alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE perigo

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Brasil está ameaçado de cair num 'fenômeno nazista e militarista', diz Ciro

    Brasil está ameaçado de cair num 'fenômeno nazista e militarista', diz Ciro

    SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil está diante da ameaça de cair num 'fenômeno nazista e militarista', disse nesta quinta-feira o candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, que voltou a defender que os eleitores votem por convicção no primeiro turno, deixando o chamado voto útil para a segunda rodada.

    'O povo brasileiro está em revolução, as pessoas estão mudando violentamente, estão procurando um caminho e eu entendo com o meu coração esse sentimento, porque é muita emoção, muita mudança de última hora... muita 'fake news'', disse Ciro a jornalistas após participar de uma reunião no Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) em São Paulo.

    'Então as pessoas estão preocupadas, o Brasil está ameaçado de uma queda no precipício, um fenômeno nazista, militarista e extremista', acrescentou. 'Mulheres estão sendo insultadas pelo mero fato de serem mulheres, meninos e meninas brigando de forma odienta, descambando para a violência, um candidato que emula a violência sofreu o que não pode acontecer, pela primeira vez na história moderna do Brasil.'

    Para Ciro, nesse quadro, não é possível a pregação do voto útil já no primeiro turno.

    “Voto útil é a negação da preferência do cidadão, o cidadão tem que votar em quem ele achar melhor e ficar em paz com a sua consciência', argumentou Ciro.

    'Depois tem o segundo turno onde a gente vota no menos pior. Mas agora não é possível tirar a esperança do povo de votar naquele que achar mais preparado, mais treinado', acrescentou.

    A possibilidade de apelos pelo voto útil cresceu depois que o Ibope divulgou pesquisa na terça-feira mostrando o candidato do PT, Fernando Haddad, isolado no segundo lugar, com 19 por cento das intenções de voto, enquanto Ciro tinha 11 por cento. O presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, liderava com 28 por cento. [nL2N1W500M]

    Mas na madrugada de quinta-feira, O Datafolha divulgou levantamento mostrando Ciro e Haddad em empate técnico, embora o petista apareça numericamente à frente (16 a 13 por cento). Bolsonaro somou 28 por cento das intenções de voto também nesta pesquisa. [nL2N1W6088]

    Apesar do quadro menos desfavorável na sondagem mais recente, Ciro voltou a colocar em dúvida os institutos de pesquisa.

    “O que a gente precisa tirar de lição dessas pesquisas, que estão saindo praticamente todo dia, é que não é razoável que um cidadão amadurecido politicamente entregue sua decisão, sua preferência em relação à sorte da nação, da sua família, a institutos de pesquisa, nem porque eles podem ser desonestos, porque nesse país até deputado se compra, quanto mais instituto de pesquisa”, afirmou. 'Mas basicamente porque nós temos um sistema em que a gente pode ter duas opções, uma no primeiro turno e uma no segundo.'

    'Portanto a gente deve votar naquele que a gente acha melhor... que tem condições de vencer o fascismo e a violência, que é a grande ameaça que hoje paira sobre a nação brasileira, que é o extremismo militarista, radicalizado, hostil às mulheres, aos negros, aos índios, aos quilombolas, à população LGBT', acrescentou Ciro, numa possível alusão a Bolsonaro.

    'E eu me energizo todo dia para me compenetrar da minha responsabilidade de não deixar o país cair nesse precipício', concluiu o pedetista.

    Na véspera, Ciro havia ironizado a crença nos institutos de pesquisa.

    Ao ser questionado se sua agenda de campanha pelo Nordeste na próxima semana visa frear o crescimento de Haddad na região, já que o Ibope aponta uma grande distância entre os dois no eleitorado nordestino, o pedetista respondeu: “E você acredita no Ibope? E em mula sem cabeça? Acredita também? E em Papai Noel, acredita?”

    (Reportagem de Laís Martins)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia EXCLUSIVO-Pesquisa revela os 10 países mais perigosos do mundo para as mulheres

    EXCLUSIVO-Pesquisa revela os 10 países mais perigosos do mundo para as mulheres

    LONDRES (Thomson Reuters Foundation) - A Índia foi apontada como o país mais perigoso do mundo para as mulheres em uma pesquisa com especialistas internacionais divulgada nesta terça-feira.

    O levantamento da Thomson Reuters Foundation com cerca de 550 especialistas em temas femininos colocou Afeganistão e Síria em segundo e terceiro lugares, com Somália e Arábia Saudita a seguir.

    A pesquisa foi uma repetição de um estudo semelhante feito em 2011, que listou os países mais perigosos para as mulheres à época como Afeganistão, República Democrática do Congo, Paquistão, Índia e Somália.

    A pesquisa indagou quais cinco dos 193 países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) são os mais perigosos para as mulheres nos quesitos sistema de saúde, recursos econômicos, práticas tradicionais, abuso sexual e não sexual e tráfico humano.

    Veja a seguir a lista dos 10 países mais perigosos para as mulheres segundo a sondagem feita entre 26 de março e 4 de maio.

    1. ÍNDIA – Lidera a lista, uma vez que o nível de violência contra as mulheres ainda é alto mais de cinco anos depois de o estupro e assassinato de uma estudante em um ônibus em Nova Délhi ter provocado uma revolta nacional e o governo prometer lidar com o assunto.

    2. AFEGANISTÃO – Especialistas dizem que as mulheres ainda enfrentam problemas graves 17 anos após a deposição do Taliban.

    3. SÍRIA – Depois de sete anos de guerra civil, é visto como o segundo país mais perigoso para as mulheres em termos de acesso ao sistema de saúde e de violência não sexual, o que inclui violência relacionada a conflitos e abusos domésticos.

    4. SOMÁLIA – Mergulhada em conflitos desde 1991 e listada como o terceiro país mais perigoso para as mulheres em termos de acesso ao sistema de saúde e por colocá-las em risco de práticas tradicionais e culturais prejudiciais.

    5. ARÁBIA SAUDITA – Em quinto no geral, o reino conservador foi considerado o segundo país mais perigoso em termos de acesso econômico e discriminação, inclusive no ambiente de trabalho e em termos de direitos de propriedade.

    6. PAQUISTÃO – O sexto mais perigoso e o quarto pior em termos de recursos econômicos e discriminação, além do risco advindo de práticas tradicionais, culturais e religiosas.

    7. REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO – A ONU alertou que milhões de pessoas enfrentam condições de vida infernais depois de anos de violência entre facções e ausência da lei.

    8. IÊMEN – Oitavo da lista devido às deficiências no acesso ao sistema de saúde, recursos econômicos, risco de práticas tradicionais e culturais e violência não-sexual.

    9. NIGÉRIA – Grupos de direitos humanos acusam os militares do país de torturarem, estuprarem e matarem civis durante o confronto de nove anos contra militantes do Boko Haram.

    10. ESTADOS UNIDOS – A única nação ocidental entre as 10 compartilha a terceira posição com a Síria no quesito dos riscos que as mulheres enfrentam em termos de violência sexual, incluindo estupro, assédio, coerção e falta de acesso à justiça em casos de estupro.

    (Reportagem de Belinda Goldsmith)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. perigo

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.