alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE retirada

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia EUA anunciam saída de pessoal diplomático remanescente da Venezuela

    EUA anunciam saída de pessoal diplomático remanescente da Venezuela

    ATLANTA, Estados Unidos (Reuters) - Os Estados Unidos retirarão todo seu pessoal diplomático remanescente da Venezuela nesta semana, anunciou o Departamento de Estado dos EUA na noite de segunda-feira.

    A medida vem na esteira da decisão, tomada por Washington no dia 24 de janeiro, de retirar todos os dependentes e reduzir o funcionalismo da embaixada ao mínimo no país sul-americano, tumultuado desde uma eleição presidencial questionada.

    'Esta decisão reflete a situação em deterioração na Venezuela, além da conclusão de que a presença de pessoal diplomático dos EUA na embaixada se tornou uma restrição para as diretrizes dos EUA', disse o Departamento de Estado em comunicado.

    A pasta não deu mais detalhes, nem estabeleceu uma data para a retirada dos funcionários da embaixada em Caracas.

    Na segunda-feira, o Congresso da Venezuela declarou um 'estado de alarme' devido a um blecaute de cinco dias que prejudicou as exportações de petróleo do país e tornou difícil para milhões de venezuelanos conseguir água e alimentos.

    A Venezuela também suspendeu o funcionamento de escolas e comércios nesta terça-feira devido ao apagão, disse o ministro da Informação, Jorge Rodríguez, em um pronunciamento televisivo na segunda-feira, o terceiro cancelamento do tipo desde a queda da energia da semana passada.

    O blecaute aumentou a insatisfação em uma nação que já sofre com hiperinflação e crise política desde que o líder opositor Juan Guaidó assumiu o que chama de presidência interina em janeiro, depois de declarar como fraude a reeleição do presidente Nicolás Maduro em 2018.

    (Por Rich McKay)

    0

    0

    12

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Forças dos EUA começam a deixar Síria, autoridades veem retirada total

    Forças dos EUA começam a deixar Síria, autoridades veem retirada total

    Por Idrees Ali e Phil Stewart

    WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira que começaram a retirar suas forças da Síria, e autoridades disseram que o país cogita remover todos seus soldados agora que encerra sua campanha para retomar territórios antes ocupados pelo Estado Islâmico.

    'Começamos a mandar tropas dos Estados Unidos para casa agora que passamos para a próxima fase desta campanha', disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, em um comunicado emitido depois que o presidente norte-americano, Donald Trump, tuitou que 'derrotamos o ISIS (Estado Islâmico) na Síria, minha única razão para estar lá'.

    O comunicado de Sarah não deixou claro de imediato se todos os cerca de 2 mil soldados dos EUA no país partirão e, em caso positivo, a partir de quando. Ela deu a entender que Washington continuará engajada até certo ponto.

    'Os Estados Unidos e nossos aliados estão a postos para reengajamento em todos os níveis para defender interesses americanos sempre que necessário, e continuaremos a trabalhar juntos para negar territórios, financiamento e apoio a terroristas islâmicos radicais.'

    A decisão de uma retirada total, se confirmada, contradiz suposições a respeito de uma presença militar norte-americana de prazo mais longo na Síria, o que autoridades de primeiro escalão dos EUA postularam para garantir que o Estado Islâmico não consiga se reerguer.

    Ela também pode reduzir a influência de Washington na região e minar os esforços diplomáticos para encerrar uma guerra civil que matou centenas de milhares de pessoas na Síria e deslocou cerca de metade da população pré-conflito de 22 milhões de habitantes.

    O Departamento de Estado dos EUA retirará todo seu pessoal da Síria dentro de 24 horas, disse um funcionário norte-americano graduado à Reuters.

    Relatos de uma retirada militar total renderam críticas de imediato, inclusive de alguns dos colegas republicanos de Trump.

