos devido a um escândalo de abuso sexual no Chile.

    Refletindo sobre seus cinco anos de papado em sua residência no Vaticano, ele defendeu sua liderança na Igreja Católica das críticas de conservadores de dentro e de fora da Igreja segundo os quais sua interpretação dos ensinamentos da instituição é liberal demais.

    Ele também disse que quer indicar mais mulheres para cargos de alto escalão do Vaticano.

    Uma de suas mensagens mais contundentes disse respeito à política imigratória de tolerância zero do presidente norte-americano, Donald Trump, mediante a qual as autoridades dos EUA planejam processar criminalmente todos os imigrantes cruzando a fronteira EUA-México de maneira ilegal, detendo adultos em prisões e enviando seus filhos a abrigos do governo.

    A diretriz causou revolta nos EUA e vem sendo criticada no exterior desde que surgiram vídeos de jovens detidos em recintos fechados com piso de concreto e um áudio de crianças chorando viralizou.

    Bispos católicos dos EUA se uniram a outros líderes religiosos do país na rejeição da medida.

    Estou do lado da conferência dos bispos , disse o papa, referindo-se a dois comunicados divulgados por bispos norte-americanos neste mês.

    Que fique claro que, nestas coisas, respeito a (posição da) conferência dos bispos.

    Os comentários de Francisco aumentaram a pressão sobre a política imigratória de Trump. O papa comanda uma igreja de 1,3 bilhão de fiéis em todo o mundo e que é a maior denominação cristã dos EUA.

    O presidente vem defendendo enfaticamente as ações de seu governo e culpou os democratas pelas separações familiares.

    Os democratas são o problema , tuitou na terça-feira. Eles não se importam com o crime e querem imigrantes ilegais.

    A repressão norte-americana coincide com um novo clima político que se dissemina pela Europa Ocidental devido ao grande número de imigrantes e postulantes a asilo, a maioria fugindo de conflitos e da pobreza no Oriente Médio e na África.

    O papa disse que os populistas estão criando uma psicose na questão da imigração, apesar de sociedades em processo de envelhecimento como a europeia enfrentarem um grande inverno demográfico e precisarem de mais imigrantes.

    Sem a imigração, acrescentou, a Europa ficará vazia .

    FUTURO DA IGREJA ESTÁ NAS RUAS

    Desde que tomou posse, em 2013, Francisco vem adotando uma interpretação liberal dos ensinamentos católicos em um momento no qual a política guinou para o nacionalismo econômico em muitas partes do Ocidente.

    Ele vem enfrentando uma oposição interna do clero conservador, que se opõe às suas interpretações liberais, especialmente sua abordagem da sexualidade e sua compaixão por católicos divorciados. Mas o papa disse orar pelos conservadores, que às vezes dizem coisas baixas a seu respeito.

    Defendendo sua liderança, o pontífice argentino de 81 anos disse que o futuro da Igreja Católica está nas ruas .

    Ele disse querer indicar mais mulheres para comandarem departamentos do Vaticano porque elas são melhores para resolver conflitos, mas que isso não deve levar ao que chamou de machismo de saia .

    O papa afirmou estar com boa saúde, com exceção de uma dor na perna relacionada a um problema nas costas, e reiterou comentários feitos pela primeira vez pouco depois de sua eleição ao dizer que um dia pode renunciar por motivos de saúde, como seu antecessor, o papa Bento 16, fez em 2013, mas ressalvou: Neste momento não estou sequer pensando nisso.

    Ele falou longamente sobre imigração, um tema polêmico tanto na Europa quanto nos EUA. O governo italiano populista recusou o acesso portuário a navios não-governamentais que vêm resgatando postulantes a asilo que tentam chegar a Itália vindas da África em embarcações frágeis.

    Uma delas foi obrigada a desembarcar mais de 600 imigrantes na Espanha no final de semana.

    O ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, que também é o líder do partido de extrema-direita Liga, já criticou o papa no passado, dizendo certa vez que o pontífice deveria receber os imigrantes no Vaticano se está tão preocupado com eles.

