alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE iraque

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Míssil atinge área na capital do Iraque, mas não há vítimas

    Míssil atinge área na capital do Iraque, mas não há vítimas

    BAGDÁ (Reuters) - Um míssil foi disparado contra a fortificada Zona Verde da capital iraquiana Bagdá, que abriga prédios do governo e embaixadas estrangeiras, mas não causou vítimas, disseram militares iraquianos neste domingo.

    Uma explosão foi ouvida no centro de Bagdá na noite de domingo, disseram testemunhas Reuters, e duas fontes diplomáticas de Bagdá também afirmaram ter ouvido o estrondo.

    'Um míssil Katyusha caiu no meio da Zona Verde sem causar perdas, detalhes a serem revelados depois', disseram os militares em um breve comunicado.

    O lançador múltiplo Katyusha é um tipo barato de míssil de artilharia que pode atirar explosivos a um alvo mais rápido que a artilharia convencional, mas é menos preciso.

    A polícia estava ordenando que as patrulhas corressem para a rodovia Mohammed al-Qasim, no leste de Bagdá, em busca de veículos suspeitos que possam estar transportando lançadores de mísseis.

    Os policiais receberam uma denúncia de que o projétil havia sido disparado de dentro de um caminhão, disse à Reuters uma fonte da corporação.

    A polícia procurava por suspeitos e pelo lançador de míssil no distrito leste de Nova Bagdá.

    A embaixada dos Estados Unidos não foi atingida, acrescentou a fonte policial.

    A embaixada em Bagdá e o consulado dos EUA na capital regional curda iraquiana, Erbil, retiraram a equipe não emergencial nesta semana.

    O governo do presidente norte-americano, Donald Trump, disse que enviou forças adicionais à região para combater o que chamou de ameaças credíveis do Irã contra os interesses dos EUA, inclusive das milícias que apoia no Iraque.

    O Irã e os Estados Unidos disseram que não querem a guerra, já que as tensões entre ambos aumentam.

    (Reportagem de John Davison, Ahmed Aboulenein e Ahmed Rasheed; Texto de Ahmed Aboulenein)

    42

    3 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Trump defende retirada de tropas da Síria durante visita surpresa ao Iraque

    Trump defende retirada de tropas da Síria durante visita surpresa ao Iraque

    Por Steve Holland

    BASE AÉREA Al ASAD, Iraque (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta quarta-feira sua decisão de retirar tropas norte-americanas da Síria durante uma visita surpresa ao Iraque, dizendo que muitas pessoas vão concordar com o modo dele de pensar.

    Trump tomou abruptamente a decisão sobre a Síria na semana passada, contra o conselho dos principais assessores, incluindo o secretário de Defesa James Mattis, que pediu demissão no dia seguinte.

    Trump disse que havia dito a seus assessores que os EUA sairiam da Síria, mas foi persuadido a ficar, antes de decidir trazer os 2.000 soldados de volta para casa.

    'Acho que muitas pessoas vão pensar no meu modo de pensar. É hora de começarmos a usar a cabeça', afirmou o presidente a repórteres na Base Aérea Al Asad, a oeste de Bagdá, onde ele e a primeira-dama Melania Trump passaram três horas em visita a tropas dos EUA.

    A base, na província de Anbar, se tornou uma das principais bases dos fuzileiros navais dos EUA após a invasão do Iraque em 2003. Desde que as forças dos EUA voltaram ao país em 2014, a base tem desempenhado um papel central na luta contra o Estado Islâmico, devido a sua localização.

    Trump disse que os Estados Unidos permanecerão no Iraque. “Na verdade, nós podemos usar aqui como base se quisermos fazer algo na Síria”, afirmou.

    A Reuters noticiou na semana passada que o Pentágono estuda utilizar forças especiais para atacar alvos do Estado Islâmico na Síria a partir de bases no Iraque.

    Em sua visita ao Iraque, Trump indicou que não se apressaria para nomear um novo secretário para substituir Mattis, o primeiro titular da Defesa dos EUA em décadas a pedir demissão por causa de diferenças políticas com o presidente.

    Trump disse que o secretário de Defesa interino, Patrick Shanahan, que foi nomeado para substituir Mattis até 1 de janeiro, “pode ficar lá por muito tempo”.

    Trump tem sido criticado duramente por republicanos, democratas e por aliados internacionais sobre sua decisão de se retirar da Síria por achar que os militantes do Estado Islâmico foram derrotados.

    Os críticos alegam que a decisão pode reduzir a vantagem dos EUA na região e prejudicar os esforços diplomáticos para encerrar a guerra civil na Síria, que já dura oito anos.

