alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE globo

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ciro diz que se Haddad for eleito será um 'presidente por procuração'

    Ciro diz que se Haddad for eleito será um 'presidente por procuração'

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, procurou fazer um aceno aos eleitores de Luiz Inácio Lula da Silva, ao elogiar o ex-presidente, mas criticou o novo presidenciável do PT, afirmando que Fernando Haddad conhece pouco o país e, se eleito, será um 'presidente por procuração'.

    Em sabatina dos jornais O Globo e Valor Econômico e da revista Época, Ciro lembrou que foi ministro de Lula, que ele definiu como um amigo de 30 anos, mas ressaltou que não há mais espaço para PT ou PSDB comandarem o Brasil. Para o pedetista, o Brasil chegou ao nível atual de dificuldade depois de anos sob o comando desses dois partidos.

    “Lula não é satanás nem deus e foi um presidente muito bom para o povo brasileiro”, disse Ciro, antes de criticar o petista por escolhas erradas como a ex-presidente Dilma Rousseff, o atual presidente Michel Temer, ex-vice de Dilma, e os ex-ministros Antonio Palocci e José Dirceu.

    Para o pedetista, Haddad --confirmado candidato à Presidência pelo PT na terça-feira-- não tem condições de gerir o Brasil porque pouco conhece o país. Além disso, insinuou que o ex-prefeito de São Paulo seria 'um presidente por procuração“.

    Ciro manteve seus duros ataques ao presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, que lidera as pesquisas de intenção de voto e foi esfaqueado na semana passada em ato de campanha, e a seu vice, o general da reserva Hamilton Mourão (PRTB), a quem chamou de “jumento de carga”.

    “Uma pessoa que vota no Bolsonaro quer matar o país e vai me ter como inimigo... será a destruição do brasileiro ”, disse o pedetista.

    “Se ele for eleito, vou chorar e saio da política, porque estou na disputa porque confio no povo brasileiro”, acrescentou.

    Ciro acrescentou que “vai pensar muito” se será candidato à reeleição caso seja vitorioso em outubro, por considerar uma impertinência. “Preferia eleger um sucessor.”

    Ao ser questionado sobre as ações contra o ex-governador do Paraná Beto Richa, preso na véspera, e contra o atual governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, ambos do PSDB , Ciro disse achar “estranho” que isso ocorra perto das eleições, avaliando que há sinais de viés políticos nessas e em outras operações.

    “Todos nós temos que botar as barbas de molho. É muito bom que a Justiça não proteja e deixe alcançar seja quem for, mas a 30 dias de uma eleição é sempre muito estranho”, disse.

    (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Edição de Alexandre Caverni e Maria Pia Palermo)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ciro promete descartelizar bancos e proteger setores de concorrência externa

    Ciro promete descartelizar bancos e proteger setores de concorrência externa

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, disse nessa quarta-feira que se for eleito fará uma grande esforço para descartelizar o sistema bancário, caso contrário vai abrir o mercado a instituições estrangeiras, e, declarou que vai adotar uma política de proteção de setores brasileiros da concorrência externa tais como etanol, petróleo e remédios.

    Em sabatina dos jornais O Globo e Valor Econômico e da revista Época, Ciro chegou a citar a onda de medidas protecionistas adotadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e avaliou que o Brasil passa por um histórico processo de desindustrialização e precisa proteger sua indústria.

    “Não vou fazer uma política de campeões nacionais para financiar gângster de proteína animal”, disse. “Mr. Trump proíbe a China uma série de coisas, faz tarifa contra o aço e o alumínio brasileiro e o Mr. está errado? Eles têm a maior indústria do planeta Terra e nós nos desindustrializando de maneira selvagem', disse.

    Mais tarde, ao ser questionado como se daria essa proteção a setores estratégicos, Ciro afirmou que isso não seria feito obrigatoriamente com tarifa, mas poderia se dar através de políticas adequadas para juros, câmbio e crédito adequados e infraestrutura. Citou exemplos bem-sucedidos como China e Coreia do Sul que se tornaram grandes competidores internacionais.

    Ciro afirmou que a balança de pagamentos do país expõe os setores que precisam de ajuda do governo.

    ”Olha ali e tira um critério. Petróleo, gás e bionergia. Faz sentido o Brasil que inventou biocombustível ser importador líquido do estrangeiro? Estamos pirando”, disse ele ao lembrar que o parque de refino tem ociosidade, mas continua importando grandes volumes de derivados e petróleo.