    Acredito que não se pode rejeitar quem chega. Você tem que recebê-los, ajudá-los, ampará-los, acompanhá-los e depois ver onde os coloca, mas por toda a Europa , opinou Francisco.

    Alguns governos estão trabalhando nisso, e as pessoas têm que ser assentadas da melhor maneira possível, mas criar uma psicose não é a cura , acrescentou.  O populismo não resolve as coisas. O que resolve as coisas é aceitação, estudo, prudência.

    ALGUNS DILEMAS E DECISÕES DURAS

    Francisco disse ter se entristecido com a decisão tomada por Trump no ano passado de implantar novas restrições às viagens e ao comércio dos EUA com Cuba. A medida reverteu a abertura de seu antecessor Barack Obama à nação insular, um acordo que o Vaticano ajudou a negociar e que foi um bom passo adiante , segundo o papa.

    Ele também disse que a decisão de Trump de retirar os EUA do acordo firmado em Paris para conter a mudança climática lhe causou um pouco de sofrimento, porque o futuro da humanidade está em jogo . O líder católico disse esperar que Trump reveja sua posição.

    Rejeitando as críticas segundo as quais corre o risco de trair católicos chineses leais ao Vaticano, Francisco disse que as conversas para resolver uma disputa a respeito dos bispos da China --um obstáculo para a retomada dos laços diplomáticos-- estão bem encaminhadas .

    O papa aceitou as renúncias de três bispos do Chile devido a um escândalo de abuso sexual no país e de alegações de acobertamento. Ele disse que pode aceitar mais renúncias, mas não revelou que bispo ou bispos tem em mente.

    O pontífice também comentou as críticas internas de conservadores ao seu papado, lideradas pelo cardeal norte-americano Raymond Leo Burke.

    Em 2016, Burke e três outros cardeais emitiram um comunicado raro questionando publicamente Francisco por causa de alguns de seus ensinamentos em um documento importante sobre a família, acusando-o de semear desorientação e confusão a respeito de questões morais importantes.

    Francisco contou que soube da carta dos cardeais pelos jornais... uma maneira de fazer as coisas que não é, digamos, eclesiástica, mas todos nós cometemos erros .

    Ele usou a analogia de um falecido cardeal italiano que comparou a igreja a um rio transbordante, com espaço para opiniões diferentes. Temos que ser respeitosos e tolerantes, e se alguém está no rio, vamos seguir adiante.

    Ele disse que a reforma da Cúria, a administração do Vaticano, corre bem, mas temos que trabalhar mais .

    Em certa ocasião o papa criticou carreiristas da Cúria de sofrem de Alzheimer espiritual .

    Francisco disse estar contente de forma geral com as reformas adotadas para tornar as finanças do Vaticano, antes escandalosas, mais transparentes. O banco do Vaticano, que fechou centenas de contas suspeitas ou inativas, agora trabalha bem , afirmou.

    Houve alguns dilemas, e eu tive que tomar algumas decisões duras.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia ENTREVISTA-Refino de petróleo terá mais competidores, diz coordenador de programa de Ciro; câmbio deve ter mais previsibilidade

    ENTREVISTA-Refino de petróleo terá mais competidores, diz coordenador de programa de Ciro; câmbio deve ter mais previsibilidade

    Por Iuri Dantas e Brad Haynes

    SÃO PAULO (Reuters) - O programa de governo do principal pré-candidato de centro-esquerda nas eleições presidenciais deste ano, Ciro Gomes (PDT), prevê abertura do setor de refino de petróleo à concorrência, com alienação de ativos da Petrobras e permissão para que empresas privadas construam novas refinarias, bem como prevê que o BNDES volte a ter perfil de banco de fomento com taxa de juro mais barata.

    Além disso, segundo o economista Nelson Marconi, coordenador do programa de governo de Ciro, a plataforma prevê uma atuação do Banco Central no mercado de câmbio que gere mais previsibilidade, em intervenções para que a cotação fique em torno de um determinado patamar, além de um rearranjo de receitas e despesas com o objetivo de reduzir rapidamente a dívida pública.

