alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE payroll

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Criação de vagas de trabalho nos EUA se recupera em março, mas ganhos de salário perdem força

    Criação de vagas de trabalho nos EUA se recupera em março, mas ganhos de salário perdem força

    Por Lucia Mutikani

    WASHINGTON (Reuters) - A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos em março acelerou em relação à mínima de 17 meses uma vez que o clima mais ameno ajudou a atividade em setores como construção, o que pode aliviar temores de forte desaceleração no crescimento econômico no primeiro trimestre.

    A piora da escassez de trabalhadores e os efeitos de condições mais apertadas do mercado financeiro na virada do ano, entretanto, deixou os ganhos de emprego abaixo do forte ritmo de 2018. O relatório de emprego mensal do Departamento de Comércio divulgado nesta sexta-feira mostrou leve revisão para cima do dado de fevereiro.

    Os aumentos de salários também desaceleraram em março e mais pessoas saíram da força de trabalho, o que torna o relatório favorável à decisão do Federal Reserve do mês passado de suspender sua campanha de três anos de apertar a política monetária. O banco central dos EUA descartou projeções de qualquer alta dos juros neste ano depois de aumentar o custo dos empréstimos por quatro vezes em 2018.

    A criação de vagas fora do setor agrícola chegou a 196 mil no mês passado. Os dados de fevereiro foram levemente revisados para cima para mostrar criação de 33 mil postos de trabalho, ante 20 mil informados anteriormente. A criação de fevereiro foi a mais fraca desde setembro de 2017.

    Economistas consultados pela Reuters projetavam abertura de 180 mil vagas de trabalho em março.

    O relatório de emprego acompanha dados favoráveis de gastos da construção e da indústria que levaram os bancos de Wall Street a aumentarem suas estimativas de crescimento para o primeiro trimestre.

    As estimativas de crescimento para a economia dos EUA no primeiro trimestre estão entre 1,4 e 2,1 por cento em taxa anualizada. A economia cresceu a uma taxa de 2,2 por cento no quarto trimestre, contra 3,4 por cento no trimestre entre julho e setembro.

    A renda média por hora aumentou 4 centavos, ou 0,1 por cento em março, depois de saltar 0,4 por cento em fevereiro.

    Isso reduz o aumento anual dos salários para 3,2 por cento, de 3,4 por cento em fevereiro, que foi o maior ganho desde abril de 2009. Um aumento modesto dos salários pode levantar preocupações sobre os gastos do consumidor após o consumo ter estagnado em janeiro.

    A taxa de desemprego permaneceu em 3,8 por cento em março, perto dos 3,7 por cento que autoridades do Fed projetam para o fim do ano.

    Embora a criação de vagas tenha se moderado da média de cerca de 223 mil em 2018, ela permanece acima das cerca de 100 mil por mês necessárias para acompanhar o crescimento na população em idade ativa.

    O emprego na construção se recuperou com criação de 16 mil vagas em março, após fechamento de 25 mil postos em fevereiro. Os setores de lazer e hospedagem criaram 33 mil vagas no mês passado, após fechamento de mil em fevereiro.

    O setor industrial perdeu 6 mil postos de trabalho em março. Esse foi o primeiro declínio desde julho de 2017.

    0

    0

    26

    1 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Economia dos EUA cria apenas 20 mil vagas de trabalho em fevereiro

    Economia dos EUA cria apenas 20 mil vagas de trabalho em fevereiro

    Por Lucia Mutikani

    WASHINGTON (Reuters) - A criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos quase estagnou em fevereiro, com a economia criando apenas 20 mil postos de trabalho em meio a perdas de postos na construção e em vários outros setores, o que pode aumentar as preocupações com uma desaceleração acentuada da atividade econômica.

    A moderação na criação de vagas divulgada pelo Departamento do Trabalho nesta sexta-feira está em linha com a desaceleração da economia, que em julho marcará 10 anos de expansão, mais longo período já registrado.

    Embora a criação de vagas em fevereiro tenha sido a mais fraca desde setembro de 2017, outros detalhes do relatório de emprego foram fortes. A taxa de desemprego caiu de novo abaixo de 4 por cento e o crescimento anual dos salários foi o melhor desde 2009.

    Além disso, os dados de dezembro e janeiro foram revisados para mostrar 12 mil vagas a mais do que divulgado anteriormente.

    Economistas consultados pela Reuters esperavam criação de 180 mil postos de trabalho fora do setor agrícola no mês passado e que a taxa de desemprego caísse a 3,9 por cento.

    A desaceleração provavelmente refletiu a perda de força do impulso relacionado ao clima nos dois meses anteriores e ao fato de os trabalhadores se tornarem mais escassos.

    Apesar das fraquezas nas contratações no mês passado, a taxa de desemprego caiu em fevereiro 0,2 ponto percentual, a 3,8 por cento, uma vez que os trabalhadores do governo federal que ficaram temporariamente desempregados durante os 35 dias de paralisação parcial voltaram a trabalhar. A mais longa paralisação na história dos EUA terminou em 25 de janeiro.

    O ganho médio por hora subiu 11 centavos, ou 0,4 por cento em fevereiro, em parte devido a afeitos de calendário, depois de subir 0,1 por cento em janeiro. Isso elevou o aumento anual nos salários para 3,4 por cento, maior ganho desde abril de 2009, de 3,1 por cento em janeiro.

    O setor de construção fechou 31 mil vagas, maior número desde dezembro de 2013, após criação de 53 mil em janeiro. Os setores de lazer e hotelaria não abrir postos no mês passado.

    0

    0

    16

    2 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. payroll

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.