alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE medicos

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Bolsonaro ainda não tem condições de participar de campanha, dizem médicos

    Bolsonaro ainda não tem condições de participar de campanha, dizem médicos

    Por Rodrigo Viga Gaier

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, deve ser liberado para atividades regulares de campanha na quinta-feira da próxima semana, depois de passar por uma nova avaliação clínica, disseram nesta quarta-feira os médicos que cuidam da recuperação do presidenciável.

    Uma junta médica que esteve na casa de Bolsonaro na zona oeste do Rio de Janeiro constatou que, apesar da boa evolução do quadro de saúde do candidato, Bolsonaro ainda precisa de mais tempo de recuperação após ter passado por duas cirurgias depois de levar uma facada em ato de campanha em Juiz de Fora (MG), no mês passado.

    'Vamos fazer uma intensa atividade nutricional e proteica nele para melhorar as condições clínicas para uma nova avaliação, e com certeza vamos liberá-lo para tudo que for necessário', disse a jornalistas o médico Antonio Luiz Macedo, do Hospital Albert Einstein, de onde Bolsonaro recebeu alta em 29 de setembro.

    'Ele não está liberado ainda, mas com essa reposição nutricional a partir de hoje... com certeza vamos liberá-lo, mas ele ainda tem uma anemia', afirmou Macedo, acrescentando que Bolsonaro perdeu cerca de 15 quilos devido às operações.

    Segundo os médicos, Bolsonaro não pode fazer viagens ou atividade física mais prolongada, e a orientação é para uma repouso 'relativo' e apenas pequenas atividades em casa.

    O candidato do PSL, que disputa o segundo turno da eleição presidencial com Fernando Haddad, do PT, também não foi liberado para participar de debate na Band TV previsto para quinta-feira.

    'Ainda não é o momento ideal para ele fazer atividades, embora tenha desejo de participar. É uma evolução progressiva, mas não para campanha', disse o médico Leandro Echenique.

    'Ele poderia ter queda de pressão, desmaio ou baixa de imunidade. Ficar três horas em pé (em um debate) não é fácil', acrescentou.

    A junta médica informou ainda que pretende retirar a bolsa de colostomia que Bolsonaro está usando em meados de dezembro, em uma nova cirurgia, e que serão necessários 15 dias de recuperação.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Médicos dizem que quadro de Bolsonaro é grave, mas estável, há risco de infecção

    Médicos dizem que quadro de Bolsonaro é grave, mas estável, há risco de infecção

    Por Eduardo Simões

    (Reuters) - O estado de saúde do candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, é grave, mas estável, após ele ser vítima de um ataque a faca quando fazia campanha em Juiz de Fora (MG), disseram os médicos que realizaram uma cirurgia no presidenciável na Santa Casa de Misericórdia da cidade nesta quinta-feira.

    Eles afirmaram que Bolsonaro foi alvo de um único, porém profundo, golpe de faca que causou uma grande hemorragia e lesões nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal. Bolsonaro está na unidade de terapia intensiva do hospital e há risco de infecção, por isso ele está sendo tratado com antibióticos.

    'Era uma perda sanguínea grande no abdômen por essa lesão vascular. Ele chegou em estado de choque e essa era a principal lesão que o colocava em risco de vida', disse o médico Luiz Henrique Borsato, um dos que participou da cirurgia no candidato do PSL. Ele classificou como 'satisfatória' as primeiras horas de recuperação pós-operatória.

    Os médicos que operaram Bolsonaro disseram que o intestino delgado foi costurado, mas não foi feita uma emenda na área atingida no intestino grosso, optando-se pela ligação com uma bolsa externa.

    'O intestino delgado foi costurado e o intestino grosso não. A gente retirou a parte que estava lesada e a gente não fez a emenda do intestino. A gente optou por fazer a colostomia de caráter temporário', disse Borsato, acrescentando que, futuramente, Bolsonaro terá de passar por nova cirurgia para reverter a colostomia.

    De acordo com os médicos, o candidato do PSL está respirando espontaneamente e está consciente. Ele também já reconheceu seus filhos que foram ao hospital após o ataque.

    Sem precisar o tempo de recuperação, os médicos disseram que o período de hospitalização mínimo deve ser de uma semana a 10 dias.

    Segundo eles, não há condições clínicas de o candidato ser transferido para outro hospital neste momento. Eles disseram também que uma equipe do Hospital Sírio-Libanês voará de São Paulo para Juiz de Fora para acompanhar o quadro de Bolsonaro.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. medicos

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.