    Trump já expressou um desejo forte de chamar as tropas de volta quando possível, e seu tuíte desta quarta-feira mostrou que ele não vê razões adicionais para permanecer.

    Autoridades dos EUA que conversaram com a Reuters sob condição de anonimato não revelaram detalhas das deliberações sobre o recuo das tropas, e a ocasião não ficou clara de imediato.

    Mas um funcionário contou à Reuters que parceiros e aliados foram consultados. Dois outros disseram que uma decisão já foi tomada, mas não foi possível confirmá-lo imediatamente.

    0

    0

    7

    5 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Defesa de Lula requer retirada de pedido de liberdade do ex-presidente no STF

    Defesa de Lula requer retirada de pedido de liberdade do ex-presidente no STF

    BRASÍLIA (Reuters) - A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva requereu nesta segunda-feira a retirada de uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) que pede sua liberdade.

    O movimento foi feito a pedido do próprio Lula, diante da possibilidade que a corte julgue na mesma matéria a inelegibilidade do petista, disse a jornalistas o candidato a vice na chapa presidencial petista, Fernando Haddad.

    Na petição, encaminhada ao ministro Edson Fachin à qual à Reuters teve acesso, os defensores afirmaram que os 'limites' do pedido é o restabelecimento da liberdade do petista.

    'As referências ao art. 26-C na LC 64/90 foram laterais e decorrentes da existência de pedido baseado nesse dispositivo de lei federal no recurso extraordinário que originou a medida cautelar — e não nestes autos', disse o advogado, numa referência à questão inelegibilidade.

    A petição da defesa pede que Fachin homologue o pedido de desistência da ação.

    Mais cedo, o ex-prefeito de São Paulo explicou em Curitiba que o Lula não quis correr esse risco porque deseja que a chapa presidencial petista seja registrada dia 15 com seu nome.

    'É um pedido de liberdade, só que a impressão que causou, pelas declarações, é de que ia ser usado esse expediente no pedido de liberdade para julgar a elegibilidade, o que não constava do pedido', disse Haddad.

    'É um pedido de liberdade, só que a impressão que causou, pelas declarações, é de que ia ser usado esse expediente no pedido de liberdade para julgar a elegibilidade, o que não constava do pedido', disse Haddad em Curitiba a jornalistas, após visitar Lula com a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann.

    'Então, para não correr risco, e o Lula sempre deixou claro 'eu não troco a minha dignidade pela liberdade', ele está retirando esse pedido hoje, porque a dignidade dele é mais importante do que a liberdade nesse momento, e para deixar claro que no dia 15, como nós anunciamos, nós vamos levar a registro a nossa chapa, que foi homologada ontem', acrescentou.

    Na semana passada, o ministro do STF relator da ação, Edson Fachin, sugeriu que seria melhor que a corte definisse a situação de Lula antes do prazo final para o registro das candidaturas, que é o dia 15. [nL1N1US1B9]

    A partir daí passou-se a especular que o STF poderia aproveitar para julgar juntamente com o pedido de liberdade a inegibilidade do ex-presidente.

    Lula está preso em Curitiba desde abril, cumprindo pena pela condenação por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. Como foi condenado em segunda instância, a expectativa é que sua candidatura seja barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa.

    DEBATE

    O Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) rejeitou nesta segunda-feira pedido do PT para tentar obrigar a TV Bandeirantes a convidar Lula para o debate com os presidenciáveis na quinta-feira.

    O TRF-4 considerou que o partido não pode fazer esse tipo de pedido em favor de Lula.

    “Nessa perspectiva, na?o se pode descuidar que muito embora avance sucintamente sobre questo?es atinentes a? eventual situac?a?o de inelegibilidade --mate?ria estranha a? jurisdic?a?o criminal, repita-se--, a decisa?o de primeiro grau e? taxativa ao destacar que o Partido dos Trabalhadores (PT) carece de legitimidade”, disse.

    (Reportagem de Ricardo Brito)

    0

    0

    42

    9 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. retirada

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.