    BANCOS E SPC

    O candidato do PDT afirmou que vai se dedicar em um eventual mandato para descartelizar o sistema bancário brasileiro que, segundo ele, está nas mãos de apenas cinco bancos: Banco do Brasil , Caixa Econômica Federal [CEF.UL], Santander , Itaú e Bradesco .

    Ele pretende estimular a entrada no mercado de fintechs e citou o mercado norte-americano como um exemplo de livre concorrência.

    “A concentração aqui de bancos é criminosa. Nos Estados Unidos são 5 mil bancos com baixos juros e tarifas para ganhar clientes. Aqui cinco bancos concentram 85 por cento das transações bancárias”, disse.

    'Quero fazer tudo isso para proteger o sistema financeiro brasileiro, ou entendem isso ou vão ter que abrir para bancos internacionais e não quero fazer isso', acrescentou.

    Ele reiterou a proposta de ajudar os brasileiros que estão negativados no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Ciro declarou que sua ideia é o governo entrar com um leilão público oferecendo aos credores preferência nos descontos.

    “Se eu oferecer um crédito da Caixa, BB ou bancos privados que quiserem aderir, admito até descomprimir os compulsórios para isso, posso picar o saldo devedor em 36 vezes e uma prestação baixa”, disse.

    “Os bancos hoje cobram juros de 500 por cento e a Caixa e o Banco do Brasil vão cobrar 12 por cento, que é suficiente para remunerar o custo de captação e ter algum lucro. Não terá um centavo do dinheiro público e o cidadão terá uma proteção do governo para refinanciar a dívida em bases civilizadas.”

    (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro lidera com 22%, seguido por Marina e Ciro com 12%, diz Ibope

    Bolsonaro lidera com 22%, seguido por Marina e Ciro com 12%, diz Ibope

    SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, deputado Jair Bolsonaro, lidera a disputa pelo Palácio do Planalto com 22 por cento das intenções de voto, ante 20 por cento na pesquisa anterior, mostrou pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira pela TV Globo.

    Como a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa, o Ibope informou que não pesquisou cenário em que o ex-presidente aparece como candidato.

    Segundo o levantamento, Marina Silva (Rede) manteve os 12 por cento da sondagem anterior, agora numericamente empatada com Ciro Gomes (PDT), que também registrou 12 por cento, ante os 9 por cento divulgados no dia 20 de agosto.

    O presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, passou para 9 por cento, ante 7 por cento na pesquisa anterior. O atual candidato a vice-presidente pelo PT, Fernando Haddad, passou a 6 por cento, ante 4 por cento.

    A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

    Aparecem a seguir o senador Alvaro Dias (Podemos), com 3 por cento (ante 3 por cento), João Amoêdo (Novo), também com 3 por cento (ante 1 por cento) e Henrique Meirelles (MDB), com 2 por cento (ante 1 por cento).

    Os votos em branco e nulos somaram 21 por cento e 7 por cento não responderam ou disseram não saber em quem votar, ante 29 e 9 por cento, respectivamente.

    Nas simulações de segundo turno mostradas pela pesquisa, Bolsonaro perde para Ciro (44 a 33 por cento), Marina (43 a 33 por cento) e Alckmin (41 a 32 por cento) e tem empate técnico, com vantagem numérica, contra Haddad (37 a 36 por cento).

    O levantamento também apresentou os índices de rejeição, quando o eleitor afirma EM quais candidatos não votaria de jeito nenhum. O Ibope esclareceu que ao responder a pergunta o entrevistado podia escolher mais de um nome.

    Bolsonaro lidera com 44 por cento, seguido por Marina (26 por cento), Haddad (23 por cento), Alckmin (22 por cento), Ciro (20 por cento) e Meirelles (14 por cento). Alvaro Dias tem 13 por cento de rejeição e Amoêdo, 12 por cento.

    A pesquisa estava prevista para ser divulgada na véspera, mas como o Ibope deixou de aplicar o questionário do cenário que tinha Lula como candidato preferiu consultar o TSE sobre a divulgação dos dados.

    Em nota nesta quarta-feira, o instituto informou que o TSE afirmou que não poderia responder a esse tipo de questionamento no período eleitoral.

    'Diante disso, e convicto de que agiu de boa fé e dentro da lei, e, ainda, no intuito de não privar o eleitor de informações relevantes sobre a situação atual das intenções de voto na eleição presidencial, o Ibope Inteligência, decidiu liberar os resultados da pesquisa para divulgação, decisão que contou com o apoio dos contratantes TV Globo e O Estado de S. Paulo.'

    O Ibope ouviu 2.002 pessoas entre os dias 1 e 3 de setembro.

    (Por Alexandre Caverni)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. globo

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.