alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE gay

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Comissão descarta emenda constitucional pró-casamento gay em Cuba

    Comissão descarta emenda constitucional pró-casamento gay em Cuba

    Por Sarah Marsh

    HAVANA (Reuters) - A comissão a cargo da redação da nova Constituição de Cuba revisou um esboço original e retirou totalmente o conceito de casamento, depois de inicialmente incluir uma emenda para permitir uniões entre pessoas do mesmo sexo.

    O primeiro esboço da nova Constituição, revelado em julho, incluía um Artigo 68 que redefinia o matrimônio como neutro quanto ao gênero, em vez de aquele entre um homem e uma mulher, um projeto promovido pela filha do líder do Partido Comunista, de Raúl Castro.

    A polêmica sobre a emenda no país de tradição machista dominou uma consulta pública nacional de três meses sobre a nova Carta Magna, concebida para atualizar aquela dos tempos soviéticos.

    As igrejas evangélicas, críticas mais explícitas ao Artigo 68, ameaçaram bloquear toda a reformulação constitucional por causa deste único tópico no referendo sobre a versão final, agendado para o início do ano que vem.

    Na terça-feira a comissão disse à Assembleia Nacional que a questão do matrimônio deveria ser tratada no código familiar, que deve ser atualizado pouco depois de a Constituição ser aprovada.

    A Assembleia Nacional deve votar nesta semana a versão final, que depois será submetida ao referendo popular.

    'A comissão propõe... retirar o conceito de matrimônio do projeto da Constituição como forma de respeitar todas as opiniões', escreveu a Assembleia em sua conta de Twitter. 'O matrimônio é uma instituição social e legal'.

    Na última década Cuba avançou muito nos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, e muitos cubanos urbanos e mais jovens e ativistas LGBT saudaram o Artigo 68.

    Mas a maioria dos cubanos parece tê-lo rejeitado, e as igrejas evangélicas capitalizaram essa desaprovação em uma campanha política não governamental incrivelmente forte para Cuba, coletando assinaturas para uma petição contra a iniciativa e realizando serviços em protesto.

    De agosto a novembro quase 9 milhões dos 11,2 milhões de cidadãos compareceram a mais de 130 mil encontros comunitários em toda a nação para se manifestar sobre o esboço constitucional, noticiou o veículo estatal Cubadebate na terça-feira.

    O governo qualificou o processo como o melhor exemplo de democracia participativa, mas opositores o classificaram como uma fraude, já que os fundamentos do sistema de partido socialista único de Cuba jamais foram tema de debate.

    0

    0

    7

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Índia revoga proibição de relações sexuais entre homossexuais

    Índia revoga proibição de relações sexuais entre homossexuais

    Por Alasdair Pal e Blassy Jose

    NOVA DÉLI (Reuters) - A Suprema Corte da Índia revogou, nesta quinta-feira, uma lei da época colonial do país que proibia relações sexuais entre homossexuais, em um julgamento histórico acompanhado por celebrações por todo o país, onde o sexo gay podia ser punido com até 10 anos de prisão.

    As relações entre homossexuais são consideradas tabu por muitos na conservadora Índia, e em 2013 o sexo gay voltou a ser um delito após quatro anos de descriminalização.

    Nesta quinta-feira, um painel de cinco juízes da Suprema Corte decidiu de maneira unânime revogar a proibição.

    'Qualquer relação sexual consensual entre dois adultos que consentiram --homossexuais, heterossexuais ou lésbicas-- não pode ser vista como inconstitucional', disse o chefe do judiciário da Índia, Dipak Misra, ao ler a decisão.

    Manifestantes contrários à proibição se reuniram ao redor da Suprema Corte antes do veredicto e saudaram a decisão, se abraçando e levantando bandeiras com as cores do arco-íris.

    Alguns se emocionaram, enquanto outros agitavam cartazes com frases como 'Sou o que sou' e distribuíam doces para comemorar.

    'Estou muito empolgado, sem palavras', disse Debottam Saha, um dos requerentes do caso.

    Ativistas esperam que o veredicto abra caminho para a igualdade, mas muitos admitiram que a discriminação deve persistir.

    'Não somos mais criminosos, (mas) levará tempo para mudar as coisas de fato --20 ou 30 anos, talvez', disse Saha.

    Balachandran Ramiah, outro requerente, também disse que há 'um longo caminho adiante quanto à mudança de mentalidades sociais', e enfatizou a importância de empregadores acabarem com a discriminação no ambiente de trabalho.

    'Até agora muitas empresas foram incapazes de colocá-las no papel', afirmou, em referência a medidas para acabar com a discriminação.

    'Agora elas podem'.

    A lei contra o sexo gay, conhecida como 'Seção 377', foi adotada durante a colonização britânica, há mais de um século e meio.

    A legislação proibia 'relações sexuais carnais contra a ordem natural com qualquer homem, mulher ou animal' --o que era amplamente interpretado como uma referência ao sexo homossexual.

    (Reportagem adicional de Suchrita Mohanty e Malini Menon)

    0

    0

    46

    4 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. gay

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.