alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE prazo

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Advogados ajudam imigrantes nos EUA a enfrentar deportações após fim de prazo de reunificação

    Advogados ajudam imigrantes nos EUA a enfrentar deportações após fim de prazo de reunificação

    Por Tom Hals

    (Reuters) - Um dia depois de um prazo determinado pela Justiça para o governo dos Estados Unidos reunificar pais e filhos imigrantes que foram separados por autoridades na fronteira com o México, ativistas de direitos humanos voltaram seus esforços nesta sexta-feira às famílias reunidas que estão sujeitas à deportação.

    As separações foram parte da política de 'tolerância zero' do presidente dos EUA, Donald Trump, contra a imigração ilegal. Muitos deles cruzaram a fronteira ilegalmente, e outros buscavam asilo. Quando Trump ordenou a suspensão das separações em junho, depois de semanas de protestos em casa e no exterior, cerca de 2.500 crianças haviam sido afastadas dos pais.

    Nesta semana o governo dos EUA disse que 900 imigrantes estão sujeitos a ordens de remoção do país. Na quinta-feira Washington disse em um documento legal que reuniu 1.442 crianças aos pais, mas grupos pró-imigrantes afirmaram que o esforço para cumprir o prazo dado por um juiz foi caótico em alguns momentos.

    Advogados provavelmente indagarão em uma audiência desta sexta-feira como reunir 711 crianças ainda separadas aos seus pais. Mais da metade destes pais não estão mais em solo norte-americano, segundo o governo, e grupos de direitos humanos disseram que eles parecem ter sido deportados sem os filhos.

    Também nesta sexta-feira a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU), que apresentou a ação civil que levou à ordem de reunificação de um juiz, argumentará em uma corte de San Diego que as famílias precisam de uma semana depois de serem reunificadas antes de serem deportadas.

    O grupo de direitos humanos disse que os pais precisam de tempo para analisar seus direitos legais e os de seus filhos, que os pais podem decidir deixar nos EUA para solicitar asilo separadamente.

    'Esta é uma decisão que pode alterar uma vida', disse Lee Gelernt, advogado da ACLU, em uma conversa por telefone com repórteres na quinta-feira.

    Autoridades do governo disseram que já deram tempo para os pais estudarem suas opções, que estes foram informados de seus direitos legais e que receberam informações de contato com advogados.

    O juiz Dana Sabraw, de San Diego, ordenou que o governo reunisse as crianças aos pais, mas seu prazo de 26 de julho não se aplicou a pais com ficha criminal ou àqueles que já foram deportados.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia EUA se apressam para tentar cumprir prazo de reunificação de famílias imigrantes

    EUA se apressam para tentar cumprir prazo de reunificação de famílias imigrantes

    Por Tom Hals

    (Reuters) - Apesar de estar se apressando para cumprir um prazo desta quinta-feira para reunificar centenas de crianças imigrantes aos seus pais, o governo dos Estados Unidos reconheceu que centenas de famílias separadas por autoridades de fronteira não serão reunidas imediatamente.

    Advogados do governo disseram a um juiz federal de San Diego nesta semana que cerca de 2.500 pessoas que foram separadas dos filhos podem não estar aptas para uma reunificação imediata por já terem sido deportadas, terem dispensado uma reunificação, terem ficha criminal ou não estarem qualificadas por outros motivos.

    Já os advogados que trabalham com imigrantes dizem que as ações do governo têm sido caóticas, e na quarta-feira a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU) apresentou declarações aos tribunais detalhando as histórias de pais supostamente pressionados a abdicar da reunificação ou assinar documentos de deportação que não entenderam.

    O grupo de direitos humanos pediu ao juiz Dana Sabraw, de San Diego, para suspender as deportações de famílias por sete dias depois de elas serem reunidas, dizendo que os advogados precisam de tempo para fazer com que os pais entendam seus direitos e analisem suas opções.

    O pedido foi parte de uma ação civil apresentada pela ACLU para questionar a separação de pais e filhos das políticas de 'tolerância zero' do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, para deter a imigração ilegal.

    Trump ordenou que as separações fossem suspensas em junho, após uma revolta generalizada, e Sabraw ordenou que o governo reunifique as famílias que separou até esta quinta-feira.

    Organizações que trabalham com as crianças se queixaram da falta de coordenação nas ações de reunificação, mas mantêm a esperança de que o governo cumprirá o prazo imposto por Sabraw.

    'Estamos vendo algumas crianças serem levadas no meio da noite para serem reunificadas', Anthony Enriquez, das Entidades de Caridade Católicas de Nova York, que representam algumas das crianças afetadas.

    Lee Gelernt, advogado da ACLU, disse a Sabraw em uma audiência na terça-feira que o processo de reunificação está 'uma bagunça', algo que advogados do governo contestaram.

    Até segunda-feira autoridades disseram ter reunificado 879 pais aos filhos e identificado 1.634 pais que podem ter direito à reunificação. Números atualizados não foram fornecidos.

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. /
    3. noticias
    4. /
    5. tags
    6. /
    7. prazo
    8. /

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.