alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE refugiados

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Mais da metade das crianças refugiadas do mundo não frequenta escolas, diz ONU

    Mais da metade das crianças refugiadas do mundo não frequenta escolas, diz ONU

    Por Sonia Elks

    LONDRES (Thomson Reuters Foundation) - Mais da metade dos refugiados em idade escolar do mundo não têm acesso à educação, uma vez que os países que os acolhem estão sobrecarregados por crescentes crises humanitárias, disse ONU nesta quarta-feira.

    Quatro milhões de crianças refugiadas por todo o mundo não frequentam escolas, um aumento de meio milhão em relação ao ano anterior, informou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) em relatório.

    'A educação é uma maneira de ajudar os jovens a se curarem, mas também é a maneira de ressuscitar países inteiros', disse o Alto Comissário da ONU para os Refugiados, Filippo Grandi.

    'Com base nos padrões atuais, a menos que um investimento urgente seja feito, centenas de milhares de crianças a mais se juntarão a estas estatísticas perturbadoras'.

    O Acnur disse que até o final de 2017 tinha quase 20 milhões de refugiados sob seus cuidados, o que exclui cerca de 5 milhões de refugiados palestinos, já que o número de pessoas deslocadas cresceu em todo o mundo.

    Mais da metade eram crianças, com 7,4 milhões em idade escolar.

    Apenas 61 por cento das crianças refugiadas frequentam a escola primária, frente a mais de 90 por cento de todas as crianças do mundo, segundo o relatório.

    O número é ainda mais baixo para crianças mais velhas, com menos de um em cada quatro refugiados com idade para frequentar a escola secundária tendo acesso à educação.

    Apenas um por cento frequenta universidades, comparado a mais de um terço dos jovens do mundo.

    Mais de 500 mil crianças refugiadas foram matriculadas em escolas no ano passado, mas o crescimento rápido da população de refugiados faz com que a proporção de pessoas fora de escolas não diminua.

    Katherine Begley, assessora técnica de educação da agência humanitária Care USA, disse que o estudo é um passo vital para ajudar famílias refugiadas a reconstruírem suas vidas.

    'A educação protege e a educação empodera', disse à Thomson Reuters Foundation.

    'Ela fornece oportunidades para cultivar amizades e apoia o trabalho de estabelecer uma rotina, o que crianças que estão saindo de circunstâncias traumáticas precisam o mais rápido possível'.

    A pouca educação disponível muitas vezes acontece em abrigos temporários e precários a céu aberto.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Salvos mas ainda em sofrimento, imigrantes do Aquarius seguem para Espanha

    Salvos mas ainda em sofrimento, imigrantes do Aquarius seguem para Espanha

    Por Steve Scherer

    ROMA (Reuters) - Salvos da morte no mar, mas negados de um lugar para desembarcar na Itália, os 629 imigrantes resgatados pelo navio de caridade Aquarius aguentaram mais 1.300 quilômetros de viagem à Espanha, que um dos membros da equipe de resgate disse ser culpa de políticas idiotas .

    O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, diretor do partido de extrema-direita Liga, que negou ao Aquarius um desembarque seguro disse na quinta-feira que imigrantes não possuem o direito de decidir onde começar e terminar a viagem .

    Tendo passado 20 horas em embarcações de borracha lotadas antes de serem resgatados após deixarem a costa da Líbia, além de uma semana no Aquarius com um futuro incerto, ondas de 4 metros somaram à miséria dos imigrantes durante as noites, disse Max Avis, vice-coordenador de busca e resgate no navio, à Reuters.

    A enfermeira entregava um saco de vômito para uma mulher enquanto ela amamentava seu bebê , disse Avis.

    Nós temos os mais vulneráveis dos vulneráveis neste navio neste momento e em vez de serem cuidados e apoiados, eles estão sendo usados... em um exercício idiota de influência política .

    O incidente do Aquarius deu ao novo governo da Itália uma chance de afirmar sua posição anti-imigração e gerou tanto críticas quanto apoio de países vizinhos na União Europeia, que não conseguiu chegar a uma solução de todo o bloco para o desafio do grande número de pessoas que fogem para a Europa.

    Há 51 mulheres e 10 crianças entre os imigrantes e a maioria dorme no deque. Além de enjoos causados pelo mar, muitos têm queimaduras por conta de uma mistura de combustível e água do mar, e médicos no Aquarius trataram um homem cujo dedo foi parcialmente amputado na Líbia.

    Uma das embarcações de borracha quebrou no meio de um resgate noturno, disse Avis. Foi descoberto somente nesta sexta-feira que dois jovens estão desaparecidos, provavelmente afogados. Muitos outros tiveram que ser ressuscitados após serem retirados do mar.

    Nós puxamos pessoas que tinham se afogado. Literalmente, elas estavam sentadas como fetos dentro da água e nós só as agarramos e as puxamos para dentro. O médico estava fazendo ressuscitações e nós colocamos mais e mais pessoas em cima das pessoas que ele estava ressuscitando... isto durou seis horas , disse Avis.

    Nós ficamos sem coletes salva-vidas. Nós começamos a tirar os coletes de pessoas conforme elas entravam (no barco de resgate) e jogar para pessoas que caíam na água .

    Para transportar todas as 629 pessoas à Espanha em segurança, a Itália está usando dois de seus navios em um comboio com o Aquarius, operado por uma caridade franco-alemã e que possui 106 pessoas a bordo. Os imigrantes devem desembarcar no porto de Valência no domingo, oito dias após serem resgatados e nove após deixarem a Líbia.

    Enquanto isso, nesta sexta-feira, a guarda costeira da Itália estava resgatando outros 500 imigrantes, disse o ministro dos Transportes, Danilo Toninelli.

    Ninguém pode dizer que estamos ignorando nossas funções, ou que somos racistas e xenofóbicos , disse Toninelli em comunicado. A Itália sempre esteve e permanece na linha de frente no que diz respeito a salvar vidas no mar .

    (Reportagem adicional de Antonio Denti)

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. refugiados

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.