    Os tópicos foram destacados à Reuters pelo coordenador de programa do pré-candidato, que vem despontando como a alternativa dos eleitores mais de esquerda em pesquisas quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso há mais de dois meses, fica fora dos cenários.

    ˜Refino, pelo amor de Deus, não precisa ser monopólio da Petrobras, que não deixa ninguém entrar neste mercado , afirmou na noite de terça-fera Marconi, de 53 anos, doutor em economia e professor da Fundação Getúlio Vargas.

    Do ponto de vista do refino, a gente quer absolutamente aumentar a competição... Você fica menos dependente de petróleo refinado importado , acrescentou.

    Prevista em lei desde 1997, a abertura do setor de refino nunca aconteceu na prática, levando a Petrobras a exercer um monopólio que define preços para todas as distribuidoras de combustíveis do país.

    A tecnologia que as refinarias usam na Petrobras está meio defasada , disse Marconi. Então tem que estimular de alguma forma o surgimento de outras refinarias com tecnologia que, inclusive, baixam os custos de produção.

    A Petrobras pretende vender 60 por cento de sua capacidade de refino no país e no fim de abril lançou o projeto de se desfazer de quatro unidades, para criar dois pólos de refino no Nordeste e Sul do país. A venda de ativos da estatal, porém, enfrenta protestos de petroleiros e foi alvo do Tribunal de Contas da União (TCU).

    Marconi disse ainda que a proposta para uma nova política de preços da Petrobras não está fechada, mas adiantou como pressupostos a remuneração do capital e cobertura de custos, além da decisão de que a estatal não deve transferir para o consumidor as flutuações dos preços do petróleo e do câmbio no dia a dia.

    A política de preços da Petrobras, com aumentos mais frequentes em linha com a cotação internacional do petróleo, foi apresentada pelo governo como uma forma de atrair investimentos para o setor, após forte intervenção estatal durante a gestão Dilma Rousseff. A Agência Nacional do Petróleo (ANP) abriu consulta pública sobre os repasses ao consumidor, numa tentativa de regular o tema.

    O alto preço do diesel foi o estopim de uma greve de caminhoneiros que durou 11 dias, em maio, e provocou desabastecimento no país todo. A crise levou o então presidente da empresa, Pedro Parente, a pedir demissão do cargo.

    Maior estatal do país, a Petrobras pode impulsionar o crescimento econômico também via política de compras governamentais de produção local, citou ele, elencando também o setor de saúde como outro caminho para a iniciativa.

    Ele também defendeu que as reservas de petróleo são ativo estratégico e devem ficar com a Petrobras e que contratos fora do modelo de partilha serão revistos e indenizados.

    CÂMBIO

    A forte turbulência no mercado cambial levou o dólar a um patamar relativamente certo , ao redor de 3,80 reais , na visão do economista, e um eventual governo Ciro buscaria dar mais previsibilidade sobre esse mercado com atuações do BC e criação de um fundo soberano para suavizar os fluxos comerciais.

    Sobre o tripé (econômico), os vértices podem não ser os mesmos... o câmbio não é mais tão flutuante , disse Marconi, que na década de 1990 foi assessor econômico do Ministério da Administração e Reforma do Estado e depois coordenou a área de recursos humanos no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

    Tem que ter uma certa previsibilidade, tem que diminuir essa variância do câmbio.

    Outra forma de conter a volatilidade cambial no Brasil seria reduzir os atrativos para o capital especulativo por meio de um menor diferencial da taxa de juros nacional em relação à internacional. Na avaliação de Marconi, o caminho mais indicado é adotar instrumentos conhecidos, como swap cambial, leilão de linha e uso de reservas e evitar medidas pouco usuais.

    A gente está buscando não usar controle de capitais, esse tipo de coisa, porque aí sim dá ruído no mercado , afirmou. A gente prefere que o BC faça intervenção.

