alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE protestos

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Manifestantes fazem novo protesto contra Bolsonaro em cidades do país

    Manifestantes fazem novo protesto contra Bolsonaro em cidades do país

    SÃO PAULO (Reuters) - Manifestantes contrários ao candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, voltaram às ruas de várias cidades do país neste sábado para realizar protestos contra o líder das pesquisas, repetindo atos que ocorreram no final de setembro.

    O protesto foi convocado pelo grupo Mulheres Contra Bolsonaro, sob o argumento de que o candidato representa 'risco à democracia'.

    'Este ato não representa apenas a continuidade da luta das mulheres iniciada no dia 29 de setembro, mas também vem ao encontro das recentes manifestações de preocupação por parte da imprensa internacional, de diversas entidades de defesa dos direitos civis e humanos e de juristas, advogados e intelectuais com o que uma eventual vitória de Bolsonaro representa para nossa democracia', afirmou a organização do ato em nota.

    Em São Paulo, os manifestantes de reuniram na Avenida Paulista, chegando a fechar as duas pistas na altura do Masp, e depois seguiram em passeata.

    'Vamos buscar a virada, não é momento de se intimidar', disse o candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, que participou do ato e apoia no segundo turno o petista Fernando Haddad, que está atrás de Bolsonaro nas pesquisas de intenção de voto.

    De acordo com pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira, Bolsonaro tem 59 por cento dos votos válidos, enquanto Haddad soma 41 por cento.

    No Rio de Janeiro, a concentração ocorreu na Cinelândia, reunindo representantes de diversos movimentos sociais.

    A candidata a vice na chapa de Haddad, Manuela D´Ávila, participou da manifestação em Porto Alegre, sob os gritos de 'Manu no Jaburu', em referência à residência oficial do vice-presidente.

    Algumas cidades do exterior também tiveram protestos contra Bolsonaro, incluindo Buenos Aires.

    Numa onda semelhante ao “#MeToo”, em que mulheres cobram punições a autores de assédio e direitos iguais aos dos homens, grupos em redes sociais com milhões de seguidores começaram a pregar o “#EleNão”, voto contra Bolsonaro nas eleições, e no final do mês passado convocaram atos que tiveram grande participação de manifestantes pelo país.

    O segundo turno da eleição presidencial entre Bolsonaro e Haddad ocorre no próximo dia 28.

    (Por Tatiana Ramil)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Democratas e ativistas protestam contra política imigratória de Trump que separa familiares

    Democratas e ativistas protestam contra política imigratória de Trump que separa familiares

    Por Joseph Ax

    ELIZABETH, Estados Unidos (Reuters) - Parlamentares democratas se uniram a manifestantes reunidos diante de centros de detenção de imigrantes nos Estados norte-americanos de Nova Jersey e Texas, no domingo, para realizar protestos no Dia dos Pais dos Estados Unidos contra a prática do governo Trump de separar crianças de seus pais na fronteira entre os EUA e o México.

    Isto não deve ser o que somos como nação , disse o deputado Jerrold Nadler, um dos sete parlamentares de Nova York e Nova Jersey que se encontraram com cinco detidos dentro de um centro de Elizabeth, em Nova Jersey, entre eles três que afirmaram que familiares mais jovens foram retirados de seus cuidados depois que buscaram asilo na fronteira.

    Os acontecimentos coincidiram com reportagens focando as separações familiares que intensificaram a pressão política sobre a Casa Branca, até mesmo por parte de alguns colegas republicanos do presidente norte-americano, Donald Trump.

    Na sexta-feira, autoridades norte-americanas disseram que quase duas mil crianças foram separadas de adultos na divisa entre meados de abril e o final de maio.

    Em maio, o secretário de Justiça dos EUA, Jeff Sessions, anunciou uma política de tolerância zero segundo a qual todas as pessoas apreendidas entrando no país ilegalmente, inclusive postulantes a asilo, serão acusadas criminalmente, o que geralmente faz com que as crianças sejam separadas de seus pais.

    Autoridades do governo defenderam a tática argumentando que ela é necessária para proteger a fronteira e insinuaram que ela desestimulará a imigração ilegal.

    Mas a política atraiu críticas de profissionais de saúde, líderes religiosos e ativistas pró-imigração, que alertam que algumas crianças podem sofrer traumas psicológicos duradouros. As crianças são mantidas em instalações do governo, entregues a cuidadores adultos ou transferidas temporariamente para lares adotivos.

    No domingo vários parlamentares democratas, como o senador Jeff Merkley, visitaram um Centro de Processamento da Patrulha de Fronteira de McAllen, no sul do Texas, para denunciar a diretriz, e o deputado Beto O'Rourke, que concorre ao senado texano, liderou uma passeata rumo a um centro de detenção temporária para crianças imigrantes montado perto de El Paso.

    Trump vem tentando culpar os democratas ao dizer que o apoio destes a um projeto de lei imigratória mais abrangente acabaria com as separações.

    A assessora da Casa Branca Kellyanne Conway disse no programa Meet the Press , da NBC, no domingo: Como mãe, como católica, como alguém que tem consciência ... vou dizer que ninguém gosta dessa política .

    Você viu o presidente (dizendo) na câmera que ele quer que isso acabe , acrescentou.

    Uma porta-voz de Melania Trump disse à CNN no domingo que a primeira-dama dos EUA odeia ver crianças separadas de suas famílias , e espera que os parlamentares de ambos os partidos concordem com a reforma da imigração.

    (Reportagem adicional de Lindsay Dunsmuir e Valerie Volcovici, em Washington)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. protestos

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.