alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE marte

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Sonda da Nasa pousa em Marte para missão sísmica inédita

    Sonda da Nasa pousa em Marte para missão sísmica inédita

    Por Steve Gorman

    LOS ANGELES (Reuters) - A sonda InSight, da Nasa, pousou com segurança na superfície de Marte nesta segunda-feira para iniciar sua missão de dois anos como a primeira espaçonave desenvolvida para explorar as profundezas de outro planeta.

    Engenheiros do Jet Propulsion Laboratory (JPL) perto de Los Angeles comemoraram e aplaudiram no momento em que receberam sinais confirmando a chegada da InSight ao solo marciano --um vasto descampado perto do equador do planeta-- pouco antes das 18h (horário de Brasília).

    Minutos depois, controladores do JPL receberam uma nebulosa 'selfie' dos novos arredores da sonda no planeta vermelho, mostrando parte de uma perna de pouso ao lado de uma pedra.

    Os dados de pouso e a primeira imagem foram enviados à Terra através de um dos dois satélites em miniatura que foram lançados junto com a InSight.

    Carregando instrumentos que detectam calor planetário e movimentações sísmicas nunca medidas em outro lugar que não a Terra, a sonda adentrou a fina atmosfera de Marte a 19.795 quilômetros por hora.

    Assim que pousou, a sonda estacionária teve uma pausa programada de 16 minutos para a poeira assentar, literalmente, no local de pouso, antes de painéis solares em forma de disco serem abertos como asas para captar energia.

    Pesando 360 quilos, a InSight --abreviação de Exploração Interior Usando Investigações Sísmicas, Geodesia e Transporte de Calor-- é a 21ª missão marciana dos EUA, que começou com os sobrevoos Mariner nos anos 1960. Quase duas dezenas de outras missões marcianas foram enviadas por outras nações.

    (Por Steve Gorman; reportagem adicional de Pavithra George)

    0

    0

    16

    1 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Sonda da Nasa pousa em Marte para missão sísmica inédita

    Sonda da Nasa pousa em Marte para missão sísmica inédita

    Por Steve Gorman

    LOS ANGELES (Reuters) - A sonda InSight, da Nasa, pousou com segurança na superfície de Marte nesta segunda-feira para iniciar sua missão de dois anos como a primeira espaçonave desenvolvida para explorar as profundezas de outro planeta.

    Engenheiros do Jet Propulsion Laboratory (JPL) perto de Los Angeles comemoraram e aplaudiram no momento em que receberam sinais confirmando a chegada da InSight ao solo marciano --um vasto descampado perto do equador do planeta-- pouco antes das 18h (horário de Brasília).

    Minutos depois, controladores do JPL receberam uma nebulosa 'selfie' dos novos arredores da sonda no planeta vermelho, mostrando parte de uma perna de pouso ao lado de uma pedra.

    Os dados de pouso e a primeira imagem foram enviados à Terra através de um dos dois satélites em miniatura que foram lançados junto com a InSight.

    Carregando instrumentos que detectam calor planetário e movimentações sísmicas nunca medidas em outro lugar que não a Terra, a sonda adentrou a fina atmosfera de Marte a 19.795 quilômetros por hora.

    Assim que pousou, a sonda estacionária teve uma pausa programada de 16 minutos para a poeira assentar, literalmente, no local de pouso, antes de painéis solares em forma de disco serem abertos como asas para captar energia.

    Pesando 360 quilos, a InSight --abreviação de Exploração Interior Usando Investigações Sísmicas, Geodesia e Transporte de Calor-- é a 21ª missão marciana dos EUA, que começou com os sobrevoos Mariner nos anos 1960. Quase duas dezenas de outras missões marcianas foram enviadas por outras nações.

    (Por Steve Gorman; reportagem adicional de Pavithra George)

    0

    0

    5

    1 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Sonda da Nasa prepara pouso em Marte para missão sísmica inédita

    Sonda da Nasa prepara pouso em Marte para missão sísmica inédita

    Por Steve Gorman

    LOS ANGELES (Reuters) - A primeira espaçonave da Nasa construída para explorar as profundezas de outro planeta estava prestes a pousar em uma planície vasta e estéril de Marte nesta segunda-feira, levando instrumentos para detectar calor e vibrações sísmicas nunca medidas fora da Terra.

    Depois de percorrer 548 milhões de quilômetros durante uma jornada de seis meses no espaço profundo, a sonda robótica InSight deve pousar na superfície poeirenta e pedregosa do planeta vermelho perto das 18h (horário de Brasília).

    Se tudo seguir o plano, a InSight atravessará o topo da fina atmosfera marciana a 19.310 km/h. Freada pelo atrito, o acionamento de um paraquedas gigante e retrofoguetes, a InSight descerá por 123 quilômetros de céus marcianos e chegará ao solo em 6,5 minutos, se movendo a meros 8 km/h quando pousar.

    A sonda estacionária, lançada em maio do Estado norte-americano da Califórnia, fará uma pausa de 16 minutos para a poeira assentar, literalmente, no local de pouso, e depois painéis solares em forma de disco serão abertos como asas para captar energia.