    A solução para atingir um câmbio competitivo para exportadores seria um controle rígido das contas públicas e da dívida nacional, explicou o economista. Nossa variável de ajuste vai ser o fiscal, tem que ser o fiscal, este modelo todo funciona se tiver o fiscal em ordem.

    Ainda na esfera do BC, o economista defende pessoalmente a adoção de duplo mandato, com meta de emprego e inflação, mas que o sistema de metas permita absorção mais racional de choques de preços. Isso poderia ocorrer, explica Marconi, alterando o horizonte de convergência da inflação para o objetivo e estabelecendo o alvo como a evolução acumulada em 12 ou 24 meses, em vez do ano calendário como é feito hoje.

    BNDES

    A equipe do pedetista também avalia que é preciso retomar a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), recentemente substituída pela Taxa de Longo Prazo (TLP) como referência nos empréstimos do BNDES, para estimular investimentos em infraestrutura, e reduzir o ritmo de desembolsos do banco de fomento para o Tesouro Nacional.

    A TJLP é uma taxa de juros subsidiada e, assim, menor do que as praticadas pelos mercados. Já a nova TLP tem uma estrutura parecida com os juros de mercado, vinculada a títulos públicos atrelados à inflação, e foi uma medida adotada e bastante comemorada pelo governo do presidente Michel Temer.

    Colocar uma taxa de juros associada a um título da dívida, que oscila, para quem vai fazer investimento, não tem lógica , afirmou Marconi.

    Ele defendeu também que é preciso reduzir os repasses do BNDES ao Tesouro e que o banco capte recursos via debêntures e outro mecanismos para se sustentar. Só neste ano, o BNDES antecipará o pagamento de 130 bilhões de reais à União para ajudar no ajuste fiscal.

    A candidatura Ciro representa uma iniciativa progressista e de centro-esquerda , afirma Marconi, ressaltando a importância de aprovar a reforma da Previdência, as mudanças fiscais e tributárias, ao mesmo tempo em que retoma investimentos públicos em áreas típicas de Estado, como educação e saneamento. No ano passado, foram comprometidos 357,4 bilhões de reais em subsídios no Orçamento.

    FISCAL

    Marconi explica que o eventual governo de Ciro faria um corte de despesas correntes e tributação de lucros e dividendos, além da criação de novo imposto sobre movimentação financeira para transações acima de um determinado valor, que ainda está sob estudo na campanha.

    A gente vai colocar um imposto sobre lucros e dividendos e reduzir a tributação na pessoa jurídica para compensar, mas provavelmente vai ter algum ganho líquido de arrecadação , afirmou. E a gente vai fazer algum imposto também sobre movimentação financeira, até reduzir a dívida e chegar num determinado patamar.

    Outra iniciativa será o corte dos subsídios no Orçamento federal em 15 por cento já em 2019, criando espaço para retomada de investimentos públicos na construção de escolas e saneamento básico. A área de logística e infraestrutura também deve receber aportes do poder público, mas em menor medida, uma vez que serão retomados projetos de concessão à iniciativa privada paralisados durante o governo Temer, disse Marconi.

    Os mercados financeiros não veem Ciro com bons olhos, com avaliações de que ele poderia adotar medidas populistas e com pouca preocupação fiscal. Para Marconi, que mantém contato frequente com economistas do mercado, ao fortalecer a esfera produtiva, o mercado financeiro também será beneficiado.

    O Ciro é uma pessoa que tem experiência administrativa grande, foi governador (do Ceará), prefeito (de Fortaleza), ministro , afirmou ele. Tem experiência e nunca fez nenhuma loucura, pelo contrário , acrescentou.

    Acho que (a visão sobre Ciro) tem mudado mais rápido em relação ao meio empresarial. Eles percebem que estamos falando o tempo todo que estamos defendendo eles , disse. Não estamos fazendo aqui uma revolução socialista, pelo contrário, queremos que gerem mais emprego.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.