alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE paquistao

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Partido de ex-premiê paquistanês preso reconhece derrota para Imran Khan em eleição

    Partido de ex-premiê paquistanês preso reconhece derrota para Imran Khan em eleição

    Por Idrees Ali e Asif Shahzad

    ISLAMABAD (Reuters) - O ex-partido governista do Paquistão admitiu derrota para o ídolo do críquete Imran Khan nas acirradas eleições do país, antes da divulgação dos resultados oficiais nesta sexta-feira, abrindo caminho para Khan começar a procurar parceiros da coalizão.

    Durante discurso em que declarou vitória na quinta-feira, Khan ofereceu-se para investigar as alegações da oposição de manipulação de votos, e prometeu melhorar as relações com os vizinhos Índia e Afeganistão, ao mesmo tempo em que pediu laços 'mutuamente benéficos' com os Estados Unidos.

    O partido do ex-primeiro ministro Nawaz Sharif, que está preso, inicialmente rejeitou os resultados parciais da votação, mas nesta sexta-feira seus líderes pareciam aceitar que Khan será o próximo primeiro-ministro.

    'Vamos nos sentar nos bancos da oposição, apesar de todas as reservas', disse Hamza Shehbaz Sharif, parlamentar e sobrinho de Nawaz Sharif, que está preso depois de ser condenado por corrupção.

    As alegações de manipulação na eleição de quarta-feira marcaram uma campanha acirrada, na qual os poderosos militares do Paquistão foram acusados ??de favorecer Khan e de tentar apagar as conquistas democráticas obtidas desde que o período mais recente de governo militar terminou, em 2008.

    Embora pareça provável que Khan ficará aquém dos 137 assentos necessários para formar maioria na Assembleia Nacional, seus resultados melhores do que o esperado significam que ele não deve ter problemas para formar um governo de coalizão com alguns poucos parceiros.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ataque suicida em comício no Paquistão deixa 128 mortos

    Ataque suicida em comício no Paquistão deixa 128 mortos

    QUETTA, Paquistão (Reuters) - Um atentado suicida deixou 128 mortos em um comício no sudoeste do Paquistão no segundo ataque relacionado à eleição nesta sexta-feira, disseram autoridades, em meio a crescentes tensões sobre o retorno do primeiro-ministro destituído Nawaz Sharif ao país antes da votação do dia 25 de julho.

    O ataque foi o mais letal realizado no Paquistão em mais de um ano e é o terceiro incidente de violência relacionada à eleição apenas nesta semana.

    O ato acontece no momento em que o governo provisório do Paquistão lança uma ofensiva contra aglomerações políticas com Sharif, que foi deposto pela Suprema Corte no ano passado e condenado por corrupção na última semana, retornando ao país para apoiar seu partido antes das eleições.

    O ministro da Saúde interino do Baluchistão, Faiz Kakar, disse à Reuters que o número de mortos no ataque subiu para 128, com mais de 150 feridos.

    Qaim Lashari, importante autoridade da polícia, havia dito que mais de mil pessoas estavam participando do comício na cidade de Mastung, na província de Baluchistão.

    Militantes islâmicos ligados ao Taliban, à Al Qaeda e ao Estado Islâmico estão operando na província, que faz fronteira com o Irã e com o Afeganistão.

    O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque, informou a agência de notícias Amaq, do grupo, que não forneceu mais detalhes ou evidências para sua alegação.

    Entre os mortos está o candidato à Assembleia da Província do Baluchistão Siraj Raisani, cujo irmão Nawab Aslam Raisani foi ministro-chefe da província de 2008 a 2013.

    Raisani é o segundo candidato a ser morto no Paquistão em casos de violência pré-eleitoral nesta semana.

    Mais cedo nesta sexta-feira, uma explosão matou quatro pessoas na cidade de Bannu, atingindo o comboio de campanha de Akram Khan Durrani, um aliado do partido de Sharif.

    (Reportagem de Gul Yousafzai em Quetta)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Ataque em comício no Paquistão deixa ao menos 70 mortos, diz ministro

    Ataque em comício no Paquistão deixa ao menos 70 mortos, diz ministro

    QUETTA, Paquistão (Reuters) - Um atentado suicida deixou 70 mortos em um comício no sudoeste do Paquistão no segundo ataque relacionado à eleição nesta sexta-feira, disseram autoridades, em meio a crescentes tensões sobre o retorno do primeiro-ministro destituído Nawaz Sharif ao país antes da votação do dia 25 de julho.

    O ataque foi o mais letal realizado no Paquistão em mais de um ano e é o terceiro incidente de violência relacionada à eleição apenas nesta semana.

    O ato acontece no momento em que o governo provisório do Paquistão lança uma ofensiva contra aglomerações políticas com Sharif, que foi deposto pela Suprema Corte no ano passado e condenado por corrupção na última semana, retornando ao país nesta sexta-feira para apoiar seu partido antes das eleições.

    O ministro da Saúde provisório do Baluchistão, Faiz Kakar, disse à Reuters que 70 pessoas morreram no ataque, com mais de 120 feridos.

    Qaim Lashari, importante autoridade da polícia, havia dito que mais de mil pessoas estavam participando do comício na cidade de Mastung, na província de Baluchistão.

    Entre os mortos está o candidato à Assembleia da Província do Baluchistão Siraj Raisani, cujo irmão Nawab Aslam Raisani foi ministro-chefe da província de 2008 a 2013.

    Raisani é o segundo candidato a ser morto no Paquistão em casos de violência pré-eleitoral nesta semana.

    Mais cedo nesta sexta-feira, uma explosão matou quatro pessoas na cidade de Bannu, atingindo o comboio de campanha de Akram Khan Durrani, um aliado do partido de Sharif.

    (Reportagem de Gul Yousafzai in Quetta)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. paquistao

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.