    A equipe do controle da missão do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa, que fica perto de Los Angeles, espera receber uma confirmação em tempo real da chegada da espaçonave graças a dados retransmitidos por um par de satélites de miniatura que foram lançados juntamente com a InSight e sobrevoarão Marte.

    Os controladores do JPL também esperam receber uma foto dos novos arredores da sonda na planície marciana reta e lisa próxima do equador do planeta, chamada Elysium Planitia.

    Ela está a cerca de 600 quilômetros do local de pouso do Curiosity, jipe marciano do tamanho de um carro enviado em 2012 que foi a última espaçonave enviada pela Agência Aeroespacial dos Estados Unidos a Marte.

    Menor e pesando 360 quilos, a InSight --abreviação de Exploração Interior Usando Investigações Sísmicas, Geodesia e Transporte de Calor-- é a 21ª missão marciana dos EUA, que começou com os sobrevoos Mariner nos anos 1960. Quase duas dezenas de outras missões marcianas foram enviadas por outras nações.

    A sonda passará 24 meses --cerca de um ano marciano-- usando monitoramento sísmico e leituras da temperatura subterrânea para desvendar mistérios sobre a formação de Marte e, por extensão, das origens da Terra e de outros planetas rochoso do sistema solar interior.

    5

    0

    37

    1 S

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Lago subterrâneo é descoberto em Marte, aumentando a possibilidade de vida

    Lago subterrâneo é descoberto em Marte, aumentando a possibilidade de vida

    Por Will Dunham

    WASHINGTON (Reuters) - Cientistas usando um instrumento de radar em uma espaçonave em órbita descobriram o que disseram parecer ser um enorme lago coberto de sal sob gelo na planície polar sul de Marte, um corpo de água que afirmaram, nesta quarta-feira, ser um possível habitat para vida microbiana.

    O reservatório que detectaram --com cerca de 20 quilômetros de diâmetro, com a forma de um triângulo arredondado e localizado a cerca de 1,5 quilômetros abaixo da superfície do gelo-- representa o primeiro corpo estável de água líquida já encontrado em Marte.

    A possibilidade de vida fora da Terra é uma das questões mais importantes da ciência em todos os tempos, e as novas descobertas oferecem evidências tentadoras, embora não sejam provas. A água é considerada um ingrediente fundamental para a vida.

    Os pesquisadores disseram que pode levar anos para verificar se algo está realmente vivendo neste corpo de água que se assemelha a um lago subglacial na Terra, talvez com uma missão futura de perfuração através do gelo para testar a água.

    'Esse é o lugar em Marte onde você tem algo que mais se assemelha a um habitat, um lugar onde poderia subsistir vida', disse o cientista planetário Roberto Orosei, do Instituto Nacional de Astrofísica da Itália, que liderou a pesquisa publicada na revista Science.

    'Esse tipo de ambiente não é exatamente o seu ideal de férias, ou um lugar onde os peixes poderiam nadar', acrescentou Orosei. 'Mas há organismos terrestres que podem sobreviver e prosperar, de fato, em ambientes semelhantes. Existem microorganismos na Terra que são capazes de sobreviver até mesmo no gelo'.

    A detecção foi feita usando dados coletados entre maio de 2012 e dezembro de 2015 por um instrumento a bordo da espaçonave Mars Express, da Agência Espacial Europeia, que transmite pulsos de radar, que penetram na superfície marciana e nas calotas polares.

    'Isso nos levou muitos anos de análise de dados e dificuldades para encontrar um bom método para garantir que o que estávamos observando fosse inequivocamente água líquida', disse o coautor do estudo Enrico Flamini, cientista-chefe da Agência Espacial Italiana durante a pesquisa.

    O perfil de radar do local encontrado lembra o dos lagos subglaciais sob lençóis de gelo da Antártida e da Groenlândia.

    Muito tempo atrás Marte era mais quente e úmido, possuindo corpos significativos de água, como evidenciado por leitos de lago e vales fluviais secos em sua superfície. Já havia alguns sinais de água líquida atualmente em Marte, incluindo provas controversas de atividade de água em encostas de Marte, mas não corpos de água estáveis.

    Orosei disse que a água no lago de Marte estava abaixo do ponto de congelamento normal, mas permaneceu líquida graças, em grande parte, aos altos níveis de sais. Orosei estimou a temperatura da água em algo entre menos 10 graus Celsius e menos 70 graus Celsius.

    Resta saber se mais reservatórios subterrâneos de água serão encontrados ou se o recém-descoberto é uma espécie de peculiaridade, disse Orosei.

    Caso outros sejam detectados e uma rede de lagos subglaciais exista como na Terra, disse, isso poderia indicar que a água líquida persistiu por milhões de anos ou mesmo datando de 3 a 2 bilhões de anos atrás, quando Marte era um planeta mais hospitaleiro.

    A pergunta seria, acrescentou, se alguma forma de vida que poderia ter evoluído há muito tempo em Marte encontrou uma maneira de sobreviver até hoje.

    'Ninguém se atreve a propor que poderia haver formas de vida mais complexas', disse Orosei.

    0

    0

    61

    4 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. marte

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.