    8

    5 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Israel sugere que pode atacar posições militares iranianas no Iraque

    Israel sugere que pode atacar posições militares iranianas no Iraque

    Por Dan Williams

    JERUSALÉM (Reuters) - Israel sinalizou nesta segunda-feira que pode atacar supostas posições militares iranianas no Iraque, como fez com diversos ataques aéreos na Síria.

    Citando fontes iranianas, iraquianas e ocidentais, a Reuters reportou na semana passada que o Irã transferiu mísseis balísticos de curto alcance a aliados xiitas no Iraque nos últimos meses. Teerã e Bagdá negaram formalmente a informação.

    Israel vê a expansão regional do Irã como uma tentativa de abrir novas frentes contra as forças israelenses, e tem repetidamente realizado ataques na Síria para impedir qualquer consolidação de militares iranianos que ajudam Damasco na guerra.

    'Estamos certamente monitorando tudo que está acontecendo na Síria e, em relação a ameaças do Irã, não estamos nos limitando apenas ao território sírio. Isso também precisa estar claro', disse o ministro de Defesa, Avigdor Lieberman, em evento transmitido ao vivo pela Israel Television News Company.

    Questionado se isso inclui possíveis ações no Iraque, Lieberman disse: 'Estou dizendo que vamos enfrentar qualquer ameaça do Irã, não importa de onde venha... a liberdade de Israel é total. Nós mantemos essa liberdade de ação'.

    Não houve resposta imediata do governo iraquiano, que tecnicamente está em guerra com Israel, ou do Comando Central dos Estados Unidos em Washington, que supervisiona operações militares norte-americanas no Iraque.

    105

    9 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia EXCLUSIVO-Irã transferiu mísseis ao Iraque em alerta para inimigos, dizem fontes

    EXCLUSIVO-Irã transferiu mísseis ao Iraque em alerta para inimigos, dizem fontes

    Por John Irish e Ahmed Rasheed

    PARIS/BAGDÁ (Reuters) - O Irã enviou mísseis balísticos a aliados xiitas no Iraque e está desenvolvendo recursos para fabricar mais armas no país vizinho para impedir ataques contra seus interesses no Oriente Médio e para obter os meios de atacar inimigos regionais, disseram fontes iranianas, iraquianas e ocidentais.

    Qualquer sinal de que o Irã está preparando uma política de mísseis mais agressiva vai exacerbar as tensões entre Teerã e os Estados Unidos, já agravadas pela decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de retirar seu país de um acordo nuclear de 2015 fechado pela República Islâmica com potências mundiais.

    Também constrangeria França, Alemanha e Reino Unido, os três signatários europeus do acordo, que vêm tentando salvar o pacto apesar das novas sanções norte-americanas contra Teerã.

    De acordo com três autoridades iranianas, duas fontes de inteligência iraquianas e duas fontes de inteligência ocidentais, o Irã transferiu mísseis balísticos de curto alcance para aliados no Iraque ao longo dos últimos meses.

    Cinco das autoridades disseram que o Irã está ajudando estes grupos a fabricar seus próprios mísseis.

    'A lógica era ter um plano B se o Irã fosse atacado', disse uma autoridade iraniana de alto escalão à Reuters. 'O número de mísseis não é alto, só umas duas dúzias, mas pode ser elevado se necessário'.

    O Irã disse anteriormente que suas atividades de mísseis balísticos são de natureza puramente defensiva. Autoridades iranianas não quiseram comentar quando indagadas a respeito da movimentação mais recente.

    O governo e os militares do Iraque não quiseram comentar.

    Os mísseis Zelzal, Fateh-110 e Zolfaqar em questão têm alcances que variam de cerca de 200 a 700 quilômetros, o que coloca a capital da Arábia Saudita, Riad, ou a cidade israelense de Tel Aviv dentro de seu raio de ação se as armas forem posicionadas no sul ou no oeste do Iraque.

    A Força Quds, braço da poderosa Guarda Revolucionária do Irã no exterior, tem bases nestas duas áreas. Qassem Soleimani, comandante da Força Quds, está supervisionando o programa, segundo três das fontes.

    Países ocidentais já acusaram o Irã de transferir mísseis e tecnologia para a Síria e outros de seus aliados, como os rebeldes houthis do Iêmen e o Hezbollah libanês.

    Os vizinhos sunitas do Irã no Golfo Pérsico e seu arqui-inimigo Israel expressaram preocupação com as atividades regionais de Teerã, que veem como uma ameaça à sua segurança.

    Washington vem pressionando seus aliados para que adotem uma postura anti-Irã rígida desde que reativou sanções neste mês.

    (Reportagem adicional de Phil Stewart e Jonathan Landay, em Washington)

    29

    9 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. iraque

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.